Mudanças podem ocorrer devido ao Novo Ensino Médio.

Assunto que tem gerado muita discussão entre professores e alunos, o novo ENEM já começa a traçar mudanças significativas que variam de cada candidato que prestará o exame futuramente.

De acordo com o novo modelo, o exame passará a ser realizado em duas grandes e importantes etapas. A primeira já conhecida por muitos, seriam as provas gerais, ou seja, Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e a uma novidade, a Formação Técnica e Profissional.

O segundo dia ficará por conta da necessidade do candidato de escolher sua carreira no mercado de trabalho, em outras palavras, o estudante realizará a prova de acordo com as matérias preferidas, tendo assim as chances de entrar em uma universidade com mais facilidade.

Prós

Um dos temas que possibilitam a discussão aberta é justamente a escolha de cada candidato, no que se sente mais facilidade. A atual prova exige conhecimentos que o futuro universitário precisa ser ‘convencido’ a estudar mesmo não tendo tanta afinidade, tornando o exame mais difícil e complicado de ser passado e entendido da melhor forma possível.

Este sistema pode ajudar o candidato a tornar a educação brasileira mais competitiva com os chamados países de primeiro mundo e até mesmo se alinhar no ranking da educação em comparação com nossos vizinhos sulamericanos.

Contras

Para pessoas que já terminaram a faculdade ou que estão iniciando sua carreira acadêmica, seria um tanto complicado ter repassado tamanho conteúdo.

Neste sistema pode se tornar mais fácil o nível da prova e aumentar ainda mais a concorrência em níveis de afinidade e não em seu geral, o que é bastante complicado em nossa sociedade.

Um dos problemas analisados é justamente a capacidade que o aluno poderá ter ao realizar a prova, pois vai exigir que essa ‘afinidade’ tenha uma obrigação mais do que extrema de passar no ENEM e consequentemente se dar bem no mercado de trabalho.

O termo geral passará a ser específico, tornando matérias complicadas como exatas (a maioria dos estudantes preferem evitar), apenas um grupo de palavras, deixando de ser ‘obrigada’ e passando a ser apenas complementar.

Outras considerações

Vale lembrar que muitos estudantes reclamam da prova ser longa e extensa, com leituras complicadas e as famosas pegadinhas são um problema a parte dos candidatos como num todo, exigindo um nível de ambiguidade e solução de modo prático e rápido, já que em média temos apenas 3 minutos para resolver cada questão.

Não adianta tentar solucionar o modelo de aprendizado, sendo que o peso maior está no próprio berço e história que o país carrega. É válido alternativas, mas se os primeiros contatos (creche e escola) não dão aval necessário para melhorar o cenário educacional de nosso país, será complicado de adotar um sistema que permite um comodismo a parte dos estudantes nos seus diferentes níveis de conhecimento.

Um dos passos para mudar tal situação é utilizar técnicas que estimulem raciocínio rápido, leituras de grandes textos contextualizadas de maneira mais eficiente, mapas mentais, sudoku e kakuro (matemática principalmente em operações simples), gibis, textos teatrais, folclore, fábulas para estimularem possíveis soluções para histórias indecifráveis como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Educação a distância

Outro problema apresentado é que os estados poderão oferecer 30% do conteúdo a distância, o que pode acarretar mais problemas do que benefícios.

O comodismo e a falta de disciplina por grande parte dos alunos serão um problema a mais para ser solucionado. O professor é visto como bandido, ou seja, está lá para apenas passar o conteúdo e não como instrutor.

Boa parte das regiões mais afastadas, principalmente de regiões ribeirinhas ou lugares de difícil acesso, não tem condições de ter uma internet adequada, podendo ter dificuldades de aprendizado com uma frequência indesejável ao cenário nacional.

A diminuição das relações com outras pessoas seria um outro grande problema, diminuindo a interação e aumentando a participação dos estudantes no cenário digital, tornando frios e insensíveis nas questões sociais que são necessárias no quesito aprendizado, princípios, ética, moral, além de se tornarem irredutíveis a opiniões adversas as suas, o que já vem acontecendo com uma certa frequência indesejável.

A formação básica terá 1.800 horas, enquanto 1.200 serão para o ensino médio.

Resta saber se essa mudança surtirá efeito no futuro para quem sabe melhorar a educação de nosso país, como também ajudando a preservar os velhos tempos deixados antes deste novo modelo entrar em vigor.

Thalles Cakan


Confira aqui os principais comentários e onde encontrar o Gabarito do Enem 2018.

No último domingo, dia 04 de novembro, uma grande parte, ou a maioria dos estudantes brasileiros, realizaram a primeira etapa de provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem de 2018.

Ao longo do primeiro dia de provas não foram registradas muitas ocorrências, salvo duas pessoas que foram detidas por estarem fazendo uso do ponto eletrônico, no Estado de Minas Gerais.

Outra questão relevante foi a das ausências registradas: em torno de 24,9% dos estudantes inscritos não compareceram aos locais designados para realizar o exame.

O registro indica que 71 dos candidatos terminaram eliminados deste Enem. Dois destes casos foram por conta de um ponto eletrônico na cidade de Montes Claros, Estado de Minas Gerais. A média geral de casos foi de 150 aproximadamente, conforme a nota publicada pelo ministro da Educação.

Outros registros indicam que em dois locais a prova terminou por ser interrompida devido a uma momentânea falta de energia elétrica na cidade Franca, Estado de São Paulo e na cidade de Porto Nacional, no Estado do Tocantins. Estas são as informações essenciais no que toca aos problemas.

Por outro lado, 75,1% dos estudantes inscritos participaram deste Enem. Entretanto, de acordo com a presidente do Inep, este ano de 2018 registrou uma taxa que é a menor na série mais recente do Enem. Ainda assim, o ministro da Educação fez lembrar que esse mesmo percentual é um resultado obtido em um período registrado após as devidas mudanças no edital, que visam evitar as faltas de modo mais preciso.

Em torno de 10,55% dos estudantes candidatos não usufruíram do acesso ao cartão de confirmação, o que resultou na situação em que muitos não tinham como saber os locais onde deveriam realizar as provas.

De acordo com a mesma presidente do Inep, a determinação do tema da redação constituiu algo muito bem colocado pela equipe.

Portanto, o Enem de 2018, em seu primeiro dia de itinerário, não resultou em grandes dificuldades, conforme declaração oficial do ministro da Educação.

Deste modo, passemos a alguns aos detalhes das provas:

O tema da redação versou sobre o tema: 'manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet'.

Um dos melhores comentários lançados sobre a redação do Enem de 2018 pode ser resumido no seguinte:

Dado que o tema deste Enem 2018 foi a chamada “Manipulação do comportamento de usuário pelo controle de dados na internet”, tratou-se, portanto, de discorrer sobre esta prática muito comum em nações como a China e a Rússia. Na produção desta redação, estava em aberto uma série de referências, inclusive uma possível alusão a Edward Snowden, o qual fez vazar as informações importantes sobre como parte do governo dos EUA estava controlando a política internacional por meio do dito monitoramento em cima dos dados na internet. Cada candidato poderia fazer referência ao clássico da literatura contemporânea, 1984, de George Orwell, cuja história narra a vida dos seres humanos sendo monitorada por um poder totalitário projetado por meio de tele telas. Assim, a referida coletânea se referia aos algoritmos e aos filtros em toda a internet, e sobre a utilização da mesma internet como meio de se comunicar com os amigos. Entretanto, esta produção não permitiu tocar no tema do marco civil da Internet e da chamada: Lei da Privacidade, que não contemplaram em suas pautas as novas modalidades de infração citadas, já que o tema não era a chamada fake News.

Os estudantes responderam a noventa questões nas áreas de Linguagens e Códigos e na de Ciências Humanas.

São diversos sites publicando atualizações a cada instante. Aqui estão duas fontes atualizadas sobre as demais informações e o gabarito: G1 e Revista Veja.

Paulo Henrique dos Santos


A Unicamp oferta 645 vagas por meio de ingresso via Enem.

O tempo de vestibular chegou e muitos estudantes terão chance de ganhar vantagem na concorrência, neste ano, por meio do Enem.

Trata-se do processo seletivo promovido pela Unicamp, que deu início nesta última segunda-feira, dia 15 de outubro de 2018, o período oficial de inscrições destinadas à concorrência de vagas no vestibular de 2019. O método adotado neste vestibular é o seguinte:

Todos os estudantes, neste caso, poderão recorrer à nota obtida por meio do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, na edição deste mesmo ano ou no do ano de 2017, no sentido de poder conquistar o ingresso nos cursos de graduação desta universidade.

Esta é a nova modalidade adotada entre os formatos mais recentes de vestibular, o qual está sendo utilizado pela Unicamp com o objetivo preciso de elevar muitos estudantes à inclusão social.

Conforme as informações divulgadas pela própria comissão organizadora deste novo processo seletivo, a Comvest, para este caso estão sendo reservadas em torno de 645 vagas, o que equivale a mais ou menos 20% do total das 3.340 oportunidades que serão distribuídas entre 69 cursos.

O cadastro de inscrição deverá ser realizado por meio do próprio site oficial da universidade estadual, cujo prazo se estenderá até as 17 horas do dia 14 do mês de novembro de 2018. O pagamento da taxa será de 30 reais e, no caso dos estudantes que tenham o objetivo de tentar o ingresso exclusivamente por meio da nota do Enem, o mesmo deverá ser realizado até o dia 21 de novembro de 2018. Os estudantes que já cadastraram suas inscrições para este vestibular de 2019 (o processo de seleção tradicional) têm o dever de pagar 15 reais; e os candidatos com direito à isenção serão mantidos como os beneficiários nesta mesma modalidade.

De acordo com o que foi anunciado pela Unicamp, este critério de distribuição de vagas reservadas se dará da seguinte maneira:

Serão 50% em cada curso dentro do segmento EP, ou escola pública;

Serão 25% em cada curso dentro do segmento PP, ou autodeclarados pretos e pardos (cotas para estudantes afrodescendentes);

Serão 25% em cada curso dentro do segmento EP+PPI, ou seja, da escola pública junto aos estudantes autodeclarados negros e pardos.

Sobre o formato que está mantido as informações são as seguintes:

Todos os modelos de provas planejados para a edição de 2019 deste vestibular serão equivalentes aos da edição ministrada anteriormente.

Na 1ª fase será distribuído um caderno contendo 90 questões em múltipla escolha, versando sobre o seguinte conteúdo programático: em língua portuguesa e nas literaturas de língua portuguesa; em matemática; em história; em geografia; em filosofia; em sociologia; em física; em química; em biologia; em inglês e mais algumas matérias interdisciplinares. O tempo máximo para resolução da prova será de cinco horas.

Todas as provas ministradas na segunda etapa estão programadas para o mês de janeiro, sendo que cada caderno deverá ser resolvido em um tempo máximo de quatro horas.

Deste modo, segue o itinerário:

Em 13/01: prova de Redação e a prova em cima da matéria de língua portuguesa e nas literaturas de língua portuguesa;

Em 14/01: prova de Matemática, de geografia e de história;

Em 15/01: prova de Física, de ciências biológicas e de química.

O universidade Unicamp soltou uma notícia confirmando a homologação de mais 610 inscrições destinadas ao chamado “vestibular indígena”, apesar de que, uma parte dos candidatos desta classe ainda estejam em fase de ajustes em sua documentação.

Para o tradicional vestibular, esta instituição já contabilizou um número 76,3 mil cadastros para a concorrência de 2.589 vagas. Uma pesquisa está indicando grande alta na concorrência por cadeiras nas universidades.

Por Paulo Henrique dos Santos


Medida quer evitar que alunos se confundam e acabem perdendo o exame.

Notícia de grande importância está sendo transmitida a todos os estudantes brasileiros que estão interessados em participar dos vestibulares. O órgão do Ministério da Educação e da Cultura, MEC, perpetrou uma importante solicitação dirigida ao Governo Federal no sentido de que o início do horário de verão, neste ano de 2018, possa ser adiado para o período imediatamente após a realização das provas promovidas pelo Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, de 2018, previamente agendadas para os dias 4 e 11 do mês de novembro, próximo.

Deste modo, o próximo horário de verão, entre 2018 e 2019, já está previsto para iniciar na madrugada que abre o dia 4 do mês de novembro, ou seja, para o primeiro dia de realização das provas do próximo Enem. De acordo com o MEC, este tipo de coincidência tende a afetar e confundir alguns dos participantes deste importante exame anual.

Tradicionalmente o início do horário de verão começa no mês de outubro, porém, nesse mesmo ano o dispositivo terminou sendo adiado, devido ao período das Eleições. No final do ano de 2017, o Presidente da República, Michel Temer, sancionou um novo decreto que resultou na transferência do horário de verão, cujo início se dará, a partir de agora, em um final de semana logo após ao segundo turno das Eleições de 2018, o qual será no dia 28 do mês de outubro. Entretanto, as datas das referidas provas do Enem de 2018 haviam sido definidas no mês de janeiro, ou seja, após a decisão da presidência.

O Enem configura um dos processos seletivos mais importantes do ano para os estudantes do ensino médio, portanto, ninguém deve ser pego de surpresa e correr o risco de perder esta importante fase vestibular.

Mesmo assim, o próprio Governo Federal até o presente momento não divulgou nenhuma resposta ao pedido oriundo do órgão do MEC. Em caso de o início do horário de verão deste ano permanecer tal como foi estabelecido pela lei federal, ou seja, exatamente no primeiro dia das provas do Enem, todos os portões estarão programados para fechamento nos seguintes horários e locais abaixo indicados:

  • Fechamento oficial às 13 horas para os Estados do Sul, do Sudeste e em Goiás e no Distrito Federal.
  • Fechamento oficial às 12 horas para os Estados do Nordeste e do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, no Pará, em Tocantins e no Amapá.
  • Fechamento oficial às 11 horas para os Estados do Amazonas, de Rondônia e de Roraima.
  • Fechamento oficial às 10 horas par o Estado do Acre.

Observação: é muito importante, imprescindível, guardar estas informações acima citadas.

Todos os participantes do Enem de 2018 terão acesso, a partir do dia 22 do mês de outubro, ao chamado Cartão de Confirmação da Inscrição. Este documento, de portabilidade necessária, informará os locais de provas entre os dias 4 e 11 do mês de novembro, junto ao endereço e ao número das salas.

No primeiro dia as provas terão cinco horas e meia de duração, prazo total, e no segundo dia serão cinco horas. As provas iniciarão, exatamente, às 13h30, conforme o horário de Brasília, entretanto, todos os participantes têm o dever de chegar ao menos meia hora antes do início do processo.

No dia 4 de novembro serão resolvidos os cadernos contendo as matérias de Ciências Humanas e de Tecnologias; sobre Linguagens; sobre os Códigos e as Tecnologias; seguidos da Redação.

No dia 11 de novembro serão resolvidos os cadernos contendo as matérias de Ciências da Natureza e de Tecnologias; sobre Matemática e as Tecnologias atreladas.

A importância do Ennem é fundamental, pois as notas alcançadas no mesmo proporcionam aos estudantes o ingresso nas instituições públicas via Sistema de Seleção Unificada, o SiSU. O Enem também garante passagem para as universidades privadas, por meio de bolsas de estudos providenciadas pelo Programa Universidade Para Todos, o ProUni e, também, o financia suas mensalidades via Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES.

Paulo Henrique dos Santos


Confira aqui algumas dicas para prova de Matemática do Enem 2018.

O Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, consiste em um vestibular de grande importância realizado todos os anos. Como qualquer processo seletivo, ele causa certa apreensão nos estudantes, sobretudo no que tange às questões de Matemática. Esta matéria, em geral, assusta os concorrentes. Assim, algumas dicas são muito importantes para se realizar uma bem sucedida prova de matemática:

A – É necessário organizar os estudos e os descansos. Durante o preparo para a prova, é imprescindível saber lidar com as tensões a respeito das questões de matemática. Saber equilibrar o estudo preparatório e o lazer, combinar a concentração num horário e o sono, em outro. Iniciar o período de estudos do modo mais constante e rigoroso, fazendo aumentar gradativamente, até a véspera da prova, os momentos de lazer e relaxamento.

B – Treinar a concentração. Uma das atitudes mais corretas é saber deixar preocupações de lado, no momento de resolver as questões, principalmente as de matemática. Nada de conversas paralelas entre os corredores ou qualquer outra distração. A meta principal nas próximas semanas é buscar aprender matemática, ou melhor, saber solucionar problemas matemáticos.

C – Incluir a interpretação de texto nos estudos. Cada questão matemática possui um enunciado lógico, que precisa ser compreendido em seus detalhes. Matemática não tem “pegadinhas”, já que possui uma lógica perfeita. Portanto, é necessário prestar bastante atenção no sentido de evitar erros como os seguintes: a questão pede “metade do valor de x” e o aluno marca “o valor exato de x” em uma das alternativas disponíveis. Ler, voltar a ler, por fim, revisar a questão e só então marcar a resposta.

D – Saber Grifar, sublinhar e marcar os dados mais relevantes da questão. Algumas questões de matemática possuem textos mais longos, o que requer certo mapeamento de pontos principais. Sem perder muito tempo em questões longas, treine em exercícios o melhor método particular de abreviar a interpretação nestes casos.

E – Exercitar mais o raciocínio. Matemática não é apenas decorar fórmulas para resolver as questões do Enem. É importante exercitar o raciocínio no sentido de intensificar a capacidade intuitiva, e de estar pronto para encarar qualquer tipo de fórmula, dispensando macetes ou horas decorando. Portanto, voltamos à importância de se interpretar corretamente a questão e chegar ao seu efetivo resultado.

F – Em alguns casos é importante simplificar as contas. Por exemplo, uma questão propõe o seguinte: dividir 6200 por 300. Neste caso, é possível reduzir os zeros dos números, equacionando apenas 62 por 3. Deste modo, com mais treino de raciocínio, o estudante poderá simplificar contas mais complexas, por exemplo, 288 dividido por 60 reduzida a 24 dividido por 5. Em ambos os casos, o resultado será sempre 4,8. Todas as operações matemáticas podem ser realizadas desta maneira, com muito treino e atenção. É assim que se reduz a tensão diante delas.

G – Vale mais a pena iniciar pelas questões mais fáceis. Essa situação é aconselhável, em virtude do modelo estatístico utilizado com meta de determinar a nota final das provas do Enem. Portanto, o aluno que acerta uma quantidade de questões fáceis e difíceis, de modo equilibrado, alcança melhor nota em relação ao aluno que foca apenas nas questões mais difíceis e acerta poucas das fáceis.

H – Prestar muita atenção às ilustrações. Não existe uma norma que obrigue a existência de figuras geométricas em escala exata. Nem todo ângulo que figure numa questão, com figura geométrica, pode ser encontrado no transferidor do estudante. Antes de se apegar às figuras e ao seu formato, é imprescindível buscar conhecer todas as medidas possíveis. Intuir a medida das formas, independentemente dos tamanhos apresentados nas ilustrações.

I – Manter-se calmo durante a prova. É muito importante saber relaxar diante das questões, mesmo que seja necessária uma pausa para o banheiro. Alimentar-se bem, beber água, e, de certa forma, paradoxalmente falando, esquecer-se da prova, antes de iniciá-la. Sem surpreender-se, encará-la com naturalidade. Não esperar nada a não ser resolver as questões dentro de suas possibilidades pessoais.

Vale a pena conferir e orientar-se.

Paulo Henrique dos Santos


Inscrições poderão ser efetuadas até o dia 18 de maio de 2018.

Iniciam na próxima segunda-feira, dia 7 de março, as inscrições oficiais para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Na edição de 2018, a taxa de participação terá o valor de R$ 82, sendo que os interessados pode se inscrever até o prazo final de 18 de maio.

Para saber mais informações sobre como participar, fique ligado nos detalhes que daremos para você.

Como me inscrever?

Para se inscrever é muito simples. Basta acessar o site oficial do Enem, no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br. O pagamento da taxa de R$ 82 pode ser feito entre os dias 7 e 23 de maio.

Vale lembrar que já foi encerrado o prazo para a solicitação da isenção da quitação desse valor. Esse foi do dia 2 a 11 de abril.

Prova do Enem 2018

Conforme o edital publicado sobre o Enem dessa edição, serão feitas algumas mudanças importantes na comparação com a do ano passado. Sendo assim, esse ano os candidatos que forem realizar o exame terão um acréscimo de 30 minutos no segundo dia da prova.

Com isso, sabe-se também que as avaliações serão feitas em dois domingos consecutivos, no dia 4 e 11 de novembro. Os temas do primeiro domingo serão: linguagens, redação e ciências humanas. Essa prova terá a duração de cinco horas e meia.

Já no segundo domingo, serão realizados os exames com as seguintes temáticas: ciências da natureza e matemática, com um total de cinco horas de duração.

Redação do Enem

Além das provas objetivas, ainda é tradição do Enem a realização de uma redação. Conforme o Ministério da Educação, a exigência é de que essa seja um texto dissertativo e argumentativo, com a introdução, o desenvolvimento e a conclusão bem definidos.

Entre os critérios que são adotados pelos avaliadores para a correção das redações estão: o domínio das normas de língua portuguesa, a compreensão da proposta de redação, a organização e seleção das informações pertinentes, a demonstração da capacidade total de argumentação e, por fim, a proposta de soluções para o tema central abordado durante o texto, respeitando sempre a diversidade e os valores da sociedade.

Em uma retrospectiva das edições anteriores, pode-se perceber que o Enem cobra dos estudantes o desenvolvimento de temas importantes nas redações, voltados para o cenário nacional, atualidades e assuntos socioculturais. Portanto, mantenha-se atualizado sobre os mais diferentes pontos, como diversidade de gênero, política, religião, violência urbana, terceira idade no Brasil, segurança pública, meio ambiente, entre outros.

Segundo o edital, o participante pode zerar a nota de redação no caso de: fugir do tema proposto, não obedecer à estrutura de uma redação dissertativa-argumentativa, ter desenhos e imagens inadequadas, produzir um texto de até sete linhas ou entregar a folha em branco.

Onde utilizar o resultado do Enem 2018?

Poderão ser utilizados os resultados das provas do Enem 2018 nos processos seletivos destinados para vagas em ensino superior público, seja: por meio do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu; em bolsas de estudos nas instituições privadas, através do Programa Universidade para Todos, o ProUni; e por obtenção de financiamento por Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies.

Sobre o Enem

O Enem foi criado como uma maneira de avaliar todo o desempenho escolar e também acadêmico dos estudantes quando esses concluem o ensino médio. A realização do exame pode ser feita por qualquer pessoa.

Porém, o uso dos resultados obtidos não é igual para cada público. Esses somente podem ser utilizados para acesso à uma educação superior e em programas do governo relacionados a financiamentos ou a apoios estudantis por participantes com idade superior a 18 anos, levando em conta o primeiro dia da aplicação da prova. Além disso, ainda é necessário que os candidatos tenham concluído, no mínimo, o nível médio no ano anterior à edição do Enem.

Kellen Kunz


Confira aqui todos os detalhes da Agenda do Enem 2018.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova coordenada pelo Ministério da Educação (MEC) do governo federal para que jovens e adultos possam ingressar em uma universidade pública gratuita.

O Enem acontece todo final de ano e, mesmo faltando muitos meses para a prova, estudantes de todo o Brasil já se preparam para o Exame em 2018. Muitas universidades particulares também aceitam a nota do Enem para o vestibular, contudo, a maior parte dos alunos tenta ingressar em uma universidade pública por ser instituições de qualidade e gratuitas.

A inscrição para o Enem vai começar ainda neste primeiro semestre, portanto, os estudantes devem ficar atentos com as datas e prazos. Para se inscrever é muito fácil, basta acessar o site oficial do Enem, informar todos os dados exigidos pela organização e aguardar a confirmação.

Inscrições Enem 2018

A previsão é que o edital do Enem 2018 saia no dia 21 de março de 2018, as inscrições estão previstas entre os dias 7 e 18 de maio de 2018 e as provas devem ser realizadas nos dias 4 e 11 de novembro, em dois domingos. Acesse o site oficial do Enem: http://enem.inep.gov.br.

No ato da inscrição, a organização pede alguns dados importantes para o aluno. Primeiramente o estudante deverá informar o seu CPF e data de nascimento. Após essas informações o estudante será direcionado para uma outra página para informar outros dados pessoais como endereço completo, número do RG, nome completo, nome da mãe e do pai, entre outros.

Importante também informar um e-mail válido e um número de telefone para um possível contato. Por fim, o estudante deverá criar uma senha para fazer o login no sistema sempre quando for necessário, como verificar confirmação da inscrição, imprimir cartão de confirmação, acessar resultado, dentre outras questões.

A senha criada para o Enem 2018 tem um padrão do sistema. O aluno deverá compor uma senha de 6 a 10 caracteres com distinção entre minúsculas e maiúsculas. Esta senha deverá ser guardada e memorizada, pois ela será usada também para outros programas caso seja necessário, como o Fies, o Sisu e o ProUni.

Provas Enem 2018

Até o ano de 2016 o Enem também mudou a aplicação para as provas. Antes as provas do Enem aconteciam em apenas um final de semana, normalmente em um sábado e domingo. Desde o ano passado, as provas são aplicadas em dois domingos consecutivos, para um melhor descanso e preparo dos alunos.

As provas possuem 180 questões no total e são dividas entre quatro provas de múltipla escolha, que são: Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, além da Redação, que entra já no primeiro dia de prova.

A aplicação e elaboração das provas, inclusive correção e resultados, é de responsabilidade do INEP, órgão vinculado ao Ministério da Educação. É importante o aluno ficar atento ao edital e ler todas as informações contidas neles para não ter dúvidas nos dias da aplicação.

Resultado Enem 2018

O resultado das provas do Enem 2018 normalmente é publicado no início do ano seguinte as provas, no mês de janeiro. Logo em seguida o programa Sistema de Seleção Unificado (Sisu) abre inscrições para que os alunos consigam visualizar a nota de corte do seu curso e usar as notas do Enem para ingressar em uma universidade pública.

Para consultar sua nota do Enem, o aluno pode acessar a página http://enem.inep.gov.br/participante e informe o CPF e a senha criada na inscrição do Enem. Caso tenha perdido a senha, o estudante pode resgatá-la clicando no botão “esqueci minha senha”. Os participantes terão acesso a nota de cada uma das quatro provas e da redação. Na edição de 2017 o tema da redação foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Por Carolina Costa


INEP divulga gabarito oficial das provas do ENEM 2017.

Com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e as empresas exigindo um alto grau de conhecimento dos seus profissionais, fazer um curso de graduação, nos dias atuais, é praticamente algo obrigatório para qualquer pessoa. Pois, se formar em uma área acadêmica é a base para se iniciar uma carreira profissional. No Brasil, atualmente, a forma mais exigida para se ingressar em um centro de educação superior é através do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM. A edição deste ano já aconteceu e a alguns dias foi divulgado o gabarito oficial da prova de 2017. Se você quer conferir um pouco sobre o gabarito e outras informações importantes, leia o texto abaixo.

O Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, é uma iniciativa criada no ano de 1998 pelo Ministério da Educação, o MEC, para avaliar como estava o nível de conhecimento de brasileiros e brasileiras matriculados nas séries que faziam parte do Ensino Médio Brasileiro. Em quase duas décadas de existência este exame ganhou ainda mais relevância e hoje é a forma principal da entrada de milhares de alunos em centenas de faculdades brasileiras. Visto que, a maioria dessas instituições aboliu o antigo processo seletivo, o tradicional vestibular. Ao longo dos anos, o Exame Nacional do Ensino Médio foi sofrendo alterações, pois o MEC sempre fazia feedbacks para saber aprimorar a prova. E na edição deste ano, que aconteceu pela primeira vez em dois finais de semanas diferentes, nas datas de 05 de novembro e 12 de novembro de 2017, dois domingos e não mais em dois dias consecutivos, como nas provas anteriores. Isso foi uma forma que o Ministério da Educação encontrou para que os alunos não se sentissem tão cansados após a realização das provas, que contam com 90 questões em cada dia, além da redação, em que o tema é divulgado apenas na hora.

Na edição deste ano, o primeiro dia, ou seja, na data de 05 de novembro, foi marcado com a prova das seguintes áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias, Códigos e suas Tecnologias, Linguagens e a Redação. Já a segunda data, dia 12 de novembro, as áreas cobradas foram: Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Quase uma semana depois, na terça – feira, dia 14 de novembro de 2017, foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o INEP, órgão ligado ao Ministério da Educação e que é o responsável por toda a organização e aplicação do ENEM em todo o Brasil, o gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio deste ano, através do seguinte endereço eletrônico: https://enem.inep.gov.br/#/antes?_k=36bi3c.

Muitos portais de notícia brasileiros fazem todos os anos, após a aplicação do ENEM, correções da prova com a ajuda de professores de cada matéria que é cobrada na prova. Entretanto, o gabarito oficial e que vale para saber como o estudante foi na prova é divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o INEP. Após a divulgação de cada resposta certa de cada pergunta, o aluno tem uma noção de como foi na prova. Lembrando que o INEP usa um cálculo muito específico para obter o resultado de cada aluno no Exame Nacional do Ensino Médio. As notas oficiais de cada participante deste ano vão ser divulgadas no próximo ano, mais precisamente no dia 19 de janeiro de 2018, segundo as informações do Ministério da Educação, o MEC. Com esses resultados, os alunos podem se inscrever nos diferentes processos seletivos criados pelo Ministério da Educação para obter uma vaga em alguma universidade brasileira. Alguns exemplos de programas são o: Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, usado para conseguir vagas em faculdades públicas. Além disso, ainda tem o Programa Universidade para Todos, o PROUNI, que oferece vagas para universidades particulares, em que os alunos ganham bolsas de desconto. Ainda se tem o Fundo de Financiamento Estudantil, Fies, em que o governo brasileiro faz um “empréstimo” para que os estudantes paguem para estudar em uma universidade particular. Então, se você quiser ter uma ideia inicial do seu desempenho no ENEM, consulte o site divulgado acima. Boa sorte!

Isabela Castro.


Confira aqui o Gabarito Extraoficial da Prova do Enem 2017 (1º Dia).

Foi organizado o gabarito da primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem. A primeira prova realizada, que contou com a participação de mais ou menos 4,3 milhões de jovens candidatos de todo o território nacional, aconteceu no último domingo, dia cinco de novembro, sendo que essa quantidade de pessoas participando pode ser considerada como 70% do total de estudantes que se inscreveram.

O processo seletivo realizou-se em cinco horas e trinta minutos, tempo em que os jovens participantes tiveram para resolver 90 questões versando sobre Linguagens, Códigos e as Tecnologias relacionadas, além de questões sobre Ciências Humanas e sobre as tecnologias relacionadas ao tema. Outra parte da prova consistiu na escrita de uma redação cujo tema foi o seguinte: Os desafios para conquistar a formação educacional de surdos no Brasil.

Assim, já está agendada para o próximo domingo, dia 12 de novembro, a segunda etapa do exame, na qual os participantes terão de resolver questões versando sobre Ciências da Natureza e sobre a disciplina Matemática. A duração desta segunda fase será de quatro horas e trinta minutos. É um tempo mais curto, pois não há redação. De acordo com informações oriundas do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais, Inep, a divulgação do gabarito oficial será realizada no dia 16 de novembro de 2017. Os professores do Curso e também Colégio Objetivo, trabalharam na elaboração do mesmo gabarito, porém, este é considerado extraoficial, no qual os alunos que participaram das provas podem consultar as respostas. Os interessados podem acessar o site do curso.

Portanto, o resultado definitivo e oficial do processo de seleção Enem está marcado para o mês de janeiro de 2018. A divulgação dos resultados acontecerá próximo da data de abertura das inscrições destinadas ao Sistema de Seleção Unificada, Sisu, que promove seleção de jovens alunos no sentido de encaminhá-los para as instituições públicas de ensino superior, por meio do bom desempenho refletido nas notas conquistadas pelo exame do Enem. Com relação ao resultado das redações, avaliado dentro dos padrões da norma culta e objetividade no texto, o mesmo poderá ser consultado pelos alunos a partir do mês de março, sendo este o mesmo período no qual terão chance de verificar as notas conquistadas em cada uma das matérias realizadas.

A opinião geral entre os professores, sobre a primeira etapa do Enem foi de que o primeiro dia de provas foi muito tenso e o conteúdo das provas foi mais profundo, em relação aos anos anteriores, sendo que, também, o prazo de tempo de resolução das questões tornou-se mais exíguo. O grau de complexidade das provas aprofundou-se, enquanto que o tempo de resolução ficou menor. As matérias estão muito mais diversificadas, embora permaneçam atuais. Assim, foi preciso muita atenção e organização de tempo na avaliação de cada questão, já que, certamente, quem não está acostumado com certames, não conseguiu terminar de responder todas as perguntas da prova a tempo. Este exame exigiu muito mais concentração do que os anteriores.

Entretanto, muitos professores reconheceram positivamente o novo estilo de prova ministrada, que foi organizada em duas etapas que abarcam dois domingos seguidos. A alteração, promovida pelo próprio Ministério da Educação, MEC, foi estruturada depois de intensa pesquisa estatística realizada diretamente com o público, sobre a questão. O resultado é justificável pelo seguinte: deste modo os alunos têm chance de descansar e atualizar-se na outra parte dos conteúdos. É um tempo considerável e justo para a preparação da segunda etapa.

No site Educação Estadão, há mais detalhes com fotos e observações feitas por professores sobre os conteúdos das provas e o desempenho dos alunos. As avaliações levam em conta a atualidade dos temas, a complexidade das questões, o padrão de redação, as referências culturais e educacionais que foram cobradas dos alunos.

O Gabarito Extraoficial da Prova do Enem 2017 pode ser conferido neste link.

Paulo Henrique dos Santos


Saiba aqui o que é e o que não é permitido levar no dia da Prova do Enem 2017.

Quem for fazer o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, precisa ficar atento aos materiais que deverá levar no dia do exame. Além disso, é fundamental saber também o que não é permitido durante a aplicação da prova.

Sendo assim, se pintou uma dúvida sobre os itens citados, nós te damos todas as dicas necessárias para não errar. Vamos a elas.

O que é preciso levar no Enem?

O estudante precisa apresentar, no dia da prova, um documento oficial com foto para a sua identificação. Essa pode ser tanto a carteira de trabalho, carteira de motorista, carteira de reservista, carteira de identidade ou, por fim, o passaporte.

Muita atenção, pois não se enquadra entre a documentação oficial, a carteira de estudante. Além disso, também não serão aceitos cópias ou documentos autenticados.

Para os candidatos que tiveram os seus documentos roubados ou perdidos, devem apresentar um boletim de ocorrência que tenha sido expedido por um órgão policial no período máximo de 90 dias, contando do primeiro domingo em que foi aplicado o Enem. Ou seja, no dia 5 de novembro.

Não é obrigatória a impressão do cartão para comprovação de inscrição, localizada na página do Enem. Porém, é recomendado que cada estudante leve o seu para que tenha acesso mais fácil a alguns dados, como local e sala do exame.

As pessoas que precisarem comprovar a sua presença na prova, por motivos de apresentação no trabalho, por exemplo, deverão levar a sua declaração de comparecimento impressa, colhendo após a assinatura do coordenador na data da prova. O formulário é disponibilizado na página do participante.

Em relação aos lanches, esses são permitidos. Porém, os alimentos industrializados, como iogurte, biscoitos e salgadinhos, devem estar em embalagens lacradas. Haverá uma vistoria desses antes que cada aluno ingresse na sala do exame.

Material aceito no Enem

Para a realização das provas, da redação e para o preenchimento do cartão de respostas, o participante deverá usar uma caneta esferográfica com tinta preta. Sua fabricação deve ser em material transparente.

Não é aceita outra cor de tinta, devido à impossibilidade de leitura óptica da mesma no cartão de respostas.

Quais os itens proibidos no Enem?

Para a realização do Enem, está vetada a utilização de celular ou de qualquer aparelho eletrônico (tablets, pen drives, ipods, mp3 ou similares, alarmes, relógios, gravadores e muito mais). Sendo assim, cada pessoa deverá colocar o seu aparelho em um porta-objetos, ficando esse embaixo da cadeira até o fim das provas. É importante ressaltar que esse possuirá um lacre especial, impossibilitando que seja violado.

Em relação aos demais materiais, o candidato não poderá usar também: lapiseiras, lápis, borrachas, manuais, livros, chaves, anotações, impressos, boné, viseira, chapéu, óculos escuros, gorro, fones de ouvido ou transmissores, e outros similares. Além disso, é proibido portar armas, sejam elas de qualquer espécie, mesmo que o usuário possua um documento de porte.

O estudante que estiver com algum desses objetos, precisará colocá-los também no porta-objetos, juntamente com o seu celular.

Atenção para o Enem 2017

Pela primeira vez, o Enem utilizará neste ano a prova personalizada, sendo ela com cadernos de questões e caderno de respostas com identificação de nome e número da inscrição do participante. Sendo assim, ao receber a sua prova, cada candidato precisará verificar se o caderno de questões e o de respostas possuem a mesma quantidade de itens, não havendo erros no nome ou defeito gráfico.

O aluno tem a autorização de deixar o local da prova no tempo de duas horas após o início do exame. Para sair com o caderno de questões, isso somente é possível nos últimos 30 minutos antes do término das avaliações.

Sobre o Enem 2017

Na edição de 2017 do Enem, a escolha foi de aplicar os exames nos dois primeiros domingos de novembro, nos dias 5 e 12, respectivamente. No primeiro domingo, as provas terão duração de cinco horas e meia, sendo finalizadas, portanto, às 19h. Nessa, serão aplicados os exames de Linguagens, de Códigos e suas Tecnologias, de Ciências Humanas e suas Tecnologias e, por último, a redação do Enem 2017.

Já no segundo domingo, a duração será de quatro horas e meia, com fim às 18h. Nesse, acontecerão as provas de Matemática e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Kellen Kunz


Saiba o que é permitido levar e o que não é para a realização das provas do Enem.

Está chegando a hora para os alunos que estão o ano todo se preparando para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), após muita dedicação os alunos precisam estar atentos não apenas para as questões das provas, mas também para o que pode ou não levar para a realização das questões.

Não serão permitidos:

· Lápis ou lapiseira

· Borracha

· Calculadora

· Celular e outros dispositivos eletrônicos

· Relógios

· Óculos escuros

· Bonés, chapéus e gorros

· Pen drive

· Postar fotos das provas nas redes sócias (com risco de eliminação da prova)

Para preenchimento do caderno de respostas e redação o candidato deverá responder apenas com caneta esferográfica de cor preta e de material transparente, pois outras cores não são aceitas pelo leitor óptico das respostas.

Alimentos e água serão permitidos desde que as embalagens sejam transparentes, os fiscais não permitem entrada de rótulos.

Celulares e aparelhos eletrônicos não serão permitidos, como todos os anos esses aparelhos deverão ser desligados e colocados em porta objetos, lacrados e deixados embaixo da mesa durante toda a realização da prova.

Para a realização da prova, o candidato deverá apresentar um documento original com foto, que pode ser carteira de identidade, identidade expedida pelo Ministério da Justiça (no caso de estrangeiros), carteira de trabalho, certificado de revista, passaporte ou carteira de habilitação.

Para deixar o local de prova é necessário que o candidato permaneça no mínimo duas horas após o início das provas.

Para levar o caderno de questões da prova, o candidato deverá sair apenas 30 minutos antes do final da prova.

Horários

Todos os anos é comum que os candidatos a realizar as provas do Enem sejam barrados por chegar atrasado. Outro ponto muito importante é ficar atento ao horário de abertura e fechamento dos portões para que todo o esforço não seja jogado fora.

Os portões de acesso serão abertos 12h e serão fechados 13h, de acordo com o horário de Brasília (DF). A prova deverá ter início às 13h30.

Diferente de outros anos, a prova do Enem será realizada em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. No primeiro domingo a prova poderá ser realizada até às 19h e serão cobradas matérias de ciências humanas, redação e linguagens, no dia 12 serão cobradas matemática e ciências da natureza, a prova vai até 18h.

Locais das provas

Para se programar é importante que o candidato verifique seu local de prova e saia com antecedência de casa.

Os locais das provas estão disponíveis aqui (enem.inep.gov.br/participante) no site do Enem. Para acessar o local o candidato deverá digitar o número do CPF e a senha de cadastro – feita no ato da inscrição.

O local onde cada candidato irá realizar a prova foi separado de acordo com a localização de cada um.

Para evitar transtornos é importante que o candidato conheça seu local de prova com antecedência, visitar o local e fazer simulações do trajeto diminuem as chances de perder a prova.

Enem 2017

Este ano a prova do Enem vem acompanhada de algumas novidades, além da prova ser aplicada em dois domingos, este ano o Enem não será mais válido para conclusão do ensino médio, ou seja, as declarações não serão mais emitidas.

Além disso, as provas terão os nomes impressos nos cadernos de questões.

No ato da inscrição também era possível realizar um pedido de tempo adicional para a realização das provas.

O gabarito das provas será divulgado no dia 16 de novembro e o resultado com o desempenho individual de cada candidato está previsto para sair em janeiro de 2018. O espelho da redação está previsto para sair no mês de março de 2018.

Por Fabiane de Barros Coelho


Saiba aqui como recuperar sua senha do Enem 2017 e ver o local de prova.

Estamos próximos da realização do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem e a partir de agora os alunos terão acesso às informações sobre o exame do ano de 2017. As inscrições ocorreram no mês de maio deste ano e quando foram se inscrever os candidatos tiveram que definir uma senha. O problema é que passados alguns meses, muitos destes candidatos se esqueceram ou perderam a senha com a qual se inscreveram e agora não conseguem acesso ao portal de informações do Enem, como local de provas e inclusive o resultado final. Ou seja, essa senha é extremamente importante.

Se você se inclui nesse grupo de inscritos que não possui mais a senha do Enem, não precisa se desesperar, pois com passos simples você poderá recuperá-la.

Como recuperar a senha do Enem 2017:

Antes de iniciar o processo de recuperação de senha, saiba que uma senha é algo particular e intransferível, que deve ser anotada assim que for cadastrada, para não existir mais o risco de perdê-la.

1º Passo: Acesse a “Página do Participante”, que pode ser localizada no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/.

2º Passo: Na “Página do Participante” procure o link de apoio que está localizado no canto direito inferior da página, identificado como “Esqueci minha senha”;

3º Passo: Após clicar no link, uma página nova se abrirá e nela você precisará informar os seus dados pessoais como data de nascimento, CPF, nome da mãe e município e Estado em que reside;

4º Passo: Após colocar corretamente todos os dados, assim como foram cadastrados no ato da inscrição, informe conforme é pedido nos campos restantes, a “Nova senha” e “Confirmar senha”.

5º Passo: Confirme a alteração de senha. Verifique se todos os dados estão corretos, anote a senha registrada e clique em “Confirmar”, que pode ser localizado no final da página.

Está feito! Você já tem como acessar a Página do participante e outras páginas oficiais de programas que envolvem o Enem.

Contudo, antes de criar uma nova senha, verifique se a tecla Caps Lock não está ativada. A senha deve ter no mínimo 6 caracteres e no máximo 10. Além disso, pode ser formada por letras, maiúsculas e minúsculas e números.

O Enem 2017

O Exame Nacional do Ensino Médio do ano de 2017 está previsto para ser realizados em dois domingos de fins de semana diferentes, sendo eles o dia 05 do mês de novembro e 12 do mesmo mês. Essa é a primeira vez que uma edição do exame será em dois fins de semana, pois espera-se que assim os candidatos se cansem menos e possam se sair melhor nas provas.

O Enem é composto por 180 questões, todas de múltipla escolha e uma redação dissertativo-argumentativa. Essas questões são distribuídas em quatro áreas, sendo elas Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Em cada domingo os candidatos terão que responder a 90 questões, ou seja, sobre suas áreas de conhecimento. No domingo dia 12, além das 90 questões, os participantes ainda terão que escrever a redação.

O Inep, que é o instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, se encarregará de liberar o gabarito do Enem 2017 na quarta-feira, dia 15.

Já o resultado final e individual do Enem 2017 não tem uma data determinada para ser divulgado. Contudo, o Inep tem o hábito de publicar o resultado no começo do mês de janeiro, para que assim as notas possam ser utilizadas em processos seletivos de instituições de ensino superior de todo o país.

Nesse sentido, se você se inscreveu acesse a “Página do participante!” e fique por dentro de todas as informações sobre o Enem do ano de 2017. Boa sorte.

Sirlene Montes


MEC libera Manual de Redação do Enem 2017. Documento também ganhou uma vesão em LIBRAS.

Já estamos na segunda quinzena do mês de outubro de 2017 e mais uma vez estamos próximo das datas previstas para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o conhecido Enem. De acordo com dados recentes do Inep, que é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, milhões de pessoas se inscreveram para realizar o exame neste ano de 2017.

Quem se inscreveu para realizar o Enem de 2017 já pode ter acesso ao Manual de Redação, que foi liberado na última da última segunda-feira, dia 16 do mês de outubro. A grande novidade deste ano está no fato de o documento também ser disponibilizado na versão de Libras, que é a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Ao acessar a cartilha do participante o candidato obterá informações importantes sobre as características que a redação realizada no Enem deve possuir. Além disso, nesse manual o estudante terá acesso à metodologia utilizada para avaliar o texto dissertativo, onde explica com detalhes as cinco competências que são consideradas no momento em que os textos são corrigidos.

Na redação do Enem o estudante pode tirar desde a nota zero até nota mil, o que vai depender da qualidade de seus argumentos e se o texto atende à metodologia que se aplica a sua correção.

É interessante que o candidato realmente leia a cartilha, pois além de conhecer o método de avaliação do Enem, ainda poderá visualizar redações de edições passadas que apresentaram problemas, seja no modelo usado, nos termos ou na inconsistência de ideias e assim poder estabelecer comparações com a maneira correta de produzir o texto.

Embora a maioria dos estudantes alegue que é praticamente impossível zerar a redação do Enem, isso acontece, comprometendo totalmente o aproveitamento da nota de seu candidato.

Assim, a cartilha vai pontar os motivos que podem levar ao temido “zero” na redação. Lembrando que para esta edição e 2017 o número de motivos aumentou. Por isso é tão importante ler a cartilha e ficar atento.

Conheça abaixo os motivos que podem levar o candidato a zerar a sua redação do Enem 2017:

– Fugir totalmente do tema;

– Desrespeitar a estrutura que um texto dissertativo-argumentativo deve possuir;

– Escrever menos de sete linhas;

– Copiar integralmente ou parcialmente os textos motivadores que estão presentes no caderno de prova;

– Desenhar ou usar impropérios;

-Apresentar argumentos desconectados do tema;

– Colocar nome, assinatura, rubrica ou ainda apelido em local que não seja próprio para a assinatura do inscrito;

– Apresentar todo o texto redigido em língua estrangeira;

– Desrespeitar os direitos humanos;

– Apresentar folha de redação em branco;

As redações produzidas no Enem são corrigidas por dois professores, contudo, quando as opiniões de ambos divergem em relação a produção textual que estão avaliando, um terceiro professor é chamado para auxiliar na correção.

Assim como são apresentados modelos de redação com erros que podem comprometer a nota dos candidatos, o Manual de Redação também traz modelos de redação que tiraram nota mil.

Ao produzirem estes textos os candidatos cumpriram todas as exigências que são estipuladas nas competências apresentadas no manual.

Nesse sentido, se você é um candidato ao Enem 2017 e durante todo o ano vem se preparando para realizar as provas e inclusive a redação, não deixe de acessar o Manual de Redação do ano de 2017, pois com certeza nela existem informações que serão muito úteis na hora em que você irá produzir o seu texto.

Uma dica aos candidatos é reservar um bom tempo para a redação, para que assim seja possível fazer um texto coeso e coerente evitando os erros que podem diminuir a sua nota. Boa sorte.

Sirlene Montes


Interessados podem se inscrever até o dia 12 de outubro de 2017.

A Universidade Federal do Oeste do Pará abriu inscrições aos participantes do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) das edições 2015 e 2016 ao Processo Seletivo regular de 2017. De acordo com o edital assinado pelo Presidente da Comissão Permanente de Processos Seletivos, a universidade selecionará candidatos para o provimento das vagas de graduação nas modalidades bacharelado e licenciaturas.

As inscrições iniciaram no último dia 28 de setembro e segue até o dia 12 de outubro, é gratuita e pode ser feita por este site: http://www.ufopa.edu.br/psr2017campi. No ato da inscrição, o candidato deve escolher a sua preferência de curso, preenchendo as instruções e informando o perfil socioeconômico. A homologação será feita após a confirmação pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira) de que o candidato tenha realizado a edição 2015 ou 2016 do exame.

No total, de acordo com o edital, são 280 vagas para os cursos de Bacharelado em Administração, Bacharelado em Engenharia Civil, Engenharia de Minas, Baixarelado em Agronomia, Baixarelado em Engenharia de Agricultura, Licenciatura em Pedagogia e Biologia da Conservação distribuídas nos campus de Óbidos, Oriximiná, Alenquer, Itaituba, Juruti e Monte Alegre, em turnos matutino, vespertino, noturno e integral. Serão realizadas até duas chamadas conforme a distribuição de vagas e turnos por curso. Lembrando que das 280 vagas, 140 estão reservadas para o sistema de ingresso por cotas sociais (estudantes com e sem deficiência que cursaram integralmente o ensino médio em escola pública, estudantes com e sem deficiência que cursaram parcialmente o ensino médio em escolas públicas, além de estudantes que se declararem pretos, pardos ou indígenas).Para ingressar por meio das cotas sociais, os candidatos devem comprovar que fazem parte de um destes grupos mencionados.

Os candidatos que tenham obtido pontuação inferior a 450 pontos na redação ou pontuação média nas quatro áreas temáticas estão automaticamente suspensos do processo seletivo, sendo que os candidatos serão classificados por curso de opção. Para efetuar matrícula deve-se entregar obrigatoriamente a cópia dos seguintes documentos: RG, CPF e título de eleitor para quem tem mais de 18 anos, quitação com o serviço militar, certificado de conclusão do ensino médio, histórico escolar do ensino médio, documentos comprobatórios da renda bruta da família, uma fotografia recente de tamanho 3×4, formulário de cadastro acadêmico, comprovante de residência e declaração que não mantém nenhum vinculo com outra instituição de ensino superior.

O resultado da primeira chamada está previsto para o dia 19 de outubro, com habilitação da primeira chamada em 16 e 17 do mesmo mês e publicação do resultado oficial da análise de documentos no dia 24 de outubro. Para a segunda chamada, a publicação dos resultados será no dia 30 de outubro, com início das aulas no dia 06 de novembro deste ano.

A Universidade Federal do Oeste do Pará tem sua sede na cidade de Santarém, no estado do Pará e foi criada em 2009 através da Universidade Federal do Pará e também da Universidade Federal Rural da Amazônia. Todo vestibular da universidade é realizada através da participação do candidato no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), sendo que a classificação é realizada de acordo com as notas obtidas no exame. Diversos são as especialidades oferecidas, com um amplo número de cursos em bacharelado (arqueologia, antropologia, direito, ciências econômicas, engenharia de pesca, entre outros) e também de licenciatura (licenciatura em geografia, letras, pedagogia, física, matemática, entre outros). Além disso, parte destas vagas são preenchidas através do ingresso por cotas sociais, uma forma de alunos de baixa renda e que estudaram todo o ensino médio em escola pública por exemplo, conseguirem de forma mais facilitada o ingresso na universidade. De tempos em tempos novas vagas através de processo seletivo são realizadas, atraindo assim aqueles que desejam um lugar na faculdade, pública e de graça.

Por Leandrinho de Souza


Confira o calendário da realização do Enem neste ano de 2017.

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) teve seu prazo de inscrição no mês de maio de 2017. Se você tem interesse em fazer essa avaliação, confira aqui algumas orientações importantes.

Neste ano, haverá duas datas de aplicação das provas. Contudo, a novidade é que serão em dois domingos seguidos, e não mais em apenas um final de semana como acontecia em anos anteriores. Essa alteração foi resultado da consulta pública que o Ministério da Educação (MEC) realizou e os alunos e a população em geral responderam no site do ministério.

Confira o calendário a seguir e anote as principais datas do ENEM 2017. O exame ocorrerá nos domingos dia 5 e 12 do mês de novembro.

A partir da segunda quinzena do mês de outubro, um pouco antes das provas, é necessário que você acesse o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) – enem.inep.gov.br/#/antes?_k=on2no8, órgão responsável pela organização das avaliações, a fim de imprimir o cartão de confirmação de sua inscrição.

Nesse documento também constará a data, o horário e o local em que você vai fazer a prova. Lembre-se de imprimir o comprovante, pois o MEC não envia mais essa confirmação de inscrição para sua residência ou escola em que estuda.

Quando você receber qual o local de prova, faça um trajeto para conhecer melhor a localidade e estimar o tempo de percurso e qual o melhor acesso e transporte a ser utilizado.

Provas

No dia 5 de novembro, os candidatos farão provas sobre Redação, Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias. O tempo para responder aos quesitos será de 5h30. Nesse tempo o aluno deve passar a redação a limpo, do rascunho para a folha de resposta e marcar o gabarito corretamente.

Já no domingo seguinte, dia 12 de novembro, os estudantes farão prova sobre serão Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias e terão 4h30 disponível para responder às questões das provas e marcar o gabarito.

Durante a semana entre uma prova e outra, a dica é fazer revisão dos assuntos e evitar atividades que provoquem cansaço físico ou emocional. Lembre-se que você precisa ter disposição para ter atenção durante a prova e para marcar o gabarito sem erros.

No dia 16 de novembro (quinta-feira), será divulgado o gabarito oficial e também haverá publicação dos cadernos de questões.

Na data provável de 19 de janeiro de 2018 (sexta-feira) o MEC fará a divulgação do resultado final.

No mês de março o ministério publicará o desempenho dos treineiros e também os espelhos da redação.

Caso você tenha necessidade de algum atendimento especial, entre em contato com INEP e envie um laudo médico que ateste a sua dificuldade. Veja quais são as necessidades especiais e específicas: autismo, gestante, deficiência física, lactante, dislexia, visão monocular, deficiência intelectual, déficit de atenção, entre outras.

Este ano, o MEC oferece provas em libras para quem tiver deficiência auditiva e surdez. Esse recurso de acessibilidade é implantado ainda em caráter experimental. Caso dê certo, poderá ter continuidade nas próximas edições.

Se você não se lembra de sua senha de acesso, deve informar seu CPF e data de nascimento para que uma nova senha seja gerada para você.

No dia da Prova

Lembre-se de levar o seu comprovante de inscrição no dia da prova e também um documento com foto. Saiba que não serão aceitas cópias, mesmo que autenticadas. Confira quais documentos serão válidos: RG, passaporte, carteira de trabalho e previdência social (CTPS), carteira nacional de habilitação (CNH), certificado de reservista, entre outros.

Também é importante levar caneta de tinta preta e fabricada em material transparente.

Acesse o site enem.inep.gov.br/#/antes?_k=on2no8 para conferir mais informações.

Por Melisse V.


Cesgranrio e Fundação Getúlio Vargas também serão responsáveis por corrigir os textos.

A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp) está indicada para os processos de aplicação e correção da prova discursiva, a qual valerá 20% da nota integral do exame.

A participação da Vunesp será em conjunto com a Fundação Cesgranrio e a Fundação Getúlio Vargas, na aplicação e correção das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para o ano de 2017.

A Fundação Getúlio Vargas, assim como a Cesgranrio, ficarão encarregadas pelas provas de:

  • Linguagens

  • Matemática

  • Ciências Humanas

  • Ciências da Natureza

A correção das provas de redação dos candidatos também será feita pela Vunesp.

Trabalhos recentes da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista

A Vunesp teve sua participação recente em outros processos de avaliações escolares como no Saresp / SP (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), também no SisPAE (Sistema de Avaliação Educacional do Estado do Pará), além do Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas dos Médicos) e na Anasen, que é a Avaliação Nacional de forma Seriada dos Estudantes dos cursos de Medicina.

Aplicação do ENEM 2017

O Exame Nacional do Ensino Médio a ser realizado ainda no ano de 2017 terá sua aplicação nos dias 05 e 12 de novembro, serão dois domingos. Desta vez a redação será aplicada no primeiro domingo, ou seja no dia 05 de novembro.

A avaliação nacional já conta com um número que supera os 6,7 milhões de inscritos confirmados. Porém, é o menor se considerado o período desde o ano de 2013, quando 7,2 milhões de candidatos se inscreveram para as provas.

De qualquer forma, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) indica que os números apresentados ainda deverão subir mais até o final do prazo, isto com vistas na possibilidade de que outras novas inscrições advindas por vias de decisões judiciais ou recursos possam ser confirmadas.

Para ficar informado sobre o ENEM ou até mesmo fazer a inscrição basta acessar o site oficial do Enem, no qual estarão dispostas todas as demais informações ou dúvidas que possam surgir.

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma excelente oportunidade que pessoas do país inteiro tem para buscar um curso superior e assim qualificar o currículo.

Boa Sorte!

Por Silvano Andriotti


Portal é disponibilizado pelo Governo e faz parte do projeto \”Hora do Enem\”.

Quem pretende participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem mais uma funcionalidade gratuita para seus estudos: o MECFlix. Esta seria uma espécie de “Netflix” preparatório, em que candidatos podem ter acesso a diversos conteúdos relacionados às disciplinas cobradas na avaliação. A iniciativa faz parte do projeto “Hora do Enem”, que oferece planos de estudos personalizados e videoaulas sobre as disciplinas do Enem, de modo também gratuito. Ambos são oferecidos pelo governo federal e Ministério da Educação (MEC).

Como começar a usar o MECFlix

Para usar o MECFlix, é preciso a acessar o site da plataforma e clicar em “cadastre-se”. Nesse caso, será necessário preencher dados como: nome, e-mail e senha. Depois basta aceitar os termos de uso da página e selecionar a opção “registrar”. Com o perfil criado, as funcionalidades já estarão disponíveis para serem usadas.

Acessando videolaulas

Na página inicial da plataforma, os usuários podem acessar videolaulas, que são organizadas conforme as seguintes categorias: “Ciências Humanas e suas Tecnologias”, “Linguagens, Códigos e suas Tecnologias” e “Matemática e suas Tecnologias”. No entanto, no topo da página também é possível localizar temas específicos, conforme a necessidade de cada pessoa. Isso ainda pode ser feito por meio de filtros de pesquisa, com temas específicos da plataforma. São mais de 1.900 videoaulas, criadas e publicadas por diversas equipes parceiras.

Funcionalidades da plataforma gratuita de estudos

Do mesmo modo que a Netflix, os usuários do MECFlix têm um perfil personalizado, em que podem salvar videoaulas de seu interesse e criar playslists. Os conteúdos disponibilizados também podem ser compartilhados com outras pessoas em redes sociais, como Facebook e Twitter. Há também uma seção em que é possível fazer comentários sobre as aulas assistidas. Segundo informações do site, após as futuras provas do Enem haverá gabaritos comentados por professores e especialistas de cada uma das áreas cobradas no exame.

Simulados Enem gratuitos online

Também haverá na plataforma simulados gratuitos online do Enem, que estarão disponíveis para alunos do 3° ano do Ensino Médio. Eles poderão realizar essas provas no período de quatro horas, nas seguintes datas: 13/08, 8/11 e 9/11.

Assim, será possível avaliar seu desempenho e se preparar melhor para as provas, que serão aplicadas nos dias 5 e 12 de novembro de 2017.

Camilla Silva


Confira aqui os principais temas de redação que podem ser cobrados no Exame do ENEM 2017.

O Exame Nacional do Ensino Médio é um dos vestibulares com maior número de inscritos, grande parte dos inscritos se preparam meses antes do dia das provas. O exame é construído em cima da linha de conhecimento, abordando Ciência Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia), Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física) e Linguagens (Português, Literatura e Línguas Estrangeiras, inglês e espanhol).

Além dessas disciplinas o Enem cobra a Redação, assim como as outras disciplinas ela é decisiva para o aluno conquistar uma boa nota e por fim passar na tão sonhada vaga em uma Universidade Pública, conquistar uma Bolsa de Estudos no Prouni ou conseguir Financiamento pelo Fies.

Portanto, é importante que o aluno de uma atenção especial para a redação por ter grande valor ao final de tudo. Quando se fala em redação do Enem, a preocupação todos os anos é referente ao tema da redação. Alguns cursinhos preparatórios fazem vários simulados com seus alunos, normalmente com temas da atualidade, porém, a dica para economizar tempo e ter maior chance de acertar o tema da redação é estudar temas mais complexos, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP).

Os temas da redação são geralmente ligados a Diretos Humanos e Meio Ambiente, normalmente os temas são atemporais, ou seja, eles circulam no âmbito social de uma forma mais abrangente. Por exemplo, no Exame Nacional do Ensino Médio do ano de 2000, o tema abordado foi “Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional?”, dezesseis anos depois o tema seguiu a mesma linha dos Direitos Humanos, trazendo o tema “Caminhos para combater o racismo no Brasil”.

Quando falamos em Direitos Humanos, devemos pensar em temáticas voltadas para o exercício da cidadania, ao combate contra qualquer tipo de discriminação sejam eles raciais ou religiosos. Por isso é importante ficar por dentro dos direitos dos cidadãos, importante saber o que a Constituição Federal garante para proteger esses cidadãos, é necessário também ficar por dentro da realidade brasileiro.

Nos temas ligados ao Meio Ambiente é importante ficar informado sobre o cenário ambiental no Brasil, principalmente sobre algo recorrente no Brasil, que são os conflitos de Terras Indígenas, como preservar a flora e a fauna e a sustentabilidade.

Gisele Alves de Brito


Inscrições seguem abertas até o dia 19 de maio. As provas serão aplicadas em dois domingos nos dias 05 e 12 de novembro.

O Exame Nacional do Ensino Médio, o chamado Enem, desde a sua criação se tornou uma importante ferramenta que auxilia estudantes de todo o Brasil a conquistarem uma vaga em universidades públicas e federais, por meio de diversos programas do governo.

Nesse sentido, para os estudantes que estavam na expectativa da abertura do prazo de inscrições, o Instituto Nacional de Educação e Pesquisa divulgou que já se encontram abertas as inscrições para o exame.

Os estudantes devem ficar atentos, pois as inscrições que começaram na última segunda-feira serão encerradas no dia 19 do mês de maio. Além disso, os candidatos terão que pagar uma taxa de inscrição cujo valor é de R$ 82,00.

O Enem também oferece isenção da taxa de inscrição para candidatos que tenham estudado em escolas da rede pública de ensino.

Para realizar a inscrição acesse o site do Inep e clique em “Inscrição 2017”. Em seguida preencha os campos com seu CPF e a data de seu nascimento. Desse modo automaticamente o site buscará pelo nome da mãe e a data de nascimento.

Dentre as muitas informações a serem preenchidas, fique atento á escolha da língua estrangeira e a localidade para a realização das provas. Também é possível solicitar apoio (provas especiais) no caso de candidatos com deficiências. Inclusive este ano existe a opção vídeo libras.

Outra informação importante é de que no ato de inscrição o candidato precisa criar uma senha para login no portal do Inep. Esta senha terá validade de um ano e servirá para a verificação da nota e também para disponibilizar a nota obtida nos programas que o governo oferece.

Após o preenchimento dos dados o candidato receberá um número de inscrição, pelo qual poderá acessar esse cadastro e fazer eventuais modificações até o último dia de inscrição.

Neste ano o Enem será realizado em dois domingos, para que assim os estudantes possam ter uma semana de descanso entre as provas e assim obterem melhores resultados e maiores chances.

Dessa forma, as provas do Enem estão previstas para acontecerem nos dias 05 e 12 do mês de novembro.

Se você é estudante e sonha em ingressar em uma Universidade, não deixe para a última hora, faça a sua inscrição e guarde a senha.

Por Sirlene Montes


Interessados poderão se inscrever a partir do dia 8 de maio de 2017. Taxa de participação será de R$ 82.

A edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, começa na próxima segunda-feira, dia 08 de maio e podem ser feitas até o dia 19 de maio de 2017. As inscrições só podem ser feitas apenas pela internet, como em todos os anos anteriores.

O ENEM é hoje o principal meio de acesso a maioria das faculdades do Brasil. Muitas dessas instituições aboliram o antigo vestibular, já que existe um consenso de que a prova seria um meio mais justo de entrada para as universidades brasileiras.

Neste ano, houve algumas mudanças significativas em relação ao teste. O primeiro seria que as provas seriam aplicadas em dois domingos seguidos (dias de 05 de maio e 12 de maio), e não mais sábado e domingo, como nas edições passadas. A outra mudança realizada foi o aumento da taxa de inscrição, que de R$ 68 reais passou para R$ 82 reais. Aliás, a taxa de inscrição deve ser paga até 24 de maio, o boleto pode ser pago em casas lotéricas, unidades dos Correios e agências bancárias.

Uma coisa que não mudou foi à isenção do pagamento da taxa para as pessoas que não possuem condições de quitar essa dívida. Para isto, o candidato no ato de inscrição deve solicitar essa opção e comprovar sua renda de acordo com o que for solicitado no ato de inscrição. Em relação às provas, a primeira vai durar 05 horas e 30 minutos e os conteúdos cobrados vão ser: Ciências Humanas (Sociologia, Filosofia, Geografia e História), Linguagens (Língua Portuguesa, Língua Portuguesa ou Língua Espanhola) e a Redação. Já no dia 12 serão cobradas matérias como: Matemática e Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física), neste dia a prova terá duração de 4 horas e 30 minutos. Lembrando que para cada dia será um total de 90 questões.

O resultado do ENEM de 2017 vai ser divulgado no dia 19 de janeiro do próximo ano. Lembrando que as notas também servem para outros programas de ingresso oferecidos pelo governo para o ingresso de faculdades, que são o Programa Universidade para Todos, PROUNI e o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, FIES. Então fique atento aos prazos e não deixe para a última hora, pois o site pode ficar sobrecarregado e você não conseguir realizar a inscrição. E claro, se prepare muito bem para a prova e acompanhe as notícias nacionais e internacionais, pois elas podem te ajudar na redação.

Para mais informações acesse: http://enem.inep.gov.br/participante/#!/inicial. Uma excelente preparação e uma ótima prova!

Isabela Castro.


Levantamento realizado deste 2009 indica o conteúdo que mais caiu nas provas do Enem.

O Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, foi criado em 1998 e em quase 20 anos de existência a prova passou por muitas modificações tanto no exame em si quanto na importância que ela adquiriu ao longo dos anos. O conteúdo cobrado é aquele ensinado durante o Ensino Médio das escolas brasileiras, mas em uma pesquisa realizada pelo Sistema Ari de Sá, SAS, em abril deste ano, mostrou quais temas são mais recorrentes nas edições entre 2009 e 2016.

Segundo a SAS os assuntos mais cobrados foram estes:

– Matemática:

  • 26,3% Geometria.
  • 12,8% Aritimética.
  • 12,1% Escala, razão e proporção.
  • 9% Funções.
  • 8,3% Porcentagem.
  • 8,3% Gráficos e Tabelas.
  • 6,8% Estatística.
  • 5,9% Probabilidade.
  • 2,6% Equações Elementares.
  • 2,5% Sequências.
  • 2,2% Análise Combinatória.
  • 1,7% Números inteiros e reais.
  • 1,1% Trigonometria.
  • 0,3% Notação Científica.
  • 0,1% Matriz.

Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física):

– Biologia:

  • 19,4% Humanidade e ambiente.
  • 11,3% Citologia.
  • 11,3% Histologia e fisiologia (animal e humana).
  • 8,1% Fundamentos da ecologia.
  • 7,8% Biotecnologia.
  • 7,8% Microbiologia e doenças associadas (parasitologia).
  • 5,7% Cadeias e teias (fluxo de energia).
  • 5,7% Evolução.
  • 4,2% Biologia molecular (inorgânica e orgânica).
  • 4,2% Biomas.
  • 2,8% Genética Mendeliana.
  • 2,8% Botânica.
  • 2,5% Genética Molecular.
  • 2,1% Embriologia e Reprodução.
  • 1,4% Método Científico.
  • 2,9% Outros (Taxonomia/Sistemática, Zoologia, Origem da vida, Indicadores sociais, Legislação e cidadania).

– Química:

  • 24,9% Química geral.
  • 23,8% Físico-química.
  • 18,1% Química orgânica
  • 12,1% Meio ambiente.
  • 9,4% Energia.
  • 6% Água.
  • 5,7% Atomística.

– Física:

  • 30,3% Mecânica.
  • 24,6% Eletricidade e energia.
  • 19% Ondulatória.
  • 17,1% Termologia.
  • 9% Óptica.

Linguagens:

– Espanhol:

  • 57,1% Compreensão e interpretação textual.
  • 12,9% Semântica/ domínio lexical.
  • 7,2% Funções de linguagem.
  • 5,7% Leitura e interpretação de charges e tirinhas.
  • 5,7% Identificação de função do texto.
  • 4,3% Análise de texto literário e em prosa.
  • 2,9% Análise e interpretação de música e poemas.
  • 1,4% Leituras e artes.
  • 1,4% Figuras de linguagens.
  • 1,4% Diversidade cultural.

– Inglês:

  • 47,1% Leitura e interpretação de texto.
  • 14,3% Leitura e interpretação de cartuns, tirinhas e charges.
  • 12,9% Domínio lexical.
  • 10% Análise e interpretação de poemas e canções.
  • 7,1% Identificação de função de texto.
  • 5,7% Diversidade linguística.
  • 2,9% Diversidade cultural.

– Língua Portuguesa:

  • 28,8% Leitura e interpretação de texto.
  • 18,2% Estrutura textual e análise de discurso.
  • 12,3% Leitura e artes.
  • 8,3% Variação Linguística.
  • 8,3% Gênero textual.
  • 8,3% Literatura.
  • 3,7% Funções da linguagem.
  • 3.7% Gramática.
  • 2,8% Semântica.
  • 2,3% Norma culta x norma popular.
  • 2,1% Figura de linguagem.
  • 1,2% Relação intertextual.

Ciências Humanas:

– Sociologia:

  • 25,2% Mundo do trabalho.
  • 13,7% Ideologia.
  • 11,6% Cultura e indústria cultural.
  • 11,6% Meios de comunicação, tecnologia e cultura de massa.
  • 9,5% Cidadania.
  • 8,4% Movimentos sociais.
  • 7,4% Identidade de gênero.
  • 6,3% Organização científica do trabalho.
  • 4,2% Desigualdades sociais.
  • 2,1% Conflito de terra e violência.

– Filosofia:

  • 21,1% Ética e Justiça.
  • 15,3% Natureza do Conhecimento.
  • 12,9% Democracia e cidadania.
  • 12,9% Filosofia contemporânea.
  • 11,8% Filosofia moderna.
  • 10,6% Filosofia antiga.
  • 8,2% Relações de poder.
  • 2,4% Surgimento da Filosofia.
  • 2,4% Intolerância.
  • 2,4% Filosofia medieval.

– Geografia:

  • 19,1% Geografia agrária.
  • 17% Meio ambiente.
  • 14,1% Questões econômicas e globalização.
  • 11% Geografia urbana.
  • 8,1% Geopolítica.
  • 8,1% Democracia e cultura.
  • 7% Geografia física.
  • 5% Tecnologia, transportes e comunicação.
  • 4,6% Indústria.
  • 4% Energia.
  • 2% Cartografia.

– História:

  • 15,4% Idade Contemporânea.
  • 9,9% Brasil Colônia.
  • 7,5% Brasil Império.
  • 7,2% História política.
  • 5,8% Movimentos Sociais.
  • 5,8% Patrimônio Histórico – cultura e memória.
  • 5% Era Vargas.
  • 4,6% Primeira República ( 1889 – 1930)
  • 4,3% Idade Moderna.
  • 4,1% Idade Antiga.
  • 3,5% Tecnologia da informação, meios de comunicação e artes.
  • 3,5% Cidadania.
  • 3,5% Identidade cultural.
  • 3,5% Idade Média.
  • 2,9% Ditadura Militar.
  • 14,1% Outros (Brasil República, História da América, Antropologia, Identidade Nacional, Direitos Humanos, Nova República (1985), República Liberal (1945-1964), Democracia, Formação dos Estados Nacionais e Questões Indígenas).

Esse é um ótimo caminho para que os que estão se preparando para a prova tenham um plano de ensino. Claro que serão cobradas perguntas diferentes referentes a estes assuntos, mas já sabendo os temas, o estudo fica mais fácil. Lembrando que neste ano as inscrições para o ENEM começam no dia 9 de maio e se encerram no dia 19 do mesmo mês. As provas acontecem dia 5 de novembro (linguagens, ciências humanas e redação) e 12 de novembro (matemática e ciências da natureza). Se prepare bem e boa prova!

Isabela Castro.


Saiba aqui o que é e como funciona a modalidade de Treineiro do Enem 2017.

Todo estudante brasileiro sabe que vai chegar um momento em que será preciso realizar o Enem, que é o Exame Nacional do Ensino Médio, que é atualmente um exame muito importante, pois por meio dele milhares e milhares de jovens conseguiram oportunidades em universidades pública e privadas de todo o Brasil.

O primeiro Enem que aconteceu no país foi no ano de 1998, quando foi criado para fazer uma avaliação do desempenho dos alunos que cursavam os anos finais do ensino médio. Com o passar dos anos, o Exame Nacional do Ensino Médio foi sofrendo diversas modificações até se tornar o que ele é hoje, ou seja, até ele ser a principal forma de ingresso em diversas universidades do país.

Qualquer estudante que esteja matriculado e que frequente o ensino médio, seja da rede publica de ensino ou da rede particular, pode realizar o Enem. Porém, os estudantes que ainda não estiverem cursando o 3º ano do ensino médio e que forem menores que 18 anos, realizam o exame na condição de treineiros.

Ou seja, alunos do 1º e 2º anos do Ensino médio podem fazer as provas do Enem para avaliarem seus conhecimentos e conhecerem o sistema de provas do exame, pois a nota obtida por esses alunos não pode ser utilizada na inscrição de nenhum programa que dê acesso a cursos de ensino superior, como o Prouni, Sisu e Fies.

Dessa forma, para que não ocorra nenhum tipo de confusão, os treineiros recebem suas notas somente depois de 60 dias em que o resultado é liberado para os demais alunos, aqueles maiores de 18 anos e que estão no 3º ano do Ensino Médio ou que já o concluíram.

Somente no ano passado, de um total de 8,6 milhões de inscritos, foram contabilizados 1.344.060 participantes na condição de treineiros, representando assim 16% do total de inscritos no Enem.

Agora, para quem possui mais de 18 anos, contudo não possui ensino médio concluído ou que não estejam matriculados, não se incluem nessa condição de treineiros. Para estes casos, a realização do Enem e sua respectiva nota servirá para a obtenção de Certificado de Competências de Jovens e Adultos, que em outras palavras é o certificado de conclusão do ensino médio.

Sirlene Montes


Exame tem novo valor da taxa de inscrição, que será de R$ 82 e outras diversas mudanças e novidades. Confira.

Na última segunda-feira, dia 10 de abril, foram anunciadas pelo Ministério da Educação, o MEC, e publicadas em edital no Diário Oficial, as novas regras para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Entre as diversas medidas tomadas está a do reajuste na taxa de inscrição.

É importante ressaltar inicialmente que entre os anos de 2000 até 2014 o valor da inscrição não sofreu qualquer reajuste, custando R$ 35. Já em 2015, o valor da mesma passou para os R$ 63 e, em 2016, para R$ 68.

Sendo assim, o valor que era, até então, 20% mais barato no ano passado, passa a ser agora de R$ 82. Esse cálculo e aumento de R$ 14 é explicado com base no IPCA 2016, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Além disso, foram calculadas também as perdas inflacionárias, baseadas no valor estipulado e referente às duas últimas edições do exame.

Em relação à isenção no pagamento da taxa, anteriormente era necessário somente apresentar uma declaração que comprovava a baixa renda, sem conferência dessa pelos organizadores. A partir desse momento, todavia, o governo começará a conferir a mesma, cruzando os dados com bancos de dados oficiais, como, por exemplo, o CadÚnico. Já os alunos que estudam em escolas públicas e estão concluindo o ensino médio, automaticamente estão isentos.

Porém, quem se ausentar no dia das provas, não terá mais direito à gratuidade no ano seguinte, a menos que apresente uma justificativa que seja documentada, podendo ser um laudo médico ou boletim de ocorrência. Sendo assim, não valerá mais a autodeclaração como motivo de falta.

Mudanças na prova:

Além das mudanças em relação ao valor, ainda constam no edital outras medidas anunciadas pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Uma delas é relacionada aos dias de prova do Enem. Até então, a prova era realizada em apenas um final de semana, no sábado e domingo. Porém, em 2017, ela ocorrerá em dois domingos seguidos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Ainda, a ordem das provas também será alterada. Sendo assim, no primeiro domingo serão aplicados os testes de Códigos e suas Tecnologias, Linguagens, Ciências Humanas e suas Tecnologias e o exame de redação. A duração dessas será de 5 horas e 30 minutos. No segundo domingo acontece a aplicação das provas de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e as suas Tecnologias. O tempo total será de 4 horas e 30 minutos.

Atendimento Especializado:

Quem precisar de atendimento especializado no dia do exame, precisa ainda inserir o seu laudo médico e indicações de recursos de acessibilidade já no ato da inscrição, diferente do que vinha ocorrendo, em que esses eram solicitados após o prazo. Além disso, o candidato pode solicitar também tempo adicional de 60 minutos (uma hora) para a realização da prova. Anteriormente, toda solicitação era feita no dia e no local da prova.

Para os deficientes auditivos, não havia, até então, a possibilidade de uso de vídeo. Em 2017, todavia, será oferecido o auxílio desse que irá traduzir os itens na língua brasileiros dos sinais. Para isso, também é preciso solicitá-lo ao se inscrever para o Enem.

Reforço na segurança:

Em meio aos diversos problemas enfrentados nas edições anteriores do Enem, as regras de segurança também foram reforçadas para essa edição. Uma recomendação da Polícia Federal criou os cadernos de questões personalizados com o nome do estudante que está realizando a prova.

Nas edições anteriores, ainda não havia personalização dos mesmos. Com essa medida, a PF e organizadores buscam identificar os autores de atos de vazamento de perguntas.

Com tantas mudanças, resta aguardar até o dia 8 de maio de 2017, data publicada no Diário Oficial da União, para início das inscrições do Enem. Quem quiser mais informações pode acessar o site do MEC no www.mec.gov.br.

Por Kellen Kunz


Confira aqui as principais mudanças realizadas para o Enem 2017.

O MEC (Ministério da Educação) divulgou no início deste mês os detalhes de uma série de mudanças que serão aplicadas durante a organização e realização do Enem 2017 (Exame Nacional do Ensino Médio).

De acordo com as informações divulgadas, as provas deste ano serão realizadas em dois domingos seguidos, não sendo mais em apenas um único fim de semana. Com isso, as provas estão prevista para os dias 5 e 12 de novembro.

Já o edital que irá tratar de todas as nuances do exame está previsto para ser liberado no dia 10 de abril de 2017. O período de inscrições permanecerá em aberto entre os dias 08 e 19 de maio.

Os resultados serão divulgados em 19 de janeiro de 2018.

Veja outras mudanças

Sem notas por Escola

O MEC informou que não irá mais divulgar dados do exame relativos as escolas. Isso quer dizer que não serão noticiadas informações sobre as notas e o desempenho de cada escola.

Provas personalizadas

Os cadernos de questões serão personalizados, trazendo a identificação com o nome e número de inscrição. Os cartões de resposta serão encartados dentro da prova.

Redação

A redação, nas edições anteriores era aplicada na segunda fase. Agora ele deverá ser realizada no primeiro dia de prova, assim como as provas de ciências humanas e suas tecnologias, códigos e suas tecnologias e linguagem. A duração será de 5 horas e 30 minutos.

Isenção

Antes a isenção era conseguida a partir de uma autodeclaração de baixa renda. A partir deste ano será feita uma conferência de informações no CadÚnico. Caso os dados não correspondam o candidato poderá perder o benefício.

Apresentação de atestado

Se o candidato obteve o benefício da isenção da taxa e vier a faltar em um dos dias da prova sem nenhuma justificativa, ou seja, não apresentaram o atestado, poderão ficar sem o benefício no próximo ano.

O Enem não servirá mais como certificado de nível médio

A partir de 2017 o Enem não irá mais ser usado como certificado para o ensino médio. Segundo o MEC o exame não é estruturado para analisar e fazer esse tipo de graduação.

A certificação em si voltará a ser como antes. Isso quer dizer que será realizada pelo Enceja.

Para maiores informações acesse www.mec.gov.br.

Por Denisson Soares


21 instituições de Portugal utilizam o Enem para selecionar e admitir alunos brasileiros.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das principais avaliações para acesso a universidades públicas e privadas no Brasil. No entanto, as notas obtidas no Enem podem também ser utilizadas por candidatos que desejam estudar em Portugal.

Nesta semana, mais três universidades lusófonas passaram a aceitar futuros estudantes brasileiros: Escola Superior de Saúde do Vale de Sousa, Instituto Universitário de Ciências da Saúde e Escola Superior de Saúde do Vale. Dessa forma, agora são, no total, 21 instituições que utilizam esses resultados para seleção e admissão de alunos brasileiros.

Isso foi feito através de acordo assinado em Brasília, no dia 16 de março de 2017, entre representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu). Esta última é mantenedora das universidades portuguesas citadas, localizadas na cidade do Porto. Até o momento, 20% das vagas dessas instituições são voltadas para alunos de outras nacionalidades.

Como será feito o processo se seleção de alunos brasileiros:

A aprovação dos futuros candidatos para as três universidades se dará da seguinte maneira: a nota obtida na prova de “Ciências da Natureza e suas Tecnologia” será somada à média de notas atingida por eles durante todo o Ensino Médio.

Custos das universidades portuguesas:

Vale lembrar que muitas universidades portuguesas, que integram a lista de acordos, cobram mensalidade em euros, taxas e outros custos. Porém, muitas vezes, é possível concorrer a bolsas de desconto, alojamento e alimentação.

Também é importante que os interessados fiquem sempre atentos aos períodos de inscrição para vagas e cursos disponíveis, para que não percam essa oportunidade. Isso pode ser feito acessando o site das universidades e observando as documentações necessárias para o ingresso. É importante, ainda, preparar visto para poder permanecer no país durante o período de estudos.

Além disso, quem concluir essa etapa educacional em Portugal poderá dar continuidade a outros estudos na Europa, se tiver interesse. Sendo assim estará habilitado a realizar pós-graduação (especializações, mestrado e/ou doutorado) em outras instituições de qualquer país que integre esse continente. Para acessar a lista completa de universidades portuguesas que aceitam alunos por meio das notas do Enem, clique aqui agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2017-03/mais-tres-instituicoes-portuguesas-passam-aceitar-o-enem-total-sobe-para-21.

Por Camilla Silva


Inep divulga notas dos treineiros do Enem 2016.

A partir da meia noite da segunda-feira, dia 20 de março, serão divulgadas as notas dos treineiros que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016. Para ter acesso a essas informações, os estudantes deverão acessar o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As notas dos demais candidatos já foram repassadas no dia 18 de janeiro de 2017.

Por que ocorre essa diferença de data

Essa diferença de data foi pensada para evitar que treineiros participem de processos seletivos para vagas em universidades públicas, como ocorre no caso do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou Programa Universidade para Todos (ProUni), em que estudantes que já concluíram o Ensino Médio e participaram do Enem concorrem a bolsas de estudos em instituições privadas.

Dessa forma, os candidatos treineiros não podem ser encaixados nessa situação, uma vez que ainda não finalizaram essa etapa educacional no momento em que as provas foram aplicadas. Do total de 9,2 milhões de participantes inscritos no exame do ano anterior, 1.344.060 (16%) se encaixam nessa categoria.

Espelhos das redações serão divulgadas em abril

Outra informação bastante esperada por todos os candidatos é a divulgação dos espelhos das redações do Enem. Segundo o Inep, isso deverá ser feito até 10 de abril de 2017, finalizando toda a edição de 2016 do exame. Os espelhos das redações são versões digitais dos textos desenvolvidos pelos participantes. Muitas vezes, esses documentos são utilizados para estudos de quem não foi aprovado ou para ensino de disciplinas voltadas para a escrita desse tipo de texto. O Inep também divulgará as justificativas das notas obtidas nesse quesito, conforme as cinco competências exigidas no Enem.

Como participar do Enem

O Enem é um dos processos seletivos para ingresso no Ensino Superior mais aguardado pelos estudantes brasileiros, sendo aplicado uma vez por ano, em grande parte do país. São aproximadamente 125 instituições privadas e públicas que utilizam o sistema como meio de avaliação de futuros alunos.

Para participar do processo é necessário ter concluído o Ensino Médio e realizar inscrição no site do Inep. Estudantes carentes ou que concluíram essa etapa em escolas públicas são isentos de pagamento de taxa de inscrição. O MEC, inclusive, oferece um programa de estudos preparatórios para o Enem, que pode ser visto neste site: http://tvescola.mec.gov.br/tve/serie/hora-do-enem.

Camilla Silva


Enem deste ano irá acontecer em dois domingos consecutivos.

O MEC, Ministério da Educação, realizou o anúncio de algumas mudanças no ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio. que este ano de 2017 irá acontecer em dois domingos seguidos, sendo dia 5 e dia 12 do mês de novembro. Anteriormente o exame era realizado em apenas um final de semana. As inscrições para realização do mesmo estarão abertas a partir do dia 8 até o dia 19 do mês de maio.

Tal medida tomada irá beneficiar os candidatos sabatistas, os quais integram religiões que acabam guardando o dia de sábado. Até o ano de 2016, os mesmos necessitavam ficar esperando em uma sala específica, das 13 horas, que é o horário de início da avaliação até o momento em que o sol se punha e então realizam as avaliações do período noturno do sábado.

Os candidatos que possuem interesse em realizar o exame precisarão fazer o pagamento de uma taxa de inscrição, para que sua participação seja de fato efetivada. Há também a isenção do pagamento desta taxa, para os alunos que estão concluindo o ensino médio em instituições públicas de ensino e também os concorrentes que são de baixa renda. Os candidatos isentos que realizar a prova e também não justificarem sua ausência irão perder o benefício para o ano de 2018, se os mesmos desejarem realizar a prova novamente.

Outra alteração no exame é o fato de os cadernos de avaliação serem identificados, possuindo o numero de inscrição e o nome do concorrente na própria capa. As alterações foram realizadas tendo como base uma consulta pública executada pelo ministério da educação.

De acordo com informações prestadas pelo Ministério da Educação, o documento de edital, que possui todas informações que irão reger o exame nacional será divulgado ainda antes do 10 do próximo mês.

Se você possui interesse em ingressar em alguma instituição de ensino seja publica ou particular (através do Prouni) ou ainda está concluindo o ensino ou deseja utilizar o exame para adquirir seu diploma de nível médio, não perca o período de inscrição, que ocorre no mês de maio.

FILIPE R SILVA


Instituição oferece 82 vagas que irão ter aulas em Rio Banco (AC).

Para aqueles alunos que moram no Acre, que não conseguiram uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016 e desejam fazer um curso superior em universidade pública, temos uma ótima notícia. A Universidade Federal do Acre (UFAC) está com inscrições abertas para o preenchimento de 82 vagas para um curso preparatório totalmente gratuito ministrado pela instituição visando a temida prova do Enem desse ano.

As inscrições para o curso, o MedAprova, se encerram no dia 15 de março e a seleção acontecerá no dia 18 do mesmo mês. Lembrando que as inscrições são gratuitas e podem se inscrever todos os estudantes do terceiro ano do ensino médio da rede pública.

A formação é de uma única turma e o aluno selecionado não terá nenhuma despesa com o curso, pois a iniciativa é de professores voluntários e alunos do curso de medicina em conjunto com a Pró Reitoria de Extensão e Cultura (Proex).

Os inscritos receberão um comprovante de inscrição via e-mail, que deverá ser apresentado no dia da seleção que acontece das 14 até às 18 horas e os locais das provas serão informados no dia 15 de março. As provas terão 60 questões de múltipla escolha de matemática, física, química, biologia, história, geografia, sociologia, filosofia, português e uma questão aberta.

Os estudantes que tiverem as melhores notas serão convocados para a matrícula e o resultado da seleção será no dia 19, além da matrícula que deverá ser feita no dia posterior. As aulas começam, impreterivelmente, no dia 20 de março e serão ministradas de segunda a sexta das 19:00 até às 21:30 horas e aos sábados das 9:00 até às 11:00 horas, no auditório central de convenções da UFAC. O endereço da faculdade é BR 364, Km 4, Distrito Industrial, Rio Branco, Acre. Todos os alunos terão acesso à aulas expositivas de todas as disciplinas, além de aulas de reforço.

Mais informações sobre o curso poderão ser vistas no site http://medaprova2016.wixsite.com/medaprova. Não deixe essa oportunidade passar em branco e faça já a sua inscrição. Boa sorte na seleção e ótimo curso.

Rodrigo Souza de Jesus


Mudanças no ENEM só acontecerão a partir de 2019.

Para todos os estudantes que cursam o ensino médio e pretendem fazer o Exame Nacional do Ensino Médio ( ENEM), temos uma ótima notícia para acalmar os ânimos. O Ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou que a reforma do ensino médio de todo o país não vai provocar nenhuma mudança significativa de conteúdo nas duas próximas edições do Enem. A informação foi dada ontem pelo ministro, na entrevista coletiva em Brasília, logo após a cerimônia que sancionou a nova lei.

Mendonça Filho reforça que é inevitável que o Enem não tenha mudanças e será necessária a adequação da realidade do novo ensino no Brasil. Ainda segundo o Ministro, algumas mudanças mais substanciais tanto no formato, quanto em todo o conteúdo, serão feitas a partir de 2019 e até lá, todos os estudantes podem ficar tranquilos.

De acordo com o Ministério da Educação e Cultura (MEC), as escolas brasileiras terão o prazo de dois anos para se adaptarem as novas regras e mudanças feitas no ensino médio no Brasil. O MEC ainda reforça que todas as alterações na mudança do maior exame da rede educacional do Brasil, depende de muitas outras coisas, inclusive do resultado de uma consulta pública, que é bastante complexa e demorada.

A Assessoria de Imprensa do MEC informou, em dezembro passado, que a publicação de todo o conteúdo do edital do Enem 2017 deveria ser publicada em fevereiro. Estima-se que a divulgação do edital seja adiada por motivo da prorrogação do prazo da consulta pública até o dia de hoje, 17. A Medida Provisória (MP) 746 do dia 22 de setembro de 2016 teve aprovação pela Câmara dos Deputados no final de dezembro e teve aprovação no Senado, no dia 8 desse mês. Em suma, a reforma do ensino médio vai aumentar a carga horária escolar de todas as escolas brasileiras, além da implantação de instituições de ensino em período integral, que dividirá o ensino médio em Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e mais cinco áreas exclusivas, que vão permitir que as escolas contratem professores que não possuem diploma em licenciatura para poderem lecionar conteúdo técnico e profissionalizante, além de diversas outras mudanças, como inclusão e exclusão de algumas disciplinas na grade escolar dos alunos.

Rodrigo Souza de Jesus


Inep deve divulgar notas dos Enem 2016 nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro de 2017.

Após dois meses da realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio, os estudantes candidatos que participaram, finalmente poderão verificar a nota obtida no exame. Na realidade, as notas seriam divulgadas somente na próxima quinta-feira, dia 19 de janeiro, mas o Inep se adiantou e nesta quarta, dia 18, vai divulgar as notas do exame do ano de 2016.

O anúncio da antecipação das notas aconteceu na última segunda-feira dia 16, partindo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep.

Dessa forma, nessa quarta-feira o Inep fará a divulgação de todas as notas, tanto as notas dos candidatos que realizaram a prova no mês de novembro, quanto as dos candidatos que fizeram o exame em dezembro, devido a ocupação das escolas, realizadas por estudantes na ocasião.

Além da divulgação das notas, no dia 18, mais precisamente às 11:00hs, Mendonça Filho, ministro da Educação, fará um pronunciamento à imprensa nacional, comentando de maneira geral o Enem 2016.

Segundo o ministro da Educação, não existe um motivo especial que levou a essa antecipação da divulgação das notas obtidas pelos candidatos. Mas uma vez que tudo estava encaminhado, ele achou por bem antecipar, mas ainda não sabia se seria possível devido a quantidade de provas realizadas que demandam uma grande operação de informática e online. Somente após a confirmação da viabilidade dessas operações, o Inep divulgou a novidade.

A partir desta quarta, dia 18, a edição do Exame Nacional do Ensino Médio do ano de 2017 já estará disponível para que o público faça consultas. Ainda não foi divulgado por qual período a edição poderá ser consultada. Na realidade as regras ainda estão sendo definidas e serão também divulgadas e publicadas no “Diário Oficial da União”, também no dia 18.

Ainda não se falou por quais mudanças o Enem de 2017 passará, contudo, de premissa busca-se a economia. Uma das mudanças já estabelecidas será que o Enem não dará mais certificado de conclusão para quem não possui o ensino médio. Dessa forma, para obter essa certificação os candidatos terão que realizar o Encceja, Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos .

Sirlene Montes


Confira aqui o gabarito da prova da segunda aplicação do Enem 2016.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas) divulgou nesta quarta-feira (7) o gabarito da prova do Enem de dezembro, aplicada no último final de semana.

Houve um pequeno contratempo e uma das questões da prova de Ciências da Natureza foi invalidada. A prova foi realizada no sábado (3) e foram utilizadas três tipos de prova: na de cor amarela a questão anulada é a 52; na cor de rosa é a questão 88; na cor azul é 60 e na branca é a 58.

A questão anulada propunha ao candidato analisar quatro gráficos, contudo o Inep entende que, mesmo não havendo erros nos dados, com as escalas apresentadas pode ter ficado um tanto difícil a visão de pontos referentes à concentração de gases. E com isso o candidato poderia ter uma interpretação diferenciada.

De acordo com o comunicado passado pelo Inep, a invalidação da questão não causará nenhum impacto nas notas finais do Enem que se baseia na Teoria de Resposta ao Item (TRI), sendo assim, a pergunta não será levada em conta no cálculo das proficiências.

As provas do Enem foram adiadas em 166 municípios de 23 estados e Distrito Federal, totalizando 273.524 candidatos por causa de ocupação estudantil nos locais de realização das provas, além de mais 4.133 candidatos que foram obrigados a aguardar nova oportunidades por motivos como: falta de energia, falta de controle no horário das provas e até erro na identificação de candidatos. Mas todos puderam realizar novas provas no último sábado (3) e domingo (4).

Abstenção

Nessa segunda aplicação das provas do Enem houve uma abstenção de 39,7%, só no sábado e 41,4%, no domingo. Alguns candidatos contaram que havia salas quase vazias, como é o caso de um município do Pará que esperava 116 candidatos e só apareceram 8, no primeiro dia. Houve ainda casos de apenas 1 candidato fazendo a prova.

Calendário

  • Terceira aplicação das provas do Enem 2016 para Pessoas Privadas da Liberdade (PPL) acontecerá nos dias 13 e 14 de dezembro.
  • As notas finais para todos os candidatos, de acordo com o Inep, serão divulgadas no dia 19 de janeiro de 2017.

Por Ruth Galvão


Confira aqui algumas dicas para fazer uma boa redação no Enem 2016.

Com a proximidade da realização das provas do Enem, marcado para o próximo fim de semana, estudantes de todo o Brasil ficam ansiosos e apreensivos, principalmente quando o assunto é a redação, que deve ser feita no 2º dia do exame, pois sua nota é extremamente importante.

Se você irá fazer o Enem e precisa de dicas para fazer uma boa redação e com isso alcançar uma boa nota, preste atenção nas dicas a seguir:

1º) Na hora de escrever o seu texto, não se desespere. Pense que você estudou e fez muitas leituras durante o ano todo para se preparar para esse momento. Dessa forma, pare um instante e tente se acalmar. O nervosismo só vai te atrapalhar neste momento.

2º) Se você já conhece o tema proposto, ótimo. Mas se não conhece leia os textos motivacionais e marque os pontos que você considera mais relevantes. O texto possui informações que você pode usar, lógico, com as suas palavras.

3º) Após a leitura dos textos, você precisa iniciar o seu texto, que deve conter introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução você deve citar o tema com as suas palavras (não copie frases dos textos, somente ideias), mais dois argumentos que serão desenvolvidos. A introdução é como se fosse um resumo do texto.

4º) No desenvolvimento, separe dois argumentos e desenvolva um em cada parágrafo. Use conectivos e seja coerente.

5º) Na conclusão, repita o tema e elabore uma solução para a questão, é a chamada intervenção, mas pense em algo que seja realmente viável e possível.

6º) Evite repetir palavras em excesso, use sinônimos quando necessário.

7º) Caso você erre alguma palavra, apenas faça um risco horizontal sobre ela e continue escrevendo. Evite fazer rabiscos.

8º) Escreva sempre na forma impessoal. Não use a primeira pessoa do singular “eu”.

9º) Escreva em português formal , nunca use expressões populares, gírias, jargões ou frases freitas.

10º) Procure fazer a redação primeiro, pois você escreverá mais rápido, com mais facilidade, pois você não estará cansado, como quem faz a redação por último.

Na véspera da prova descanse, durma mais cedo e confira se os documentos estão corretos. E não se esqueça de levar caneta PRETA, leve duas para garantir.

Tenha uma boa redação!

Sirlene Montes


Confira aqui algumas dicas de preparação para a Prova do ENEM 2016.

Estamos em contagem regressiva para a realização das Provas do Exame Nacional Do Ensino Médio, o Enem, diante disso surgem muitas dúvidas sobre como deve ser feita a preparação para a realização do exame.

Na realidade, neste momento em termos de estudo dos conteúdos não há muito mais a fazer. Supondo que os participantes já vêm se preparando há algum tempo, o recomendado nesse momento é que o ritmo de estudo tenha uma desacelerada. Pois a ansiedade e o nervosismo já não permitem que conceitos, regras e coisas do tipo sejam fixados pela memória nesse pequeno espaço de tempo.

Dessa forma, o que o estudante pode fazer é revisar possíveis temas que podem ser cobrados na elaboração da redação. Pois na maioria das vezes os temas propostos pelo Enem são assuntos que tiveram uma relevância para o Brasil, como a questão da violência contra a mulher, a influência da mídia, publicidade infantil, enfim, assuntos debatidos no cenário nacional.

O estudante pode praticar a redação, fazendo a elaboração do texto com contagem de tempo, para assim se familiarizar com essa situação. Também é recomendado que se faça uma busca por redações nota “1000”, observando características que possam ser utilizadas na hora da prova.

Muitas vezes, por se tratar de um elevado número de questões, é comum a repetição de questões de edições antigas, por isso é válido que o participante realize as provas de outros anos. Além disso, pelo fato de o Enem ser um exame multidisciplinar em que há um diálogo interpretativo das disciplinas, a realização de exames passados pode tornar mais familiar a linguagem que o Enem apresenta.

Na internet também existem boas opções para quem ainda está buscando complementar seus estudos preparatórios para o Enem. Uma opção prática e válida é a visualização de vídeos, pois instituições de ensino, cursinhos e professores disponibilizam este tipo de vídeo para os estudantes que irão realizar as provas do Enem.

Mas o recomendado é que nessa última semana os participantes procurem descansar mais, dormindo mais cedo, sem se sobrecarregar de estudos. Além disso, procure deixar tudo preparado para que o exame seja feito de forma tranquila e que se obtenha bons resultados.

Sirlene Montes


Inep divulgada locais de realização da prova através do aplicativo e site do Enem.

Se você se inscreveu para o Enem 2016, leia este post e obtenha importantes informações sobre a prova.

Os dias de realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2016, o Enem, estão se aproximando. Os inscritos estão à espera do cartão de confirmação que informa o local da realização da prova. Segundo Eunice Santos, diretora do sistema de gestão de planejamentos do MEC (Ministério da Educação e Cultura), a partir de 18 de outubro os candidatos terão acesso ao cartão que traz importantes informações, como local e horário das provas. O anúncio da diretora foi feito durante uma cerimônia que celebra o começo da distribuição das provas do Enem 2016.

É por meio do aplicativo do Enem (criado pelo governo federal) e pelo site oficial do Enem que o cartão de confirmação poderá ser acessado. Além disso, as informações também serão enviadas via e-mail aos inscritos. Desde o ano passado o cartão de confirmação não é enviado na versão impressa, somente digital.

Na última quarta-feira dia 05, Maria Inês Fini, presidente do Inep, autorizou a expedição dos cadernos de prova. Ao total, 75.000 malotes lacrados eletronicamente foram levados por caminhões que saíram da cidade de Osasco para os Correios ,que farão a distribuição para o equivalente a 1,7 mil cidades do Brasil. Toda a operação é feita com escolta policial.

A novidade de 2016 é que os candidatos ao assinarem a lista que confirma sua presença na sala de provas passarão pelo sistema de biometria, que é o reconhecimento de digitais. Uma maneira de evitar problemas como fraudes. Neste ano o governo federal disponibilizará 22 mil de seus servidores, que estarão trabalhando na função de certificadores junto aos coordenadores das provas, em todos os pontos de aplicação.

As provas do Enem 2016 estão marcadas para os dias 5 e 6 de novembro. No sábado, primeiro dia, a duração será de 04h30min para resolução de questões de ciências da natureza e ciências humanas. Por sua vez, para o domingo serão disponibilizadas 5h30min para as questões de matemática, linguagens, redação e códigos e suas tecnologias.

O horário para início das provas é 13h30min, mas para evitar correrias os portões estarão abertos a partir do meio-dia e fechados às 13h em ponto, no horário de Brasília.

Sirlene Montes


Exame será aplicado em 1,7 mil municípios brasileiros e terá mais de 8,5 milhões de candidatos.

Na última terça-feira, 30 de agosto, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), lançou um balanço dos números do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2016. Ao todo, a prova será aplicada em 1,7 mil municípios espalhados por todo o Brasil. Mais de 8,5 milhões de pessoas farão as provas, que serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro.

De acordo com o balanço, mais de 600 mil pessoas estarão encarregadas de cuidar de tudo para que a prova seja aplicada. Até a Força Nacional entra na operação. É que desde 2009, quando algumas provas foram roubadas e tiveram seu conteúdo vazado, fazendo com que o Governo Federal tivesse que adiar a aplicação da mesma, a Força Nacional colabora com a realização do Exame. A FN irá acompanhar a impressão e o armazenamento das provas para se certificar de que não haverá nenhum vazamento.

No primeiro dia, os candidatos terão quatro horas e trinta minutos para fazer as provas de ciências da natureza e de ciências humanas. No segundo dia, será a vez da realização das provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática. Desta vez, o candidato terá um tempo de prova de cinco horas e trinta minutos.

Em ambos os dias, os portões dos locais de prova serão abertos às 12h (horário de Brasília). O fechamento está previsto para às 13h (horário de Brasília), sempre lembrando que em novembro o Brasil estará no horário de verão. Todo cuidado é pouco para os candidatos, já que após o fechamento dos portões nenhum candidato pode mais adentrar aos locais de prova. O horário de início das provas será às 13h30. O Inep divulgará o gabarito oficial das questões até o dia 9 de novembro, porém, ainda não há data para o resultado oficial das notas do Exame.

Veja abaixo alguns dos números no balanço divulgado pelo Inep e que marcarão o ENEM 2016:

  • 8.627.194 candidatos inscritos;
  • 1.727 municípios;
  • 17 mil locais de prova;
  • 16 milhões de provas;
  • 77 mil malotes de provas;
  • 476.040 mil coordenadores e fiscais de locais de prova;
  • 40.000 agentes das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros;

Renato Senna Maia


Confira aqui algumas dicas de estudo para melhorar o seu desempenho na prova do Enem.

Novembro está chegando, e com isso a contagem regressiva para as provas do Enem também. Faltando quase 3 (três) meses para as provas, os estudos já estão a todo vapor, por isso todo tempo é precioso para que todo o conteúdo seja estudado da melhor maneira.

Com o conteúdo em mãos, o estudante tem as chaves para a porta do ingresso a uma universidade para ingressar no curso desejado. Saber aproveitar o tempo e estudar da maneira certa são pontos fundamentais para mandar bem na prova e alcançar ótimas notas. Confira agora 10 (dez) dicas para estudar de maneira eficiente e para que consiga se sair bem na prova do Enem.

1 – Conheça bem o Enem e suas provas. Leia o edital sempre que for necessário para tirar alguma dúvida, pois tudo que está contido nele é muito valioso para a hora da prova.

2 – Além das horas normais na escola e/ou no cursinho pré-vestibular, tire algumas horas extras por dia para revisar os assuntos vistos nas aulas e para fazer muitos exercícios. Lembre-se exercitar é o melhor método de estudo.

3 – Concentração. Quando for estudar em casa, prefira por um local com pouco barulho e reservado, assim não há distrações e o foco fica completamente nos estudos. A distração é uma grande inimiga para quem quer estudar, por isso evite ver TV ou escutar músicas durante o estudo.

4 – Nunca estude quando estiver com sono, cansado ou indisposto. Pois, afetará a concentração, logo dificultará no aprendizado. Estude sempre quando estive bem disposto.

5 – É muito importante estudar horas extras, mas é importante também fazer intervalos. Se sua meta é de 5 horas por dia, tire intervalos durante esse período para descansar, comer algo, se distrair um pouco, assim não haverá cansaço.

6 – Planeje. Sim, um bom planejamento de estudo é muito eficiente, estabeleça as matérias e os assuntos a serem estudados por dia. A organização dos estudos é fundamental para um bom aprendizado.

7 – Leia bastante. Como todos sabem o Enem é uma prova longa e um tanto cansativa, devido a grandes textos ao longo da prova. Priorize a leitura, exercite a interpretação, assim terá muita facilidade na hora da prova.

8 – Faça exercícios de provas anteriores. Como já mencionado, os exercícios são fundamentais no aprendizado e para a prova do Enem nada melhor do quer fazer exercícios de provas anteriores, assim já ficará familiarizado com as questões.

9 – Estude com amigos. Faça um grupo de estudos, pelo menos, duas vezes na semana. Um pode tirar a dúvida do outro e assim todos saem ganhado. É uma ótima maneira de se estudar.

10 – Exercite o tempo. Como todos sabem, a prova do Enem é longa, com muitos textos e cansativa, portanto, o tempo é valioso. Faça simulados planejando o tempo que gastará em cada questão, assim terá o controle do tempo e não precisará se preocupar na hora da prova.

Estas foram algumas dicas para ajudar nos estudos. Exercite muito e estude com muita atenção para obter os melhores resultados. A prova do Enem acontecerá nos dias 5 e 6 de novembro de 2016. Bons estudos!

Camilla dos Santos Batista


Confira aqui algumas dicas para ir bem na prova do Enem 2016.

Em outubro será realizada mais uma edição do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Assim como em anos anteriores, o número de inscritos para a prova foi alta, atingindo neste ano de 2016 a marca de 8,6 milhões de inscritos. Com isso, a concorrência para o ingresso em universidades, a partir dos programas que selecionam estudantes (como o Sisu, Prouni e Fies), deve ser novamente muito concorrido. A partir da enorme procura, cabe a todos que irão realizar o exame uma rotina de estudos, além  de planejamento, para obter bons resultados.

Com isso, o estudante deve ter certos cuidados, que podem lhe ajudar na realização do Exame:

O estudante que deseja obter bons resultados deve ser, acima de tudo, disciplinado. A disciplina é elemento fundamental  para se ter um planejamento no decorrer dos estudos. Planejamento está diretamente relacionado à organização.

Cabe ao estudante, ao decorrer dos estudos, organização, desde as disciplinas a serem estudadas à até mesmo ao controle do tempo. Saber controlar-se quanto ao tempo é fundamental, já que o exame é extenso, contendo em muitas questões textos enormes…sem contar que o participante terá poucas horas para desenvolver a prova.

A partir do ENEM, é possível concorrer a vagas em Universidades Públicas, a partir do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). Trata-se de uma ferramenta gerenciada e administrada pelo Ministério da Educação, onde os participantes do ENEM escolhem os cursos que desejam estudar em instituições públicas. O MEC estabelece uma nota de corte e os candidatos melhores avaliados no exame são convocados para as vagas.

Já o ProUni (Programa Universidade Para Todos), também do Governo Federal, utiliza as notas do ENEM para contemplar estudantes com bolsas de estudos em Instituições de Ensino Superior particulares. A concessão da bolsa se dá em diferentes modalidades: Antes de mais nada, o candidato precisa comprovar que não possui renda mínima necessária para bancar o curso no qual escolheu. Sendo assim, a Instituição credenciada oferece bolsas de 50% a 100% a uma pequena cota de estudantes.

Diante da grande procura, cabe ao participante muitos cuidados e bastante preparo, para realizar uma boa prova e conquistar seu principal objeto: ingressar em um curso de ensino superior.  O futuro está logo ali.

Renan Pereira


Prazo para os candidatos efetuarem o pagamento da taxa de participação se encerra nos próximos dias. Confira aqui mais informações.

Você se inscreveu para o Enem 2016? Quem é aluno de escola pública e está no último ano do ensino médio conta com isenção da taxa de inscrição. Os demais puderam pedir isenção ou terão que pagar a taxa até o dia 25 de maio, ou seja, faltam dois dias. O pagamento pode ser feito nas agências dos Correios, Casas Lotéricas ou na agência bancária de sua preferência.

O último dia de inscrição foi 20 de maio. Até o término, mais de 8 milhões e duzentas mil pessoas preencheram a ficha no site do Inep. Para que a inscrição seja confirmada, os não isentos devem quitar o boleto com a taxa. Só depois do prazo é que o número exato de participantes confirmados no Exame Nacional do Ensino Médio vai poder ser divulgado pelo Inep.

As provas já têm data para acontecerem. Nos dias 5 e 6 de novembro todos os inscritos deverão se dirigir ao lugar informado pela equipe do Inep para a avaliação. No primeiro dia, a prova tem duração de 4 horas e 30 minutos e abordará questões de ciências humanas e de ciências da natureza. No segundo dia o tempo é um pouco maior, de 5 horas e 30 minutos, com questões sobre matemática, linguagens e códigos e suas tecnologias. Além das perguntas de múltipla escolha, o candidato terá que fazer uma redação.

O horário a ser seguido é sempre o de Brasília. Os portões vão ser abertos para os candidatos às 12 horas e serão fechados às 13 horas. A prova começa apenas às 13 horas. O gabarito oficial será liberado pelo Inep apenas no dia 9 de novembro de 2016.

Cursinho Gratuito a distância para o Enem 2016

Os estudantes contam com uma novidade lançada pelo Ministério da Educação, o Hora do Enem. Trata-se de uma plataforma virtual totalmente gratuita que oferece aulas e simulados com os conteúdos que serão cobrados na prova.

Os conteúdos podem ser acessados por todos os interessados. Após cadastro, o próprio Hora do Enem ajuda o estudante a fazer um cronograma de estudos para o Enem 2016. O acesso é gratuito e pode ser feito através do site oficial do Enem. O Hora Brasil também passará aulas pelo TV Escola.

Por Milena Godoy


Exame já registrou mais de 600 mil inscritos nos primeiros dias de inscrição.

De acordo com informações do MEC (Ministério da Educação e Cultura), até às vinte horas de segunda-feira (09) mais de 600 mil pessoas já haviam feito inscrição para o Enem desse ano.

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio podem ser feitas através do site (http://enem.inep.gov.br) e encerram no dia 20 de maio, às 23h59. É preciso ficar atento e estar com a documentação correta em mãos, como: RG e CPF (pessoas menores de idade devem providenciar os documentos para não perder as provas).

Outras informações que deverão ser passadas pelo candidato são: Número de celular, um email válido, município de sua preferência para realizar as provas e a opção de uma língua estrangeira.

Muitas pessoas usaram as redes sociais para reclamar da lentidão do site do Inep na hora de fazer as inscrições. Também houve reclamações sobre um aviso que foi passado por engano, a respeito de “faltas” no Enem do ano anterior.

O Enem possibilita ao candidato de baixa renda ou desempregado a isenção de taxa, mas vale lembrar que quem conseguiu ser isento o ano passado e faltou às provas esse ano não terá direito de fazer novo pedido.

Segundo usuários do site do Inep, um dos grandes transtornos do dia, além da demora para conseguir concluir a inscrição, foi um erro que o site apontava, informando que alguns alunos que fizeram a prova agora apareciam como faltosos.

Também houve várias reclamações dos candidatos sobre o valor da taxa de inscrição para realizar as provas do Enem. Quem estiver concluindo o ensino médio esse ano e for aluno da rede pública terá sua isenção garantida, já os alunos oriundos da rede particular terão de pagar a taxa de R$ 68, antes custava R$ 63.

As provas deverão ser realizadas nos dias 5 e 6 de novembro (sábado e domingo).

– Sábado (05)

Os alunos farão as provas dentro de 4 horas e 30 minutos (Ciências Humanas e Ciências da Natureza).

– Domingo (06)

Serão 5 horas e 30 minutos para responder as questões de (Linguagem de Códigos e suas tecnologias, Matemática e Redação).

Os portões vão abrir rigorosamente às 12h e fecharão às 13h, com início das provas às 13h30 (horário de Brasilia). O candidato poderá conferir o gabarito oficial pelo site do Inep, até o dia 09. Os resultados das provas não tem data de divulgação.

Por Ruth Galvão


Plataforma disponibiliza videoaulas gratuitas com assuntos preparatórios para o Exame Nacional do Ensino Médio.

O Enem tornou-se uma maneira de entrar na faculdade, seja usando a nota para auxiliar no desempenho do vestibular ou para concorrer às vagas destinadas ao Sisu. Seja como for, estudantes do ensino médio e pessoas que querem ter a oportunidade de fazer uma graduação estão se inscrevendo na prova, para poder conquistar a sonhada vaga.

A concorrência é grande e o sonho só é realizado se a nota no Enem for boa. Assim, é necessário estudar muito para garantir o bom desempenho. Embora diversas pessoas tenham a oportunidade de fazer um cursinho específico, isso não acontece com todos. É por isso que o Ministério da Educação criou uma plataforma totalmente gratuita para auxiliar os estudos de quem vai concorrer ao Enem.

Ela começou a operar no dia 5 de abril de 2016 e já tem mais de 90 mil inscritos. Ao todo, foram quase 700 mil acessos de pessoas que querem aproveitar a oportunidade para aprender e se dedicar aos estudos.

A maioria dos que já entrou no site têm entre 18 e 24 anos de idade. Além disso, 61% das pessoas preferiram acessar pelo computador e 68% dos acessos foram feitos pelo público feminino. O sudeste teve grande participação até o momento, sendo que São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais foram os com mais acessos. No sul o destaque fica para o estado do Paraná.

O “Hora do Enem” pode ser usado por estudantes das mais diferentes idades, independentemente de estudar em escola pública ou particular.

Além da plataforma virtual, o Hora do Enem vai transmitir, através da TV Escola e outras emissoras parceiras, programas educativos que também ajudarão nos estudos. Toda segunda-feira o estudante contará com aulas gratuitas de matemática. Já nas terças é hora de estudar ciências humanas. Quarta é dia de linguagens e quintas de ciências da natureza. Por fim, na sexta o assunto é redação.

Enquanto isso, na plataforma virtual é possível ter acesso aos planos de estudos, simulados e videoaulas. São 600 videoaulas de diferentes temas disponibilizas gratuitamente e o plano de estudo pode ser montado individualmente, garantindo a melhor adequação ao horário e às necessidades de cada estudante. Para aproveitar entre no site http://tvescola.mec.gov.br/tve/serie/hora-do-enem.

Por Milena Godoy


Os estudantes devem treinar redação utilizando alguns temas que podem ser pedidos no Enem 2016.

A redação do ENEM tem um grande peso na nota final do candidato, sendo a maior aliada quando se trata de conseguir uma vaga em uma universidade. É de extrema importância que o vestibulando treine fazer redações, principalmente de temas que podem vir a ser o tema da redação do ENEM em 2016. Confira aqui alguns temas que têm grandes chances de aparecer na prova no final do ano:

Racismo e homofobia: presentes desde sempre na sociedade brasileira, o racismo e a homofobia são cada vez mais expostos nas redes sociais e nos meios de convivência. O candidato deve ter conhecimento crítico sobre os dois temas e ser capaz de articular sobre eles, relacionando com os direitos de cada indivíduo no cenário do país.

Trabalho escravo nos dias de hoje: Embora a escravidão tenha sido abolida, ainda há muitas pessoas que trabalham em condições precárias, como escravos. O estudante pode ter em mente o trabalho na China quando o tema é mencionado, no entanto, é de extrema importância ter o conhecimento do cenário de trabalho escravo no Brasil, principalmente realizado por grandes marcas.

Terceira idade: Em países desenvolvidos o número de pessoas idosas aumenta e o número de crianças e consequentemente, jovens diminui. Isso acontece devido aos avanços na área da saúde e dos métodos contraceptivos. O Brasil, que é um país em desenvolvimento, segue essa tendência. É importante saber os problemas que esse tipo de desenvolvimento causa, pois o país precisa de recursos para cuidar da quantidade de idosos, como, por exemplo, a aposentadoria. Outro problema é a falta de pessoas mais jovens que são a mão de obra do país.  

Conceito de família: No ano passado (2015) foi aprovada na Comissão da Câmara a definição de família que diz ser família a união entre um homem e uma mulher. A definição exclui uma parte massiva da população que não segue esse padrão. O estudante precisa analisar o cenário brasileiro e articular sua opinião de acordo com a realidade das diversas famílias existentes, avaliando assim o conceito de família.

Mais Médicos: O Programa Mais Médicos tem sido um grande incentivo para a melhora do estudo e da profissionalização de pessoas que almejam se tornar médicos. Há médicos do exterior realizando trabalhos no Brasil. O vestibulando poderá articular sobre o tema de acordo com sua visão, levando em conta os resultados do Programa.

Por Isabela Palazzo


Alguns cuidados e planejamento são muito importantes para a última semana que antecede as provas do Enem.

Com o Enem chegando, muitos estudantes podem ficar ansiosos e pensando o que fazer na última semana de estudos. Mas o momento não é para desespero.

Se você teve uma boa grade de estudos, respeitando os horários e separando os temas corretamente, chegou a hora de fixar alguns conhecimentos que por acaso não tenham sido absorvidos de forma efetiva.

Já que resta somente uma semana, dê atenção às disciplinas que possui maior dificuldade. Valem aulas extras, os famosos “aulões”, que são oferecidos por alguns cursos preparatórios. Os eventos costumam ser feitos em grandes auditórios ou mesmo teatros e casas de show. Os eventos são ideais para estar em contato com as disciplinas, em outro ambiente, o que pode gerar uma maior descontração, além do benefício da maior interação com outros estudantes, que podem proporcionar trocas importantes.

É hora de se preparar para o tempo de prova. Fazer simulados com o tempo exato da prova pode ajudar a ter controle na hora da prova real. Seu cérebro estará muito mais preparado se for treinado com antecedência. Alguns sites de estudos oferecem provas com conteúdos semelhantes ao do exame. Se não conseguir, vale resolver provas anteriores, só para ter uma noção do tempo gasto em cada questão.

Já sabe onde vai fazer a prova? Uma boa opção para essa última semana é visitar o local de prova e traçar os meios de transporte que te levarão até lá. Veja o tempo gasto com transporte público, as opções de horário (lembre-se que aos finais de semana os horários costumam ser irregulares), e se for de carro, verifique a possibilidade de estacionamento. Não deixe para descobrir isso na última hora.

O sono também é importante para essa reta final. Procure dormir cedo e comer alimentos leves, que não possam interferir em seu metabolismo. Dessa forma, você não terá problemas como cansaço ou esgotamento físico no dia da prova.

Para a véspera da prova, muitos cursos oferecem aulões, mas o indicado é evitar o cansaço. Prefira revisar algo em casa, dar uma última lida em algum capítulo importante e ver algum material que possa ter esquecido. Mas evite grande número de horas estudando, para evitar o nervosismo.  Antes de qualquer coisa, o Enem é um exame que mede sua capacidade de controle mental. Portanto, na véspera, evite situações desgastantes. Durma cedo e, no dia do exame, procure chegar com boa antecedência, para se acalmar e se ambientar ao local.

Ao agir com calma e com bastante planejamento, a reta final será muito mais tranquila e a prova será feita com muito mais tranquilidade.

Por Rodrigo Silva

Prova do Enem


Começou na segunda-feira, dia 19 de janeiro de 2015, as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, que é o único modo de acesso a algumas universidades públicas que utilizará a nota do ENEM 2014. Logo no primeiro dia, o sistema já registrou mais de 1,2 milhão de inscritos.

No ano passado, esse número foi ligeiramente menor, com 1,05 milhão de candidatos, mas os alunos terão até o dia 22 de janeiro para se inscreverem.

Os estudantes que almejam uma tão sonhada vaga em uma universidade que utiliza o ENEM como forma de ingresso terão que escolher dentre as opções disponibilizadas no site. Além de escolher o curso e o lugar onde pretende estudar, o estudante também selecionará se participará de ampla concorrência ou entrará em algum sistema de cotas.

Estão excluídos de participar desse sistema de seleção os candidatos que obtiveram nota zero na redação do ENEM 2014, já que esse é um dos critérios de exclusão do concurso e foi bastante discutido para essa edição do exame.

Vale lembrar que mesmo quem já fez suas escolhas poderá mudar até o último dia de inscrições, que será na quinta-feira (22), porém existe um histórico do site ficar fora do ar nos últimos momentos em que o sistema está aberto. A partir do segundo dia de inscrições, o estudante poderá ver a atual nota de corte para o curso na instituição escolhida, a sua posição na lista, porém é apenas uma média, já que o resultado final só sairá após o término das inscrições.

Para o ano de 2015, o Sisu ofertará 205.514 vagas, em 5.631 cursos de 128 universidades. De acordo com a Lei das Cotas, essa edição já contará com 37,5% das vagas destinadas para estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas. Porém, algumas instituições já adotarão 50% das vagas para esses alunos na edição de 2015.

O resultado da primeira chamada nas universidades acontecerá no dia 26 de janeiro, segunda-feira.

Por Rannier Ferreira Mendes


Entrar numa universidade é o sonho de uma grande parcela de jovens que está concluindo este ano ou já terminou o ensino médio.

As formas de ingresso ao tão desejado curso de ensino superior nunca é fácil. São necessários dias, meses, de estudo e de aulas para conseguir uma vaga em cursos tanto da rede pública quanto nas instituições particulares. Muitos jovens acreditam que o simples fato de se matricular num curso pré-Enem ou pré-Vestibular será suficiente para chegar à nota de aprovação, isso é um grave engano que muitas pessoas cometem e elas só vão se dar conta que “pisaram na bola” quando o nome não aparecer na lista dos aprovados. Se você não quer ser uma delas, não terá escolha, terá que se dedicar e estudar muito, pois as dificuldades são muitas e depende de você e da sua força de vontade.

Algumas dicas sempre são válidas na hora de estruturar os estudos e garantir que o ganho de conhecimento seja o necessário para conquistar a sua vaga na universidade.

Durante os estudos, cada curiosidade, dado relevante, informação, devem ser anotadas. Isso poderá lhe ajudar no momento que esteja respondendo as questões da prova, às vezes só lembrar de um fato que tenha lhe chamado a atenção, pode trazer a resposta correta à tona e você garante um ponto a mais na prova. Anotar todas as dúvidas que surgirem durante sua leitura também é importante porque depois poderá esclarecê-las com os seus professores ou procurando-as na internet. Mencionando os professores, pense que eles são os seus maiores aliados nos estudos, se tiver dificuldade em realizar algum cálculo ou ficou com lacunas nas disciplinas, peça que eles esclareçam, isso fortalecerá a sua autoconfiança e poderá relacionar os assuntos com maior facilidade. Essa sinergia entre os temas interdisciplinares é ótima para você buscar respostas, relacionar faz parte da racionalidade, assim, quando você entende o contexto de uma pergunta, você poderá estar encontrando a resposta de outra.

Por último e não menos importante, não deixe os seus estudos para depois, vá estudando e usando o tempo livre para fazer as provas anteriores ou ler sobre atualidades, o tempo que você dedica aos seus estudos refletirá na sua nota, então não perca tempo.

Depois que adquirir uma rotina de estudos tenha certeza que terá muito mais disposição e motivação para estudar e conseguir, finalmente, o seu nome no listão.

Por Melina Menezes





CONTINUE NAVEGANDO: