Confira aqui a lista com as piores faculdades do Brasil, segundo o MEC.

Quem tem interesse em fazer um curso de graduação pode conferir a lista divulgada pelo Ministério da Educação (MEC) com as piores instituições de ensino superior do Brasil. A relação, recentemente divulgada, contempla faculdades de todas as regiões que obtiveram péssima avaliação do governo federal.

Mais de 2 mil universidades, tanto privadas quanto públicas, foram avaliadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Dessa análise sobre a qualidade do ensino superior, 313 não ultrapassaram nota 2 do Índice Geral de Cursos (IGC).

Com desempenho insatisfatório, entre 1 e 2 no referido índice, o resultado reflete o ano de 2015. A escala varia de 1 a 5, sendo as notas de 3 a 5, consideradas satisfatórias. O IGC é calculado anualmente pelo MEC e é resultado da ponderação média entre conceitos de avaliação dos cursos de pós-graduação, o Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos últimos 3 anos e a distribuição dos alunos dos cursos de graduação e pós.

Veja o desempenho por região:

  • Nordeste – A Escola de Engenharia de Agrimensura no estado da Bahia obteve IGC de 0,83. Já em Pernambuco, a instituição com pior desempenho foi a Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina com 0,74.
  • Norte – No Amazonas, o Centro Universitário Luterano de Manaus só alcançou 1,93 na escala do MEC. Enquanto que no Acre, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFAC) ficou com pontuação de apenas 1,94. No estado do Tocantins, as instituições com piores notas são a Faculdade Integrada de Araguatins (Faiara) com 0,91; o Centro Universitário UNIRG com 1,81 e a universidade estadual UNITINS com 1,44 de IGC.
  • Sul – A Faculdade de Tecnologia de Cruzeiro do Oeste, no estado do Paraná, é a faculdade com pior nota na região, com 0,91.
  • Sudeste – No estado do Espírito Santo, a Faculdade Cândido Mendes de Vitória teve 0,75 de nota. Enquanto que no Rio de Janeiro, o Centro Universitário Conservatório Brasileiro de Música ficou com 1,85. Já em Minas Gerais, a Escola Superior em Meio Ambiente obteve IGC de apenas 0,22 como pontuação. Em São Paulo, a Faculdade de Música Carlos Gomes teve 0,93; o Centro Universitário Paulistano – UNIPAULISTANA ficou com 1,67; a Faculdade de Tecnologia FATEP alcançou 0,93 e o Instituto Superior de Educação Vera Cruz obteve 0,88.
  • Centro-oeste – Em Goiás, o Instituto Unificado de Ensino Superior Objetivo e a Faculdade Jataiense tiveram respectivamente 1,91 e 0,99 no IGC.

Veja a lista completa aqui.

Melisse V.


Confira aqui a lista com as melhores universidades do Brasil no ano de 2016.

Para quem é estudante no Brasil e possui dúvidas em relação à qualidade das universidades brasileiras, as notícias são muito favoráveis. Em uma lista composta pelas melhores faculdades e universidades da América Latiana, realizada pela Times Higher Education (THE), as instituições de ensino superior do Brasil são as que mais se destacam.

A começar pela USP e Unicamp, que encabeçam a lista que traz as 50 melhores e mais conceituadas instituições latino-americanas.

Dentre as 50 listadas pela THE, 23 são brasileiras, 11 são do Chile, 8 do México, 4 da Colômbia, 2 da Venezuela e Costa Rica e Peru possuem uma.

Entre as Melhores universidades brasileiras destacam-se as seguintes (todas as listadas fazem parte da lista da Times Higher Education):

  • 1º) USP: Com ensino nota 92,7;
  • 2º) UNICAMP: Com ensino nota 91,1;
  • 3º) UFRJ (Universidade Federal Rio De Janeiro): Com ensino nota 84,7;
  • 4º) PUC- Rio: Com ensino nota 61,4;
  • 5º) UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais): Com ensino nota 81,9;
  • 6º) Unesp (Universidade Estadual Paulista): Com ensino nota 81;
  • 7º) UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina): Com nota de ensino 73,4;
  • 8º) UFPE (Universidade Federal de Pernambuco): Com nota de ensino 70,9;
  • 9º) UFV (Universidade Federal de Viçosa): Com nota de ensino 70,6;
  • 10º UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro): Com nota de ensino 62,4;

O Brasil é um país que possui um elevado número de universidades, sejam elas do setor público ou privado. Mas nem toda instituição de ensino superior possui a qualidade necessária na formação de novos profissionais, que futuramente ocuparão diversas colocações no mercado de trabalho e na sociedade.

A realização de uma lista de 10 melhores universidades brasileiras é elaborada a partir da consideração e comparação de uma série de fatores, como: proporção do número de professores para alunos, proporção de professores que possuam mestrado e doutorado, reputação no meio acadêmico, número de pesquisas e publicações e relação com índices de empregabilidade. Pois a junção de todos esses fatores é responsável pela excelência e relevância do ensino aplicado.

Muitas vezes algumas empresas empregadoras em vários segmentos levam em consideração a instituição de ensino superior em que se graduou o candidato a uma vaga. Diante disso, a recomendação é que antes de entrar para a universidade, o estudante realize uma pesquisa sobre sua avaliação no meio acadêmico.

Para saber mais sobre universidades e datas de vestibulares, continue acompanhando o nosso site.

Sirlene Montes


Universidade recebe inscrições de interessados em seu vestibular para o segundo semestre deste ano.

Para você que deseja ingressar no ensino superior já no segundo semestre deste ano e está à procura de uma universidade com todos os pré-requisitos de excelência no mercado, a Estácio oferece a oportunidade certa para você.

A Universidade Estácio de Sá é uma das maiores universidades privadas do País e possui Campus em vários bairros do Rio de Janeiro e também em outros estados, como Paraná, Ceará, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, dentre outros. A variedade de cursos nas mais diversas áreas do conhecimento, além de cursos a distância, de férias, de atualização e capacitação e também nas categorias de especialização,  aperfeiçoamento, mestrado e doutorado fazem da Estácio uma excelente opção para os profissionais que precisam de uma formação acadêmica para melhorar seu desempenho dentro de suas empresas.

O vestibular da Universidade Estácio está com inscrições abertas para o segundo semestre deste ano e a inscrição pode ser feita através da internet, ou em um dos locais de inscrição em um dos Campus da Estácio.

A prova de seleção conta com uma redação que tem tempo máximo de uma hora para sua conclusão. O candidato será aprovado se tirar no mínimo três, segundo o que regem as normas internas da instituição.

Atualmente, a instituição tem três tipos de seleção diferenciadas para os novos alunos:  o Vestibular tradicional, para os alunos dos cursos presenciais, o Vestibular para os cursos à distância e também o Vestibular para os cursos de medicina, composto de duas fases: objetiva e discursiva, com específicas nas áreas de Química e Biologia.

As provas ocorrem de segunda a sexta-feira, os horários de 10h, 15h, 18h e 20h e também aos sábados, nos horários de 10h, 12h e 14h. Para ter acesso aos locais de prova, o candidato deve acessar o link: www.estacio.br/vestibular/diferenciado/principal.asp.

Se você deseja dar um novo rumo à sua vida acadêmica e profissional, mas não possui tempo para dedicar-se às provas de seleção das universidades públicas ou ao Enem, a Estácio pode ser uma excelente oportunidade para dar prosseguimento aos seus estudos, em uma instituição de grande porte e respeito no meio acadêmico.

Por Patrícia Generoso





CONTINUE NAVEGANDO: