As inscrições para os estudantes matriculados nas instituições de ensino superior podem se realizadas até o dia 30 de abril de 2019. Para os estudantes que não estão matriculados, o prazo de inscrição será somente até o dia 29 de março de 2019.

O programa do Governo Federal concede aos alunos matriculados e não matriculados em universidades privadas de todo Brasil bolsa de estudos de 50% e 100% da mensalidade

O Prouni (Programa Universidade para Todos) está com as inscrições abertas para as bolsas remanescentes destinadas a estudantes matriculados e não matriculados em universidades e faculdades públicas de todo país, referentes ao primeiro semestre de 2019. O cronograma do programa foi publicado nesta segunda-feira, dia 25 de março de 2019, no Diário Oficial da União e pode ser acessado no endereço http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=109951-edital-prouni-remanescentes-1-2019-versao-dou&category_slug=marco-2019-pdf&Itemid=30192

Inscrições vagas remanescentes Prouni pela internet

As inscrições para os estudantes matriculados nas instituições de ensino superior podem se realizadas até o dia 30 de abril de 2019. Para os estudantes que não estão matriculados em nenhuma instituição de ensino, o prazo de inscrição será somente até o próximo dia 29 de março de 2019, sexta-feira. As inscrições para vagas remanescentes do Prouni 2019 podem ser realizadas exclusivamente pela internet no endereço http://siteprouni.mec.gov.br. As exigência serão as mesmas propostas aos alunos que foram pré-selecionados referente a primeiro semestre de 2019, nas chamadas regulares do processo seletivo do ProUni.

Para concorrer às bolsas do Prouni o candidato deve ter renda de até três salários mínimos por pessoa.

O programa do governo Federal oferece aos estudantes de todo país bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em cursos superiores de graduação e instituições privadas de educação e ensino superior. Para concorrer à bolsa integral os estudantes devem ter renda familiar bruta mensal per capita de até 1,5 salário mínimo por pessoa. E para as bolsas de estudo parciais, com 50% do valor, os candidatos têm que ter renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Entre outros requisitos para concorrer à bolsa remanescente do Prouni Brasileiro, os candidatos não pode ter diploma de curso superior e deve ter participado de qualquer edição do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir do ano 2010. A nota do ENEM para concorrer à bolsa deve ser superior a 450 pontos e o estudante não pode ter zerado a prova de redação.

E também, podem concorrer as bolsas de estudos em cursos de licenciatura os professores da rede pública de ensino do Brasil, no efetivo exercício do magistério da educação básica e que não tenham participado do Enem.

Vagas remanescentes Prouni

As vagas remanescentes são mais uma chance proposto pelo MEC para os estudantes brasileiros ingressarem em um curso superior com uma bolsa de estudo pagando parte metade ou até mesmo ficando isentos de pagar. As bolsas deste processo são provenientes de desistência de candidatos que foram contemplados com as bolsas nas chamadas regulares (primeira chamada, segunda chamada e lista de espera) e, por algum motivo, como falta de documentação, não chegaram a poder utilizar a bolsa ou ocupar a vaga.

Processo de seleção vagas remanescentes Prouni

Esse processo de seleção é diferente do processo seletivo regular, já que não há chamadas e nem nota de corte diária. A ocupação da vaga neste processo de vagas remanescentes é feita por ordem de inscrição. Quando o candidato concluir a sua inscrição, a bolsa de estudo é automaticamente reservada a ele. Após a inscrição e confirmar a ocupação da vaga, o candidato inscrito deve comparecer à instituição de ensino superior em até dois dias úteis após. O aluno deverá comprovar as informações prestadas no ato da inscrição na instituição de ensino.

Por Adoniran Peres

Prouni vagas remanescentes


Lista de Aprovados em Primeira Chamada do Prouni 2019 já está disponível para consulta.

Segundo dados divulgado pelo MEC, mais de 950 mil estudantes se candidataram para disputar uma das 243 mil bolsas de estudo integrais ou parciais nas universidades brasileiras.

A primeira lista foi divulgada, nesta quarta-feira, dia 06, na página do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Hora de organizar a papelada: Os aprovados têm até o dia 14, próxima quarta-feira, para apresentarem a documentação às universidades onde foram selecionados.

Essa etapa é muito importante, pois é a confirmação de interesse, por parte do estudante, garantindo assim a matrícula no curso desejado.

Atenção: Para quem não foi selecionado, nesta primeira etapa, ainda tem a chance de ser convocado em uma segunda chamada, prevista para o dia 20 de Fevereiro.

Os dias para entrega da documentação e matrícula, dessa segunda chamada acontecem entre 20 e 27, também de Fevereiro.

Para quem não conseguir aprovação, nesses dois momentos, a lista de espera é uma opção, de quem sabe, ser convocado.

O cadastro acontece entre os dias 7 e 8 de Março, com previsão de resultado em 11 do mesmo mês. Ou seja, vale muito à pena tentar.

Você sabe o que é o PROUNI e quem pode participar?

O programa é voltado para estudantes que têm interesse em concorrer a bolsas de estudo integrais ou parciais, em cursos de graduação.

Para participar do processo de seleção, os candidatos devem ter obtido pelo menos 450 pontos na média das notas do ENEM (2018) e não ter zerado a nota de redação.

Alguns critérios são levados em consideração na contemplação dessas bolsas.

Estudantes que desejam conquistar a bolsa integral devem comprovar, por exemplo, renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Já para quem concorre a 50% de desconto, a renda familiar pode ser de até três salários mínimos por pessoa.

Quer saber quais instituições participam do PROUNI?

Conheça aqui, quais são as Universidades que aderiram ao Programa e oferecem cursos de graduação através do processo de seleção PROUNI.

Entenda qual a relação do PROUNI x ENEM

Notas de exames anteriores não são levadas em consideração, por isso vale lembrar que o estudante deve ter participado do ENEM 2018.

Outro fator importante é que o candidato deve ter obtido 450 pontos na média das áreas de interesse e pontuado acima de zero na produção textual.

Logo, não basta apenas participar do Exame Nacional do Ensino Médio. É muito importante se preparar e garantir uma boa pontuação.

Depois de pontuar e fazer bonito no ENEM; veja como participar da seleção:

Este ano, as inscrições e resultados já estão acontecendo, como você viu no início deste artigo, mas fique atento, pois o processo tem etapa única e ocorre logo no primeiro semestre do ano.

As inscrições são gratuitas e pela internet. Tudo bem simples! É só ficar atento à página do Programa para não perder nenhuma novidade.

Todo o processo é divulgado pela internet? Sim. Além de outros canais de comunicação.

Aos contemplados, agora nesta primeira ou segunda chamada, vale lembrar que as instituições participantes do programa podem divulgar os resultados nos murais informativos ou no próprio site.

Cabe, exclusivamente, aos interessados o acompanhamento de datas, prazos, horários e resultados da seleção.

Conferir o calendário, bem como informações, é essencialmente necessário em todo o processo.

Então, não custa lembrar aos pré-selecionados, agora em 2019, que o prazo na primeira chamada vai de 06 a 14 de fevereiro de 2019.

Entre os dias 20 e 27 de fevereiro será o prazo para a entrega da documentação e matrícula dos pré-selecionados na segunda chamada.

É preciso que o estudante, não selecionado em nenhuma duas primeiras chamadas, declare interesse (se houver) em participar da lista de espera.

Esse procedimento, também, acontece exclusivamente pelo site do PROUNI, nos dias 07 e 08 de Março.

Com resultado previsto para o dia 11, entre os dias 12 e 13 de março, os estudantes já devem comparecer às instituições para apresentar a documentação e efetuar matrícula.

Você pode conhecer mais sobre o processo, como critérios de desempate, requisitos para lista de espera, entre outros detalhes importantes, no site oficial do Programa ou acompanhando nossas novidades por aqui.

Mayara Barreto Arruda


Inscrições podem ser feitas até o dia 3 de fevereiro de 2019.

Este é um momento de muita aflição, tanto para os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), quanto para suas famílias, pois abriu na madrugada da última quinta-feira (31), as inscrições para a primeira edição do ano do Programa Universidade Para Todos (Prouni), que é aberto no início e no meio do ano.

Este ano, o Prouni teve recorde no número de bolsas abertas para os candidatos às vagas, contando com 243.888 bolsas de estudo em universidades privadas em todo o Brasil. E dentre estas, 116.813 são bolsas integrais e 127.075 são parciais, que foram disponibilizadas por 1.239 faculdades espalhadas pelo país.

Lembrando que para se candidatar, é necessário ir ao site do programa e inscrever-se, tendo até o domingo (3) para isso.

As datas que haviam sido divulgadas anteriormente pelo Ministério da Educação dos programas Sisu, Prouni e Fies, foram alteradas em razão da instabilidade que o sistema do Sisu 2019 estava apresentando, portanto, é importante ficar atento.

Cronograma Prouni 2019

É sempre importante ficar atento às datas quando se trata de programas assim como o Prouni, pois assim o candidato não corre o risco de perder a sua vaga em função da não apresentação de documentos ou qualquer outra falha na leitura do cronograma.

O início das inscrições é no dia 31 de janeiro, tendo seu encerramento em 3 de fevereiro, então neste período os candidatos devem se encaminhar ao portal do Prouni para fazer sua inscrição.

A primeira chamada daqueles que passarem se dará logo no dia 6 de fevereiro e a entrega dos documentos para que seja efetivada a matrícula deve ser feita entre o dia 6 e 14 do mesmo mês.

Depois há a segunda chamada que acontece no dia 20 de fevereiro e desde esta data até o dia 27 os candidatos deverão se apresentar na faculdade para entregar os documentos da matrícula.

Entre os dias 7 e 8 de março, aqueles que não passaram na primeira ou segunda chamada, poderão estar colocando seus nomes na lista de espera, cujo resultado sairá no dia 11 de março.

É muito importante estar atento tanto ao portal, quanto às listas divulgadas pelas faculdades nestes dias, porque muitas pessoas acabam perdendo a oportunidade por não verificarem as últimas notícias liberadas pela instituição à qual se inscreveram.

E também não se esqueça de participar da lista de espera se for o seu caso, porque muitos acabam desistindo por pensar que não têm chances de passar e, por este mesmo motivo, outros que estavam em posições não favoráveis, costumam ser alavancados.

O que é o Prouni e quem pode se inscrever?

O Programa Universidade para Todos tem como função disponibilizar bolsas parciais e totais em todo o país, que são liberadas por instituições de ensino superior privadas. E para participar do programa é utilizada a nota que o candidato obteve no Exame Nacional do Ensino Médio.

Contudo, existem alguns requisitos que os candidatos devem se enquadrar para ter direito às bolsas, como o requisito de renda, pois para bolsas integrais a renda familiar bruta mensal per capita deve ser de no máximo 1,5 salário mínimo, enquanto para bolsas parciais, esse valor sobe para 3 salários mínimos.

Além disso, o candidato precisa, necessariamente, preencher um dos seguintes requisitos:

  • ter feito todo o ensino médio em escola pública
  • ter sido bolsista integral durante todo o ensino médio em uma instituição de ensino privada
  • ter feito o ensino médio parcialmente em uma instituição de ensino privada, mas na condição de bolsista integral durante o período
  • ser portador de alguma deficiência
  • ser professor do corpo docente permanente de uma escola pública, sendo que neste caso não é aplicado o fator de renda familiar.

Marcio Augusto Veloso Filho


Prorrogação do Sisu altera datas do Prouni e Fies 2019.

Com as datas anteriormente marcadas, tanto o Prouni, quanto o Fies, tiveram os dias da inscrição adiados pelo Ministério da Educação.

Nesta sexta-feira, dia 25 de janeiro, os calendários relativos ao primeiro semestre do ano de 2019, tanto o Prouni (Programa Universidade para Todos), quanto o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), foram adiados, tendo sido essa medida publicada no DOU (Diário Oficial da União).

De acordo com o MEC, a decisão de se adiar as datas, foi em prol de se melhorar o acesso em decorrência do elevado tráfego existente e de garantir o acesso e a inscrição de todos os estudantes e também, pois, os mesmos vinham tendo dificuldades para finalizar a inscrição e realizar alterações nas opções de cursos. Segundo alguns alunos, o sistema demorava para abrir e também, o login da página não estava finalizando de forma correta.

Com isso, o Prouni, que, inicialmente abriria as suas inscrições no dia 29 de janeiro, foi adiado para o dia 31 de janeiro. Já o Fies, que inicialmente tinha a data de 5 de fevereiro para abrir as inscrições, foi adiado para o dia 7 de fevereiro.

PRORROGAÇÃO DO SISU 2019

O MEC informou nessa última quinta-feira, em uma declaração, que o sistema do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) se encontrava sólido e que a vagarosidade que tinha sido registrada, era em decorrência ao grande volume de acessos que estavam acontecendo todos de uma única vez.

Entretanto, em decorrência desses problemas que haviam sidos registrados, houve uma determinação para que se prorrogasse a data das inscrições. Ao invés de se encerrarem no dia 25 de janeiro, de acordo com as regras, o sistema passará a receber as inscrições até o dia 27 de janeiro (domingo), até às 23:59hs.

De acordo com a publicação na íntegra da nota, o Ministério da Educação prorrogou as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) até às 23:59hs do próximo domingo, 27, com finalidade de garantir o acesso e a inscrição de todos os estudantes.

Segundo o MEC, o sistema vinha funcionando de forma equilibrada na quinta-feira, 24, e a demora eventual que foi registrada veio em resultado do alto volume de acessos. O MEC fez todo o possível para que o sistema continuasse funcionando de forma correta.

Foi informado também, que a partir do dia 24 de janeiro, as notas de corte serão atualizadas à zero hora e não mais, como teria sido informado anteriormente, em quatro horários ao longo do dia (7h, 12h, 17h30 e 20h). Tudo isso estava sendo feito de modo a não prejudicar os estudantes.

Ainda, segundo o Ministério da Educação, na segunda-feira, dia 28, sairá o resultado da seleção. Este foi preservado de acordo com o calendário que havia sido divulgado antes.

PROUNI – NOVAS DATAS

• Início das inscrições: 31 de janeiro

• Término das inscrições: 3 de fevereiro, às 23:59hs

• Primeira chamada: 6 de fevereiro

• Entrega da documentação para assegurar a matrícula: 6 a 14 de fevereiro

• Segunda chamada: 20 de fevereiro

• Entrega da documentação para assegurar a matrícula: 20 a 27 de fevereiro

• Aceitação à lista de espera: 7 e 8 de março

• Resultado da lista de espera: 11 de março

• Entrega da documentação para assegurar a matricula: 12 e 13 de março

FIES – NOVAS DATAS

• Início das inscrições: 7 de fevereiro

• Término das inscrições: 14 de fevereiro, às 23:59hs

• Resultado da pré-seleção do Fies e P-Fies: 25 de fevereiro

• Complementação da inscrição: 26 de fevereiro a 7 de março, às 23:59hs

• Pré-seleção da lista de espera: 27 de fevereiro a 10 de abril, às 23:59hs

• Término da inscrição no FiesSeleção: 28 de fevereiro a 11 de março, às 23:59hs

Texto escrito por Carol Wurlitzer


Confira aqui a lista dos aprovados em primeira chamada no Prouni 2018-2.

Saiu o resultado do ProUni 2018 – Programa Universidade para Todos, o prazo para que as informações possam ser comprovadas vai até o dia 10 de julho, devendo ser feita na instituição onde o curso é oferecido e a dica é não deixar para a última hora, pois o sistema pode ficar lento e causar grande transtorno para os interessados.

Mas só tem direito a fazer a matrícula, aqueles estudantes que foram pré-selecionados e que tenham em mãos os seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade;
  • Carteira Nacional de Habilitação, mas deve ser o modelo novo e precisa estar dentro do prazo de validade;
  • Carteira funcional, que tenha sido emitida por repartição pública;
  • Identidade Militar;
  • Quando for o caso, o RNE – Registro Nacional de Estrangeiros;
  • Passaporte que tenha sido emitido aqui no Brasil;
  • Carteira de Trabalho.

Sempre que o coordenador do ProUni sentir que há necessidade, poderá solicitar um comprovante de residência que esteja em nome do bolsista, ou se ele não tiver, que esteja em nome de algum membro da família. Pode ser uma conta de gás, energia elétrica, água, telefone, um contrato de aluguel, declaração do imposto de renda, boleto bancário, fatura de cartão de crédito, extrato do FGTS, entre outros.

E quando for o caso, pode ser solicitado o comprovante de deficiência, sendo um laudo médico que especifique o grau da deficiência, de acordo com a lei, tendo ainda que trazer o código CID – Classificação Internacional de Doença.

É importante que o interessado confira na página da Instituição onde o curso está sendo oferecido, se há alguma documentação específica sendo exigida, assim não terá nenhum problema. Tem uma segunda chamada que será realizada no dia 10 de julho e o período de comprovação vai de 16 a 23 deste mesmo mês.

Ao todo foram ofertadas 174.289 bolsas, sendo que 68.884 são integrais e 105.405 são parciais, em um total de 1.460 instituições de ensino superior por todo o Brasil. No ano passado foram ofertadas cerca de 30 mil bolsas a menos. Vale ressaltar que parte destas oportunidades são reservadas para aqueles que se autodeclararam pardos, pretos e indígenas.

Para o ProUni 2018/2, puderam se inscrever todos os estudantes que fizeram as provas do ENEM 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio, desde que conseguiram ficar com nota acima dos 450 e também não pode ter zerado a redação. E ainda é preciso que se comprove um dos requisitos abaixo:

  • Deve ter concluído o ensino médio em uma escola da rede pública de ensino;
  • Ou ter cursado todo ensino médio em uma instituição privada, mas desde que tenha sido como bolsista integral;
  • Ou ainda ter cursado parcialmente o ensino médio em alguma escola da rede pública e parcialmente em alguma instituição privada, desde que tenha sido como bolsista integral;
  • Ou ser pessoa que tenha alguma deficiência;
  • Ou ainda, que seja professor da rede pública de ensino, exercendo o magistério da educação básica, fazendo parte do quadro pessoal da educação básica.

Aqueles estudantes de renda familiar bruta mensal de no máximo 1,5 salário mínimo per capita tem direito às bolsas integrais. No caso das bolsas parciais, elas são destinadas àqueles candidatos que contam com renda familiar mensal de no máximo 3 salários mínimos per capita. No caso dos professores, eles não precisam se preocupar em comprovar renda, mas não é uma exigência feita a eles.

As notas do Enem são utilizadas pelo ProUni para que as bolsas sejam distribuídas, em relação aos cursos de graduação àqueles estudantes das escolas públicas e também aos bolsistas que são de colégios particulares. O ProUni proporciona a possibilidade de conseguir estudar gratuitamente em uma das faculdades que participam do programa, ou então ter um desconto de 50%.

Acesse aqui o site do ProUni para obter maiores informações. O resultado pode ser conferido aqui.

Por Russel


Inscrições seguem abertas para o Prouni 2018.

As inscrições para o 2º semestre de seleção de vagas para o Prouni 2018 foram abertas.

Sabe-se que, nesse programa criado pelo Governo Federal, são ofertadas cerca de aproximadamente 175 mil vagas no ensino superior em bolsa de estudos. Dessa forma, para garantir a participação no Prouni, é necessário que o candidato tenha efetuado no Enem 2017 uma média de 450 pontos, no mínimo.

Se o leitor deseja saber mais sobre o Prouni e participar ou conhece alguém que possui esse interesse, não deixe de conferir as informações abaixo, pois elas podem ir de auxílio na hora de tentar uma vaga por meio desse processo de seleção.

Para quem não sabe, o Programa de Universidade para Todos, ou seja, o Prouni, foi desenvolvido pelo Governo Federal por meio do Ministério da Educação. Nesse sentido, desde 2004, o ME vem ofertando bolsas de estudos sejam elas integrais ou parciais. Isto é, em casos como este, o participante precisa preocupar-se em pagar pelo menos metade do valor da mensalidade determinada pela faculdade. Nesse contexto, é possível utilizar o Prouni, para conseguir vagas em instituições particulares, focadas em educação de nível superior. Desse modo, são contempladas por esse benefício estudantes de nacionalidade brasileira que não possuem diploma de nível superior.

O Prouni garante a bolsa tanto cursos de graduação quanto sequenciais, que visam à formação específica.

Agora que já sabe o que é o Prouni, é importante deixar claro quem são aqueles que podem participar do programa e, portanto, inscrever-se para concorrer a uma das vagas com bolsa de estudo.

Para realizar a inscrição para o Prouni desse segundo semestre do ano de 2018, a primeira regra é clara: os candidatos interessados a participar não podem possuir diploma de nível superior. Essa foi uma forma do Ministério da Educação, de garantir que as oportunidades ao acesso à educação sejam melhor distribuídas entre a população brasileira que ainda não teve a chance de integrar-se ao ensino superior e, dessa forma, tornar mais democrático esse tipo de conhecimento.

Somado a isso, o candidato deve ter realizado o Enem 2017, isto é, o Exame Nacional do Ensino Médio e obtido uma média mínima de 450 na pontuação final, além de não ter obtido nota zero na prova de redação.

Vale ressaltar que as bolsas integrais devem ser destinadas à candidatos que possuem uma renda familiar bruta por mês, de no máximo, um salário e meio por cada pessoa da família. Por outro lado, as bolsas parciais são para participantes em que há no mínimo três salários mínimos por cada membro familiar. Além dessas regras, é necessário que o candidato satisfaça a, no mínimo, uma das condições estipuladas a seguir: possuir deficiência; cursar o ensino médio e em escolas da rede pública; cursar o ensino médio em instituições particulares, porém, como estudante de bolsa integral; cursar parte do ensino médio em rede pública e a outra parte em rede privada, porém, contando com bolsa de estudo integral; professores da rede pública que desejam concorrer por vagas em outros cursos focados em licenciatura.

Portanto, se está interessado em participar do Prouni, basta acessar ao seguinte endereço eletrônico do programa: www.prouni.com.br. É necessário estar atento ao prazo de inscrição, que começa no dia 26 de junho, terça-feira, e se estende até a sexta-feira, dia 29 de junho.

O Prouni é uma chance para que jovens que não tiveram condições de adentrar a uma instituição federal, de garantir uma vaga em uma rede privada. O programa visa beneficiar especialmente o aluno não tem como arcar com a mensalidade, seja ela integral ou, até mesmo, parcial.

Nos últimos anos, os números de participantes têm aumentado. Como já foi ressaltado anteriormente, em 2018, há uma oferta de quase 175.000 bolsas de estudo.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra


Estão abertas as inscrições para interessados nas vagas remanescentes do ProUni 2018.

Abriram-se, nesta terça-feira (dia 3), as inscrições para as vagas remanescentes de bolsas para o Programa Universidade Para Todos (ProUni), do ano de 2018. Os alunos que ainda não se matricularam em alguma instituição de ensino têm até sexta-feira (dia 06/04) para se inscreverem, agora para os já matriculados o prazo se estende até o dia 30/04.

Podem se candidatar às vagas de bolsa remanescente todos aqueles que foram professores da rede pública de ensino, ou que tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir do ano de 2010, tendo nota superior a 450 pontos e não tenham zerado a redação, ou possuam alguma deficiência, ou então se encaixem no perfil de renda que o programa exige.

As inscrições são realizadas no site do programa siteprouni.mec.gov.br.

ProUni

O Programa Universidade Para Todos (ProUni), foi criado em 2004, como iniciativa do Governo Federal, com o objetivo de facilitar o acesso de pessoas carentes ao ensino superior, oferecendo bolsas de estudo com 50%, ou até mesmo 100%, de desconto da mensalidade em universidades privadas.

O ProUni se realiza duas vezes ao ano, sendo a primeira no início do ano (entre o fim de janeiro e o início de fevereiro) e a segunda a partir do segundo semestre. Para se inscrever, é necessário que o estudante tenha realizado o Exame Nacional do Ensino Médio e tenha obtido, ao menos, 450 pontos na média, sem ter zerado a redação.

As inscrições para o programa são feitas através do site do MEC. Para o cadastro, é necessário informar o CPF, o número da inscrição do último Enem realizado e cadastrar uma senha (caso o estudante já esteja cadastrado no Sistema de Seleção Unificada – Sisu), deve-se usar a mesma senha utilizada no programa.

Inscrição

Para se inscrever, basta acessar ao site no período de matrícula, informar os documentos já citados e escolher até duas opções de cursos de interesse do aluno, em até duas instituições. Essa escolha precisa ser feita em ordem de prioridade. Em seguida, deve-se informar o tipo de bolsa desejada (integral ou parcial). Enquanto o período de inscrição estiver aberto, o candidato pode alterar suas opções, mas será válida a última inscrição optada. É preciso ressaltar que o candidato não pode inscrever suas duas opções no mesmo curso, do mesmo turno, de uma mesma instituição.

No caso das inscrições serem maiores que os números de vagas, o programa seleciona os candidatos em uma lista, na qual a ordem é a partir da sua nota e da modalidade de concorrência. Caso o candidato contemplado não se matricule, há outras chamadas.

Uma vez por dia o programa atualiza a nota de corte para cada curso, baseado na quantidade de vagas disponíveis e nas notas (com peso) dos candidatos que se inscreveram no mesmo curso.

Lembrando que não é necessário que o candidato realize o vestibular próprio da instituição de ensino, caso opte e consiga a bolsa do ProUni, basta ter feito o ENEM. No entanto, algumas instituições têm a tradição de aplicar um exame para selecionar os candidatos já pré-selecionados pelo ProUni. Esta prova deve ser isenta de taxas.

Após ter sido selecionado pelo ProUni, a matrícula é de total responsabilidade do estudante, que deverá comparecer à instituição de ensino e se matricular, levando os documentos exigidos pela própria, além de comprovar os requisitos estabelecidos para inscrição no ProUni. Para continuar recebendo a bolsa, o aluno precisa ser aprovado em até 75% das matérias cursadas.

Requisitos

Para poder se inscrever e ganhar a bolsa na universidade, através do ProUni, o candidato precisa atender a pelo menos um destes requisitos:

· Não possuir ainda diploma superior;

· Ter cursado todo o ensino médio em uma instituição de ensino da rede pública, ou ter obtido bolsa integral em uma instituição de ensino da rede privada;

· Ser professor da rede pública de ensino;

· Possuir alguma deficiência.

Por Aurenivia Alves Pereira


MEC libera consulta as vagas de bolsas de estudo do Prouni 2018 1º Semestre.

Depois de muita espera pelo resultado do Enem, estudantes de todo o Brasil finalmente tiveram a oportunidade de consultarem as vagas disponíveis para o Prouni, que é o Programa Universidade para Todos, em sua edição do primeiro semestre do ano de 2018.

O Ministério da Educação liberou o site para consulta dos estudantes na trade do dia 29 de janeiro, última segunda-feira.

A espera foi grande, pois são milhares de estudantes que almejam por meio deste programa a conquista de vagas em cursos universitários de instituições de ensino superior particulares. Os selecionados pelo programa recebem bolsas de estudo que podem ser parciais e também integrais.

Assim, os candidatos devem se inscrever no programa a partir do dia 06 do mês de fevereiro.

A inscrição deve ser realizada por meio da internet, no endereço eletrônico http://prouniportal.mec.gov.br.

De acordo com informações do MEC, serão disponibilizadas somente neste semestre o total de 242.987 vagas em quase 3 mil instituições de ensino superior particular. Desse total de vagas, 113.863 serão integrais e 37.600 serão para cursos na modalidade à distância. Já o total de 129.124 são para a oferta de bolsas parciais.

Quem desejar se inscrever no Prouni, precisa atender a alguns requisitos ou ao menos a um dos requisitos descritos a seguir:

– Ter realizado todo o ensino médio em escolas que pertencem à rede pública de ensino;

– Ter realizado todo o ensino médio em escola que pertence ao setor privado, contudo na condição de bolsista integral;

– Ter realizado parte do ensino médio em escola que pertença a rede pública de ensino e a outra parte do ensino médio em escola que pertença ao setor privado, contudo na condição de aluno portador de bolsa de estudos;

– Ser portador de alguma deficiência;

– Ser professor atuante da rede pública.

Os candidatos que são beneficiados com bolsas integrais do Prouni geralmente são aqueles que possuem uma renda familiar bruta e mensal que não ultrapasse o número de 1,5 salário por pessoa do grupo familiar.

Por sua vez, as bolsas parciais são concedidas a candidatos que possuam uma renda mensal familiar bruta que seja menor que 3 salários por membro da família.

Os estudantes podem fazer até duas inscrições, ou seja, se inscrever em duas instituições de ensino superior particular, escolhendo também local a ser cursado, o curso e seu turno e o tipo de bolsa ideal para a sua situação financeira.

Veja abaixo o calendário do Prouni do ano de 2018:

– Período de abertura das inscrições: a partir do dia 06 do mês de fevereiro;

– Encerramento das inscrições: dia 09 do mês de fevereiro;

– Data da 1ª chamada: dia 12 do mês de fevereiro;

– Data da 2ª chamada: dia 02 do mês de março;

– Declaração de interesse para a lista de espera: entre os dias 16 do mês de março e 19 do mesmo mês;

– Verificação das instituições de ensino sobre a lista de espera no sistema: dia 20 do mês de março;

O Prouni é um programa criado pelo Governo Federal que todos os anos possibilita a milhares de estudantes o ingresso em cursos universitários de instituições particulares de todo o país. Esses jovens, se não fosse por esse programa, talvez jamais teriam acesso ao ensino superior em instituições de ensino superior do setor privado.

Sendo assim, se você realizou o Enem no ano passado, atende aos requisitos do programa e gostaria de realizar um curso universitário, não deixe de realizar a sua inscrição na data prevista e ter a oportunidade de realizar um curso que poderá mudar a sua vida, contribuindo para um futuro de qualidade.

Sirlene Montes


MEC divulga lista de aprovados na 1ª Chamada do Prouni 2017 do Segundo Semestre.

Quem deseja obter formação de nível superior e aguarda o resultado da seleção para o Programa Universidade para Todos (Prouni), pode conferir uma ótima informação. O Ministério da Educação (MEC) divulgou em 12 de junho (segunda-feira) o resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni). Se você quer conferir se seu nome está na lista, clique aqui.

A consulta pode ser realizada pelo curso, por instituição de ensino, campus ou turno. Os alunos que foram aprovados devem apresentar a documentação na universidade até o dia 19 de junho (segunda-feira). Fique atento, caso perca o prazo, automaticamente, perderá a vaga. Confira quais são os documentos necessários neste site.

Outra forma de conseguir verificar o resultado desta primeira chamada e da lista de espera é utilizando o número da inscrição e senha no cadastro do ENEM 2016.

O Prouni foi criado em 2004 e tem por objetivo oferecer bolsa de estudos parcial ou integral em cursos de graduação em instituições de ensino superior particulares. Os custos são pagos pelo governo federal.

Na edição 2017, o programa oferece 147.492 bolsas em todo o país, das quais 79.889 são parciais (de 50%) e 67.603 são integrais (100%).

O candidato também pode verificar se está na lista de espera. O resultado da segunda chamada será divulgado em 26 de junho (segunda-feira). O período para confirmação das informações será de 26 a 30 de junho (sexta-feira).

O prazo para o concorrente declarar interesse em fazer parte da lista de espera será de 7 de julho (sexta-feira) até 10 de julho (segunda-feira). Já a apresentação dos documentos desses candidatos que constarem nessa última lista deve ocorrer nos dias 17 e 18 de julho.

Os alunos são selecionados com base em sua nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior. A nota mínima para concorrer é ter no mínimo 450 pontos de média. Além disso, são consideradas as condições socioeconômicas de sua família. O candidato deve ainda ter estudado em escola particular como bolsista ou em escola pública.

Em 2016 o governo federal ofertou mais de 125 mil bolsas de estudo em 901 instituições de ensino particular em mais de 22 mil cursos.

Melisse V.


Interessados podem se inscrever entre 6 e 9 de junho de 2017.

O PROUNI – Programa Universidade para Todos, disponibilizará as inscrições do processo seletivo 2017/2 nos dias 06 a 9 de junho.

O PROUNI tem como finalidade inserir o aluno de baixa renda e que tenha estudado todo o seu ensino médio em escola pública, nas universidades particulares brasileiras. O programa foi criado em 2004, é regulado pela Lei 11.096, nesse papel de inclusão oferece bolsas de estudo podendo ser metade dela ou integral. No caso da bolsa integral o aluno deverá apresentar renda familiar bruta per capita máxima de um salário mínimo e meio. Aqueles que apresentarem renda equivalente a três salários mínimos têm direito a bolsa parcial, ou seja, metade da bolsa. Desde sua criação o PROUNI já atendeu quase dois milhões de estudantes.

Para se candidatar a vaga é necessário acessar o site do PROUNI, só poderão se candidatar os alunos que realizaram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2016 e que tenham tirado no mínimo 450 na média e que não tenham zerado a redação. Também podem se candidatar os portadores de diploma de curso superior.

A respeito da quantidade de vagas, até o momento não foi divulgado, Segundo o Ministério da Educação, a princípio os números de vagas permanecerão a mesma quantidade disponibilizada no ano anterior, onde foram ofertadas mais de 125 mil bolsas. Em resumo, poderão se inscrever os candidatos que atenderem as seguintes exigências:

  • Que cursou o ensino médio em escola de rede pública;
  • Tenha cursado o ensino médio de maneira parcial, sendo um pouco na instituição privada e pública;
  • Pessoa com deficiência;
  • Professores da rede pública de ensino, que esteja efetivo no magistério;

Diferente do SiSU, que o número de chamadas depende da quantidade de vagas que restaram, o PROUNI possui duas chamadas sucessivas, sendo a primeira no dia 12 de junho de 2017 e a segunda no dia 16 de junho de 2017. A lista com os pré-selecionados é disponibilizada no portal oficial do PROUNI. Aquele candidato que for pré-selecionado deverá comparecer na instituição de ensino escolhida, para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição. As datas para comprovar a documentação são: primeira chamada de 12 a 19 de junho de 2017 e segunda chamada de 26 a 30 de junho de 2017.

Boa sorte!

Gisele Alves de Brito


Inscrições começam no dia 27 de março de 2017.

Se você fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mas não conseguiu aprovação na sonhada universidade, saiba que ainda há uma chance de você fazer um curso superior. O Programa Universidade para Todos (PROUNI), criado em 2004, é uma ótima oportunidade, pois oferece bolsas integrais e parciais de até 50% nas faculdades. Os interessados devem ter concluído o ensino médio em escolas públicas ou em escolas particulares, mas nessa condição, com bolsa integral.

O Ministério da Educação (MEC) anunciou as datas para os alunos realizarem as inscrições para bolsas remanescentes no PROUNI. O prazo para estudantes novatos tem início em 27 de março (segunda-feira) e se estende até 5 de abril (quarta-feira). Aqueles que já possuem vínculo com a instituição de ensino superior podem se inscrever até o dia 5 de maio (sexta-feira). A oferta das vagas é para o primeiro semestre de 2017.

O principal requisito para participar é ter obtido nota igual ou superior a 450 no ENEM. São válidas as edições a partir de 2010. Além disso, é necessário que o candidato não tenha obtido nota zero na redação. Para concorrer à bolsa integral, a renda familiar mensal e per capita deve ser no valor máximo de um salário mínimo e meio. Já para a bolsa parcial, deve ser de até três salários mínimos por mês e por pessoa da família. Podem participar, inclusive, professores da rede pública de ensino básico que sejam do quadro permanente, independente da renda. Nesse caso, as chances são ofertadas para bolsas nos cursos de literatura.

As vagas para os estudantes realizarem cursos de graduação e sequenciais de formação específica são em faculdades conveniadas com o MEC. Essas instituições podem ser com ou sem fins lucrativos.

Após a inscrição, o candidato precisa ter atenção, pois sua bolsa não está garantida. Para que haja a confirmação da concessão, o aluno deve comprovar que atende aos requisitos exigidos. Assim, ele deve se dirigir à faculdade presencialmente, em até dois dias úteis, e apresentar os documentos que atestam o atendimento às exigências legais estabelecidas pelo MEC.

Segundo o Ministério, os cursos mais demandados são Direito, Administração e Pedagogia.

Aproveite essa oportunidade. Informe o seu número de inscrição e a senha do ENEM no site do programa para concorrer a uma bolsa.

Melisse V.


Ministério da Educação irá divulgar o resultado do Prouni na próxima semana. Segunda chamada deverá ser divulgada no final de fevereiro.

Alunos que concluíram o ensino médio e estão interessados em conquistar a tão sonhada vaga no ensino superior, devem ficar atentos aos resultados de bolsas concedidas pelo Prouni 2017 – Programa Universidade Para Todos, que existe há 12 anos.

Segundo informações publicadas pelo Ministério da Educação (MEC), a partir de 6 de fevereiro será divulgada a lista oficial sobre as distribuição das bolsas para a primeira chamada. O edital completo pode ser acessado aqui: http://prouniportal.mec.gov.br/legislacao/legislacao-2017.

Lembrando que o Prouni autoriza bolsas de estudo para alunos que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016 e com situação econômica, a qual a renda familiar seja de até três salários mínimos. Outro requisito é ter estudado em escola pública ou como bolsista na rede particular de ensino. No dia 31 de janeiro e até o dia 3 de fevereiro, os estudantes poderão se inscrever no programa e aguardar os resultados nos dias posteriores.

As bolsas podem ser parciais ou integrais. No caso, o resultado final dos selecionados para a primeira chamada será no dia 6 de fevereiro (inscrição e matrícula até o dia 13/02) e a segunda chamada será divulgada no dia 20 de fevereiro (inscrição e matrícula até o dia 24/02).

A lista de espera deve ser informada no início de março. É importante ainda ressaltar que a classificação do candidato está muito ligada ao desempenho dele no Enem. Em 2016, quase 204 mil bolsas de ensino foram ofertadas no programa e cerca de 1, 6 milhão de pessoas se inscreveram no programa na edição passada. No primeiro ano de implantação, em 2005, o Prouni ofertou mais de 228 mil bolsas, segundo dados do MEC.

Serviço/ Informações:

Estágio Prouni – Febraban

Estudantes contemplados pelo programa Prouni podem participar de seleção para estágio em bancos associados à Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Se trata de uma parceria entre o MEC e a federação, a qual prevê que cerca de 10% vagas de estágio sejam reservadas para bolsistas do Prouni.

Os estudantes que estiverem interessados em participar desse programa podem acessar o portal: http://www.febrabanoportunidades.com.br. Na página há informações sobre os processos seletivos em andamento, além de seção para cadastro de currículo.

Por Letícia Veloso


Interessados devem se inscrever até o dia 29 de agosto. Matriculados no Prouni podem se inscrever até o dia 14 de novembro.

O Prouni (Programa Universidade Para Todos) foi criado pelo Governo Federal, sob a lei 11.096, de 13 de janeiro de 2005, com o objetivo de oferecer bolsas de estudos de forma integral ou parcial (50%), para o acesso à instituições privadas de ensino superior.

O Prouni é destinado a brasileiros que jamais tenham cursado o ensino superior, tenham concluído o ensino médio em escola pública ou em escola particular (desde que tenha recebido bolsa de estudos integral da referida instituição privada), seja professor de escola pública (na educação básica e disputando vaga para licenciatura), tenha estudado em escola particular e pública durante a sua vida (desde que tenha recebido bolsa de estudos integral da escola particular); além de ter que declarar renda de até 3 salários mínimos (para bolsas parciais) e renda de 1 e meio salário mínimo (para bolsas integrais).

As bolsas de estudos remanescentes do Prouni são aquelas que não foram oferecidas a estudantes, seja por desistência do curso, por não atingirem a pontuação exigida para serem contemplados, cursos com pouca atratividade, etc.

São 57.826 bolsas de estudos remanescentes, sendo que 48.706 são bolsas parciais e 9.120 são integrais, totalizando cerca de 46% das bolsas oferecidas em 22.974 cursos; sendo que desse total 71% são bolsas parciais e 16% são integrais.

Para ter direito à participação no processo de seleção que oferecerá bolsas remanescentes do Prouni, o candidato deverá ter bom desempenho no ENEM; além de enquadrar-se nos critérios socioeconômicos estabelecidos pelo governo.

O processo encontra-se aberto desde o dia 01/08/2016 e o seu encerramento está previsto para 29 de agosto de 2016 (para os que não se matricularam) e 14 de novembro de 2016 (para os candidatos já matriculados no Prouni).

Outra vantagem da utilização das bolsas de estudos remanescentes do Prouni é que os alunos que já participam do programa poderão optar pela transferência de curso, desde que esse curso pertença à mesma faculdade em que estuda e que seja da mesma área ou que tenha semelhanças de objetivos.

Instituições como: Centro Educacional Anhanguera, Universidade Estácio de Sá, Universidade Cruzeiro do Sul, Universidade Norte do Paraná e Faculdade Ruy Barbosa (Salvador) são algumas das instituições de ensino superior extremamente qualificadas e que são aliadas do Prouni.

Para inscrever-se no processo seletivo e saber quais universidades possuem bolsas de estudos remanescentes, o aluno deverá acessar o siteprouni.mec.gov.br e assim obter todas as informações necessárias à inscrição.

Vivaldo Pereira da Silva


Confira aqui todas as informações sobre o Prouni 2016.

O ProUni (Programa de Universidade para Todos) abriu suas inscrições para o segundo semestre de 2016 na última terça-feira (07). O prazo para os alunos que desejam fazer sua inscrição será até às 23h59min do dia 10 de junho.

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente no http://siteprouni.mec.gov.br e para se inscrever o aluno precisa ter participado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2015, ter média acima de 450 pontos no exame e não ter zerado na redação.

Ao iniciar a inscrição, o candidato deverá informar o número de inscrição e a senha usada no Enem (aos alunos que não lembrarem de seus dados, o número de inscrição e senha podem ser recuperadas através do site do Enem), além de cadastrar o CPF (Cadastro de Pessoa Física). O aluno ainda terá direito a escolher duas opções de curso que desejar.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 13, através do site do ProUni e os alunos aprovados terão do dia 13 de junho ao dia 20 do mesmo mês para comprovar os dados fornecidos e realizar a matrícula. Já o resultado da segunda chamada será divulgado no dia 27 de junho e os alunos aprovados poderão comprovar os dados e realizar a matrícula entre os dias 27 de junho a 1 de julho.

Os alunos que não foram aprovados na primeira e segunda chamada poderão participar da Lista de Espera e o prazo para participarem será do dia 8 até 11 de julho e a entrega da documentação deverá ser realizada nos dias 18 e 19 de julho de 2016.

O edital está disponível aqui e para mais informações e cadastro é só acessar o site do ProUni.

Sobre o ProUni

O Programa de Universidade para Todos (ProUni) é um programa do Ministério da Educação que foi criado em 2004 pelo Governo Federal para oferecer bolsas de estudos parciais e integrais em instituições particulares de ensino superior.

O processo seletivo é composto por duas fases: processo regular e processo remanescente. Podem participar os estudantes que não possuem diploma do ensino superior; estudantes que saíram de escolas públicas ou bolsistas em escolas particulares; além de estudantes com deficiência.

Rebecca Vieira


Inscrições podem ser realizadas até o dia 31 de março de 2016.

No dia 23 o Programa Universidade para Todos, Prouni, começou a oferecer as suas bolsas de estudo remanescentes do processo regular de seleção. Para os interessados nas vagas que não foram preenchidas, as inscrições deverão ser feitas até o dia 31 deste mês de março de 2016.

Acesse o site do Prouni – prouniportal.mec.gov.br – faça o seu cadastro e também confira demais informações sobre o processo seletivo.

Como é o Prouni?

O programa disponibiliza vagas de bolsas de estudos de modo parcial (50% das mensalidades) e integral para estudantes do Brasil de baixa renda em instituições de nível superior privadas. A primeira seleção deste ano de 2016 do Prouni contou com 203.602 bolsas no total para mais de 30 mil cursos. Para as bolsas que não contaram com vagas preenchidas nessas chamadas regulares, agora ficarão à disposição dos estudantes.

Os interessados nessas bolsas de estudo devem ser estudantes que participaram de alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio a partir do ano de 2010 e professores da rede pública. Os candidatos não poderão apresentar nota 0 na redução e é necessário, ao menos, 450 pontos de média do Enem.

Para quem são as bolsas integrais?

Elas são voltadas para pessoas com a renda familiar bruta por pessoa em até 1,5 salário mínimo ao mês. No caso das bolsas parciais, elas são para aqueles candidatos que tenham a renda familiar bruta por pessoa em até três salários. Não há o critério de renda para os professores.

Os estudantes que fizerem a inscrição vão contar com dois dias úteis para que consigam comprovar as informações apontadas durante o cadastro nas instituições privadas de ensino. O estudante deverá observar a data, o local e o horário de atendimento para que possa efetuar os procedimentos requeridos.

Saiba das regras do Prouni:

Não é possível fazer parte do programa, caso você não entenda as regras mais básicas do Programa. Faça uma pesquisa breve no site do programa para verificar todos os quesitos voltados à renda das famílias. Observe também sobre a obrigatoriedade do candidato ter frequentado a escola pública durante todo o seu ensino médio, ou então, que ele tenha sido bolsista de modo integral em uma escola particular. Alguns minutos de seu tempo devem ser dedicados para entender de fato como é o funcionamento do Prouni e assim ter mais chances de contar com uma bolsa de estudo.


Inscrições seguem abertas até o dia 18 de junho. Resultado da 1ª chamada será divulgado no dia 22 de junho e da 2ª, no dia 6 de julho.

Estudantes de todo o país já podem se inscrever na segunda edição de 2015 do Programa Universidade para Todos (ProUni). Quem quiser se candidatar a uma das vagas tem até às 23h59 de quinta-feira (18/06), horário de Brasília, para se inscrever, por meio do site siteprouni.mec.gov.br.

O ProUni é um programa organizado pelo Ministério da Educação e tem oi objetivo de oferecer bolsas de estudos integrais e parciais em instituições particulares de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais.

O programa oferece uma oportunidade no ensino superior para jovens que não tem a possibilidade de custear as despesas de mensalidade da faculdade e nesta edição oferece 116.004 bolsas em um total de 856 instituições de ensino superior das cinco regiões do Brasil. Este número de bolsas representa um crescimento de 0,78% em relação à segunda edição que aconteceu em 2014. Na ocasião, foram ofertadas 115.101 bolsas, entretanto o número de instituições que adotaram o programa diminuiu. No segundo semestre do o total de instituições foi de 943.

Esta edição também conta com menos bolsas integrais. Neste ano, 68.971 serão ofertadas aos estudantes, ante a 73.601 do ano passado. Em contrapartida as bolsas parciais tiveram um aumento de 41.500, no ano passado, para 47.033 em 2015.

Os estudantes interessados em participar da segunda edição de 2015, devem ter (obrigatoriamente) participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, com nota média mínima de 450 pontos. Além disso, o estudante não pode ter zerado a prova de redação. Podem concorrer estudantes que concluíram o ensino médio na rede pública ou os que estudaram na rede particular na condição de bolsista integral.

O resultado da primeira chamada sairá no dia 22 de junho. Os candidatos selecionados deverão comprovar as informações até o dia 29 e a segunda chamada será divulgada no dia 6 de julho. Todos os alunos deverão comparecer as instituições até a data de 10 de julho.

Por Ana Rosa Martins Rocha


Está aberto o período de inscrições para o processo seletivo ProUni. O Programa Universidade para Todos é realizado com o intuito de oferecer bolsas de estudo para os jovens que querem ingressar nas instituições de ensino superior da rede particular, mas não possuem situação financeira favorável para arcar com o valor total da mensalidade. No estado do Ceará estão sendo oferecidas 3.457 bolsas de estudo

O ProUni liberou um número considerado de bolsas para o Ceará. As bolsas são de 100% (integrais) e de 50% do valor da mensalidade. Há diversas instituições de ensino que aceitam o ingresso através do Enem e do ProUni. Em Fortaleza, 67 cursos são beneficiados com as bolsas do Programa. Se quiser visualizar as bolsas que são oferecidas no Ceará, acesse o site oficial do ProUni. 

Para participar do processo de seleção de bolsas é preciso que o aluno interessado tenha conseguido uma pontuação mínima de 450 em cada matéria e que não tenha zerado a prova de redação. As inscrições são gratuitas através do site, elas serão aceitas até o dia 29 de janeiro. As pessoas que participaram do Sistema Sisu e não tenham conquistado uma vaga nas Universidades e Institutos públicos, poderão participar do processo seletivo do ProUni.  

Se pretende participar e concorrer a uma bolsa integral saiba que deverá contar com certos requisitos como ter finalizado o ensino médio na rede pública de ensino ou na particular como bolsista integral. Possuir renda bruta familiar per capita de até um salário e meio. Já quem quiser concorrer às bolsas de 50% precisará ter uma renda familiar per capita de até três salários mínimos. 

Ao todo, o ProUni estará ofertando no país 213.113 bolsas, sendo que 65% delas são integrais.   

O resultado da primeira chamada sairá no dia 2 de fevereiro, a segunda chamada será liberada no dia 19 de fevereiro. 

Caso tenha dúvidas sobre como o Programa Universidade para Todos funciona ligue para 0800 616161. 

Por Melina Menezes


Está aberto o período de inscrições para as bolsas remanescentes do ProUni – Programa Universidade para Todos. Os candidatos podem preencher o requerimento somente pela internet e mesmo os candidatos que já estiverem matriculados em uma instituição de ensino superior podem concorrer, entretanto, o prazo é diferente do que para aqueles que não estão matriculados. Quem está matriculado tem até o dia 1º de dezembro para se inscrever e quem não estiver tem até o dia 7 de setembro.

Segundo a coordenadora de geral de projetos especiais para graduação da Secretaria de Educação Superior: “O programa abre a oportunidade para um estudante que tenha concluído o ensino médio ingressar em um curso superior. Agora, no caso das vagas remanescentes, por exemplo, um estudante que queira ainda ingressar em um curso, ele vai ter a oportunidade”. Para concorrer a essas vagas, além de ter realizado o ENEM do ano passado, o candidato deve ter se inscrito nas opções anteriores do processo seletivo do ProUni. Vale ressaltar que o aluno pode usar a nota do ENEM de 2010 até agora.

Além desta possibilidade, podem se inscrever os professores da rede pública, que tenham o magistério. Nestes casos, o candidato não precisa comprovar renda nem ter estudado em escola pública ou mesmo ter participado do ENEM, nos anos anteriores. Contudo em ambos os casos, os interessados tem que cumprir os requisitos básicos estabelecidos pela Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005.

Em 2014, o ProUni bateu recordes e mais de 195 mil estudantes foram beneficiados com uma bolsa de estudos em uma instituição de nível superior de todo o país. É o maior número desde sua criação em 2004. Em 2013 o número foi um pouco menor e pouco mais de 177 mil estudantes ingressaram no ensino superior. Para concorrer a uma das bolsas remanescentes o estudante deve comprovar renda bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. 

Por Robson Quirino de Moraes





CONTINUE NAVEGANDO: