Inscrições podem sr feitas até o dia 15 de junho de 2018.

Nesta terça-feira (13), abriram-se as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). No segundo semestre de 2018, o programa está apresentando mais de 57 mil vagas em 68 instituições públicas de Ensino Superior, como universidades federais, institutos federais ou universidades estaduais.

Com o Sisu, o candidato pode ter acesso a uma vaga nas mais diversas universidades públicas do Brasil e conquistar o sonhado diploma de Ensino Superior. Somente os candidatos que realizaram a última edição (que ocorreu em 2017) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem efetuar inscrição. Além disso, um critério obrigatório é ter recebido nota acima de zero na redação, mas ainda assim, algumas instituições podem definir uma nota mínima nas outras disciplinas.

Cronograma Sisu 2018.2

Segundo o edital, publicado no dia 5 de junho, o resultado da primeira chamada (chamada regular) está previsto para o dia 18 de junho. A partir disso, o prazo das matrículas será do dia 22 ao dia 28 de junho, na instituição em que o candidato foi aprovado. Além disso, há também o prazo de inscrição para a lista de espera, que vai do dia 22 de junho ao dia 27.

Inscrições para o Sisu 2018.2

O Sisu disponibiliza até duas opções de curso, que devem ser especificadas na ordem de preferência (1° opção e 2° opção) e é possível alterá-las até o dia 15 de junho, que é o prazo final das inscrições.

É necessário que o candidato se atente à quantidade de vagas que a instituição dispõe, o local desta vaga, o curso, o turno e, principalmente, a modalidade de concorrência (ampla concorrência ou cota).

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente por meio do site do Sisu, com o número de inscrição do Enem 2017 e a senha da página do participante do Enem. Dessa forma, é possível que o sistema e o aluno tenham acesso às notas do último exame que podem ser aproveitadas.

Mas o que é o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um sistema governamental, cuja responsabilidade cabe ao Ministério da Educação (MEC), pelo qual as instituições de ensino superior público podem oferecer vagas para seus cursos, com o aproveitamento das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É semelhante a um processo seletivo de vestibular, no entanto, utilizando-se, prioritariamente, da nota do Enem (com exceção de algumas instituições que podem solicitar uma segunda fase para seleção).

O Sisu possui uma etapa única e simples de inscrição. Após informar o número de inscrição do Enem e a senha, o candidato tem até duas opções de curso para escolher, por ordem de preferência, dentre as vagas ofertadas. Enquanto durar o prazo de inscrição, o aluno pode alterar as opções o quanto quiser.

Vale ressaltar que as vagas possuem modalidades, isso é, vagas destinadas para a ampla concorrência e as demais destinadas para as políticas afirmativas das instituições. As cotas são definidas pela instituição, tal como a quantidade de vagas para cada uma delas.

Ao fim de todos os dias, o sistema indica a posição e a nota de corte dos candidatos em cada uma das vagas, com exceção do fim do último dia de inscrição, pois o resultado final só é computado após alguns dias. O candidato aprovado na primeira opção, não pode concorrer a uma vaga da segunda opção. Além disso, somente há lista de espera para o curso colocado como primeira opção.

Para os aprovados, a instituição irá definir os dias para a realização da matrícula e os documentos que devem ser levados. Nesta fase, é de extrema importância certificar-se com a universidade ou instituto o prazo de matrícula e a relação de documentos, pois pode haver falha de informação no Sisu.

Há também o prazo para lista de espera e o candidato que deseja participar, deve manifestar interesse durante o tempo estabelecido. Após isso, a instituição também deve divulgar as datas e as listas das chamadas posteriores.

Felicia Lopes


Matrículas devem ser realizadas até o dia 7 de fevereiro de 2018.

A cada ano que passa as pessoas, principalmente os jovens, se conscientizam mais sobre a importância de possuir uma formação universitária. Pensando nisso, todos os anos milhares de estudantes realizam o Enem, que é o Exame Nacional do Ensino Médio, para assim tentarem conquistar a tão sonhada vaga em universidades de todo o país. E uma das formas para se conquistar esse lugar é por meio dos programas do governo federal, um deles o Sisu, que é o Sistema de Seleção Unificada.

Desse modo, para quem já se inscreveu na 1ª edição do Sisu de 2018, os resultados já foram divulgados e os candidatos já foram convocados para a sua primeira chamada. A divulgação se deu na última segunda-feira, dia 29 de janeiro.

Os estudantes que foram convocados terão como prazo para realização de suas matrículas nas universidades em que foram selecionados, entre os dias 30 de janeiro e 07 do mês de fevereiro.

Quem não realizar a matrícula dentro deste prazo perderá a sua vaga. Para que não aconteça nenhum contratempo que atrapalhe este processo é recomendável que o candidato selecionado verifique com a Instituição de Ensino Superior em questão os documentos que serão necessários para a realização da matrícula. Também é importante conferir os horários e locais que a universidade dispõe para a realização das matrículas.

Se você se inscreveu no Sistema de Seleção Unificada do governo federal e ainda não verificou a lista com o resultado final, basta acessar o site http://sisu.mec.gov.br/.

As universidades que fazem parte do programa também possuem a lista com os candidatos selecionados para seus cursos. Além disso, o Ministério da Educação (MEC) também disponibiliza um telefone de uma central de atendimento disponível para informar os candidatos do sistema, para isso basta ligar para o 0800-616161.

Se você se inscreveu e não foi convocado para a primeira chamada, você ainda poderá contar com mais uma chance. Estamos falando da Lista de Espera.

Nesse sentido, a lista de espera é para aqueles candidatos que não conseguiram ser selecionados em nenhuma das opções de curso, que são duas para a chamada regular ou para aqueles candidatos que foram convocados para a segunda opção de curso.

Se o candidato quiser tentar ele deve acessar seu boletim de notas no período entre os dias 29 do mês de janeiro e 07 do mês de fevereiro e dar um clique na guia em que é descrita como "confirmação de interesse em participar da lista de espera".

Assim, o sistema realizará a emissão de notificação que avisará que a solicitação realizada foi bem sucedida.

As próprias universidades se encarregarão de divulgar os resultados. A previsão é de que essa divulgação seja realizada a partir do dia 09 do mês de fevereiro.

É importante que estes candidatos estejam atentos à esse tipo de divulgação por parte das instituições, já que estes resultados não serão divulgados pelo site do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu. As universidades que irão convocar esses candidatos. Por isso, fique atualizado em relação às convocações.

Veja abaixo as datas do Calendário do Sisu de 2018:

– Realização de matrículas dos convocados para a 1ª chamada: entre os dias 30 do mês de janeiro e 7 do mês de fevereiro;

– Declaração de interesse na lista de espera: entre os dias 02 do mês de fevereiro e 07 do mesmo mês.

– Resultado final da lista de espera: previsto para ser divulgado a partir do dia 09 do mês de fevereiro.

Nesse sentido, se você se inscreveu fique atento às datas e divulgações de resultados. Não deixe de conferir a sua situação e se caso tenha sido selecionado, não perca essa excelente oportunidade de realizar um curso superior nas melhores universidades do país.

Sirlene Montes


As inscrições para o Sisu 2018 serão abertas em 29 de janeiro e terminam em 1º de fevereiro de 2018.

A grande maioria das pessoas sabe da importância de se ter um curso de graduação nos dias atuais. Visto que este tipo de formação acadêmica é a porta de entrada para o mercado de trabalho que está cada vez mais competitivo e também povoado por indivíduos cada vez mais competentes e com outros tipos de formação. Se você faz parte do grupo de pessoas que está tentando entrar em alguma instituição de ensino superior, saiba que o Ministério da Educação divulgou há pouco tempo que as inscrições no Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, para o próximo ano começam no dia 29 de janeiro de 2018.

Saiba agora todas as informações a respeito desse processo seletivo.

Considerado um dos mais importantes processos de admissão para as instituições superiores de todo território nacional, o Sistema de Seleção Unificada, Sisu, é um sistema seletivo criado há cerca de 7 anos pelo Ministério da Educação, o MEC.

Ele funciona da seguinte forma, as pessoas de todo o Brasil devem realizar a edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, após a divulgação das notas, o estudante deve fazer o seu cadastro no SISU. E durante alguns dias, ele vai colocando a sua nota final do ENEM no site do Sistema de Seleção Unificada, escolhendo a faculdade e o curso acadêmico. Dentre os dias que o sistema fica no ar, o Sisu vai informando se o candidato está aprovado ou não.

Hoje em dia ele é considerado um dos maiores “vestibulares” do Brasil. Lembrando que os estudantes podem “jogar” suas notas quantas vezes quiserem em diferentes instituições de ensino até para ter um parâmetro. Entretanto, o sistema do Sisu é atualizado uma vez ao dia, geralmente no período da manhã.

Desde a sua fundação no Brasil, o Sisu já garantiu milhares de vagas para muitos estudantes brasileiros. Ele foi criado com a intenção que a competição fosse mais justa. Já que anteriormente, a concorrência nos vestibulares era muito região por região. Com a criação do Sistema de Seleção Unificada a competição se tornou a nível nacional e também proporciona que estudantes de qualquer lugar do país possam tentar uma vaga em uma universidade de qualquer lugar do Brasil, sem ter que sair de casa. Fato que, por exemplo, não acontecia com o tradicional vestibular. Pois, os estudantes precisam ir até a cidade sede da universidade em que desejavam estudar para realizar a prova que fazia parte do processo seletivo.

Para a edição de 2018, do Sistema de Seleção Unificada, os estudantes precisam primeiramente acessar o seguinte endereço eletrônico: http://sisu.mec.gov.br, no período entre 29 de janeiro de 2018 e 1º de fevereiro de 2018, tempo em que as inscrições para o Sisu vão estar abertas. Após acessarem o sistema, os estudantes precisam se cadastrar. Para isso, eles precisam informar de forma correta os dados que são pedidos no site. Por exemplo, a nota do Enem de 2017, o número e senha usados no Exame Nacional do Ensino Médio e outros dados. Lembrando que só pode se cadastrar, as pessoas que não zeraram a redação do Enem do ano de 2017. Caso, você não tenha zerado, você vai poder se inscrever sem nenhum problema. O sistema possibilita que os candidatos possam se inscrever em até dois cursos superiores de forma simultânea.

Nos dias atuais, a maioria das faculdades brasileiras são adeptas ao Sistema de Seleção Unificada. Para a edição de 2018 do Sisu a estimativa é que mais de 100 instituições de ensino superior estejam inscritas no sistema, oferecendo assim mais de 200.000 vagas nos mais diferentes cursos de graduação.

Se você atende aos pré-requisitos, não perca o período de inscrição e realize de forma correta o seu cadastro no site do Sisu.

Por Isabela Castro


Interessados poderão se inscrever entre 29 de maio e 1º de junho de 2017.

Ob informou na última terça-feira, dia 23 de maio, o cronograma previsto para a segunda edição do Sistema de Seleção Unificada, o SISU 2017. De acordo com a agenda, o período de recebimento das inscrições será iniciado na próxima segunda, dia 29, e seguirá em aberto até a data do dia 1° de junho.

O SISU é uma ferramenta que funciona como um sistema informatizado e que é gerenciado pelo próprio MEC. Por meio dele, as instituições públicas que oferecem ensino superior e que contam com vagas para quem participou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), podem oferece-las para os estudantes.

Na edição 2017, serão apenas aceitos aqueles estudantes que fizeram o Enem 2016 e que obtiveram uma nota superior a zero na prova de redação.

Esses participantes poderão se inscrever gratuitamente via internet (as inscrições somente podem ser feitas desta maneira). Os candidatos podem indicar no máximo duas alternativas de curso, lembrando que essa opção pode ser modificada dentro do período de inscrição.

É importante lembrar que a edição 2017 do SISU será composta de apenas uma única chamada. Ela será realizada no dia 05 de junho de 2017. Os candidatos convocados devem realizar suas respectivas matrículas ou o registro acadêmico na instituição em que foram selecionados nas datas dos dias 9,12 e 13 de junho.

Também será aberto no dia 05 de junho o período para que aqueles que estiverem interessados na lista de espera possam se manifestar. Neste caso, o atendimento seguirá até o dia 19 do mesmo mês. Essa lista de espera geralmente é usada pela instituição para convocar e efetuar o preenchimento de vagas que não foram, por motivos variados, preenchidas através da chamada regular.

Agora, na edição 2017 do SISU, foram disponibilizadas para os interessados 238.397 vagas. Ao todo, 131 instituições, que envolvem instituições estaduais, institutos federais e universidades federais, participam. Já foram registrados mais de 2.498.261 inscritos e cerca de 4.880.047 de inscrições efetivadas.

Se você vai participar do SISU 2017 clique aqui e confira o edital desta edição.

Para obter maiores informações sobre o SISU, você também pode acessar o site do SISU.

Acompanhe todas as nossas atualizações e não perca sua chance de ingressar no ensino superior.

Por Denisson Soares


MEC altera regras do Sisu para flexibilizar exigências das instituições de ensino.

A partir do primeiro semestre de 2017, serão postas em prática novas regras do MEC para a seleção dos estudantes pelo SISU (Sistema de Seleção Unificada) para as universidades. A pedido das próprias universidades, no dia 5 de janeiro, quinta-feira, foram adotadas medidas que flexibilizam os requisitos para a entrada dos calouros nas instituições que utilizam o ENEM como forma de ingresso no ensino superior.

No site do Sisu, os vestibulandos concorrem a vagas em universidades estaduais e federais, utilizando sua nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), podendo disputa-las na ampla concorrência ou através do sistema de cotas para alunos de escola pública e para os estudantes pretos, pardos e indígenas.

Nos últimos anos, a seleção para as vagas tinha como critério, definido por cada universidade, um peso e nota mínima para cada uma das provas do Enem, de acordo com o curso almejado pelo participante. A mudança será relativa ao cálculo das notas mínimas necessárias para aprovação. As instituições poderão não só continuar seguindo esse critério de peso e nota específica para cada prova, como podem também optar por decidir uma média nas provas para aprovar os estudantes. Há também a opção de a universidade combinar ambas estratégias para a aprovação dos vestibulandos.

Dessa forma, um estudante que não conseguiu obter a nota mínima exigida em uma das provas do Enem, se teve uma boa nota nas demais provas, terá a chance de atingir uma média total mínima que possibilite com que ele seja aprovado na universidade ou fique nas listas de chamada.

De acordo com as informações do MEC, a nota do Enem será divulgada no dia 19 de janeiro. Os estudantes que prestaram o Enem 2016 poderão utilizar suas notas para se inscreverem no Sisu e concorrer a vagas em universidades estaduais e federais. É importante lembrar que há listas de chamada e mesmo que um estudante não seja chamado na primeira lista, dependendo do curso e instituição há a possibilidade de ser aprovado nas próximas listas.

Fique atento ao site do MEC para tirar dúvidas, procurar informações e não perder os prazos de inscrição no Sisu.

Isabela Palazzo


As inscrições do Sisu 2017 serão realizadas no início do primeiro e no segundo semestre do ano que vem.

Se você fez o Enem e deseja usar sua nota para o SISU 2017, leia este post e fique por dentro de tudo.

Realizadas as provas do Enem, milhares de estudantes brasileiros aguardam a chegada do próximo ano para se inscreverem no SISU 2017. Para quem não conhece, o SISU (Sistema de Seleção Unificada) é um sistema informatizado mantido pelo MEC, no qual instituições de ensino superior do setor público ofertam uma parte de suas vagas, para estudantes que realizaram o Enem.

Todas as instituições de ensino superior federais compõem esse sistema, como universidades e centros tecnológicos. As inscrições 2017 serão realizadas no início do primeiro e no segundo semestre do ano.

Para se inscrever no SISU, é preciso ter concluído o ensino médio e ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio, sem zerar a redação.

A nota tirada no Enem é utilizada como critério de seleção. Cada curso possui uma nota de corte que geralmente é calculada considerando o total de inscrições para o curso e o número de vagas. Assim, as notas de cortes são divulgas pelo sistema durante o período de inscrições.

Durante a inscrição o estudante escolhe os cursos de seu interesse e que sua nota é compatível, podendo fazer alterações no período de inscrições. Todo o processo de inscrição é realizado com o número de inscrição e a senha que estão cadastrados no Enem. Sem esses dados não é possível se inscrever.

As inscrições são feitas exclusivamente pela internet, no site do SISU.

Após o período de inscrições o sistema informatizado seleciona os alunos com as melhores notas de cada curso, dispondo-os de modo que ocupem as vagas disponíveis.

O candidato selecionado é informado e recebe um prazo para matricular-se, passando esse prazo e a matrícula não for efetivada, a vaga passa para o próximo classificado que fica na lista de espera.

O Ministério da Educação todos os anos divulga Cronograma SiSU 2017, calendário que serve para informar as datas referentes ao SISU, como período de inscrições, selecionados da primeira chamada, matrícula da lista de primeira chamada e inscrição dos incluídos na lista de espera.

Como ocorre em todos os anos, as inscrições para o SISU 2017 devem acontecer no início do ano que vem. O que deve ser antecipadamente divulgado pela mídia.

Para saber mais informações acesse http://sisu.mec.gov.br.

Por Sirlene Montes


Inscrições poderão ser realizadas entre os dias 11 e 14 de janeiro.

O Sisu consiste no sistema informatizado do Ministério de Educação, em que as Instituições Públicas de ensino superior, como a Universidade de São Paulo (USP), oferecem vagas aos estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para fazer a matrícula neste primeiro semestre de 2016, é fundamental ter participado do ENEM e não ter tirado zero na redação. Além disso, é necessário informar o número de inscrição e a senha que foi usada no ENEM de 2015.

A USP está oferecendo um total de 11.057 vagas. Deste total, 9.568 são para o resultado do vestibular da FUVEST e o restante de 1.489 para o ingresso na Instituição por meio do Sisu, que vai ser avaliado através do ENEM. As inscrições começam no dia 11 de janeiro e o prazo segue aberto até o dia 14 do mesmo mês.

As inscrições são realizadas somente por meio da internet através do link: sisu.mec.gov.br. O resultado está previsto para ser divulgado no dia 18 de janeiro.

A USP está oferecendo vagas para 105 cursos em várias especialidades. Na unidade da Universidade que está situada na Rua Matão há 9 vagas para o curso de ciências biológicas no turno integral e 9 para a turma da manhã.

No campus de Ribeirão Preto, há 3 vagas para ciências biomédicas, 12 para educação física e esporte, 6 para química, 20 para direito, 8 para enfermagem, 10 para medicina, 3 para nutrição e metabolismo, 10 para pedagogia, 8 para psicologia, entre outros.

No Campus de São Carlos tem 15 vagas para o curso de ciências exatas, 30 para ciências da computação, 12 para estatística, 8 para física computacional, 12 para sistema de informação, entre outras.

Há também vagas na unidade situada no Rio Lago, sendo 85 para o curso de letras, 20 para ciências sociais, 16 para filosofia, 26 para história, 18 para geografia, entre outras. A lista pode ser acessada através deste link: sisu.mec.gov.br/cursos?tipo=ies&valor=55. 

Por Babi


A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul está oferecendo um novo curso no Campus de Campo Grande. O mais novo curso dessa unidade da UFMS é Medicina. Ao todo, a instituição disponibiliza 48 vagas para lotação na primeira turma.

O curso que foi aguardado por jovens de todo o estado, possui uma duração de seis anos dividido em 12 períodos.  

Uma das principais novidades da UFMS para a seleção pelo Sistema Sisu neste ano, foi o oferecimento de vagas para o novo curso do Campus de Campo Grande. Do total de vagas oferecidas pela instituição para o curso de Medicina, 15 são destinadas ao ingresso pelo sistema de cotas. Do total de vagas reservadas para cotas, 10 são para candidatos autodeclarados negros e 5 são para indígenas. As 33 vagas restantes são para amplia concorrência.  

O novo curso implantado na única de Campo Grande visa à formação médica no sentido prático-teórica, para que os jovens realizam a graduação tendo vivência nos mais diversos cenários e através de diferentes práticas. A intenção fundamental deste curso, é que o estudante consiga deixar de ser individualista e adquira uma postura empática, entendendo de forma abrangente o processo saúde- doença como a integração entre vários fatores.  

O estágio deste curso deverá possuir uma carga horária mínima de 3.520 horas. Este período dedicado ao estágio corresponderá a 35% da carga horária total do curso. O período de estágio acontecerá do nono ao décimo segundo semestre.  

Quem quiser concorrer a uma das vagas de Medicina oferecidas nesse Campus precisará ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio em 2014 e também não ter tirado zero na prova de redação. As inscrições ficarão abertas até o dia 22 de janeiro.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 26 de janeiro. O estudante que não conseguir ingressar poderá participar da lista de espera.  

Se desejar obter mais informações sobre o processo seletivo realizado pelo Sistema Sisu, acesse o endereço do Programa.  

Por Melina Menezes


Esta é uma época de grande ansiedade para jovens estudantes de todo o país, isso se deve pois foram liberadas recentemente as inscrições para ingresso em Universidades, centros de educação e instituições públicas de ensino através do Sistema Sisu.

Uma das instituições que recebe os seus novos estudantes através deste método de seleção é o Instituto Federal de Educação de Mato Grosso do Sul, o IFMS.  

Está aberto o período de seleção para ingresso em 2015 no IFMS. O Instituto está oferecendo 560 vagas em cursos de nível superior para os campi localizados em Campo Grande, Aquidauana, Coxim, Corumbá, Ponta Porã, Nova Andradina e Três Lagoas.

Quem quiser concorrer a uma das vagas na instituição precisará ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio em 2014 e não ter zerado a prova de redação. Para saber mais sobre as vagas e sobre o processo de seleção acesse o site oficial da seleção. Todos os cursos ofertados pelo IFMS são gratuitos.  

Em 2015, o IFMS está oferecendo cursos novos como Processos Metalúrgicos, Automação Industrial, Tecnologia de Alimentos. Há também o oferecimento de vagas no curso de Bacharelado em Agronomia. Ao todo, são 9 cursos com vagas em aberto.

As inscrições deverão ser feitas através da página web do Sisu. Nesta seleção, metade das vagas da instituição é destinada aos estudantes oriundos da rede pública de ensino. Desse número de vagas, parte é destinada aos estudantes cujas famílias recebem até 1,5 salário mínimo per capita e também aos jovens que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas.  

A divulgação da primeira chamada será feita no dia 26 de janeiro. Após esta etapa será iniciada a realização das matrículas. Os estudantes poderão se matricular nos dias 30 de janeiro, 2 e 3 de fevereiro. As pessoas que não forem selecionadas poderão manifestar o interesse pela participação da lista de espera até o dia 6 de fevereiro. A divulgação da relação dos estudantes selecionados pela segunda chamada será feita no dia 10 de fevereiro.  

Por Melina Menezes


Começou na segunda-feira, dia 19 de janeiro de 2015, as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, que é o único modo de acesso a algumas universidades públicas que utilizará a nota do ENEM 2014. Logo no primeiro dia, o sistema já registrou mais de 1,2 milhão de inscritos.

No ano passado, esse número foi ligeiramente menor, com 1,05 milhão de candidatos, mas os alunos terão até o dia 22 de janeiro para se inscreverem.

Os estudantes que almejam uma tão sonhada vaga em uma universidade que utiliza o ENEM como forma de ingresso terão que escolher dentre as opções disponibilizadas no site. Além de escolher o curso e o lugar onde pretende estudar, o estudante também selecionará se participará de ampla concorrência ou entrará em algum sistema de cotas.

Estão excluídos de participar desse sistema de seleção os candidatos que obtiveram nota zero na redação do ENEM 2014, já que esse é um dos critérios de exclusão do concurso e foi bastante discutido para essa edição do exame.

Vale lembrar que mesmo quem já fez suas escolhas poderá mudar até o último dia de inscrições, que será na quinta-feira (22), porém existe um histórico do site ficar fora do ar nos últimos momentos em que o sistema está aberto. A partir do segundo dia de inscrições, o estudante poderá ver a atual nota de corte para o curso na instituição escolhida, a sua posição na lista, porém é apenas uma média, já que o resultado final só sairá após o término das inscrições.

Para o ano de 2015, o Sisu ofertará 205.514 vagas, em 5.631 cursos de 128 universidades. De acordo com a Lei das Cotas, essa edição já contará com 37,5% das vagas destinadas para estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas. Porém, algumas instituições já adotarão 50% das vagas para esses alunos na edição de 2015.

O resultado da primeira chamada nas universidades acontecerá no dia 26 de janeiro, segunda-feira.

Por Rannier Ferreira Mendes


Para aqueles que pretendem ingressar no Ensino Superior em 2015 e prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), devem ficar atentos às informações relacionadas ao Sistema de Seleção Unificada 2015 (SISU), que teve seu edital publicado no Diário Oficial da União.

Para participar da referida seleção, o interessado deve acessar o site do SISU no seguinte endereço eletrônico: sisu.mec.gov.br, entre os dias 19 a 22 de janeiro de 2015. Conforme o edital, somente poderão efetivar a inscrição no Sistema de Seleção Unificado (2015) aqueles candidatos que tenham participado do ENEM no ano de 2014 e que não zeraram na redação. Ainda deverá possuir no momento de realizar o procedimento no site, o número de inscrição e a senha do ENEM. Caso você não se lembre de sua senha, poderá recuperá-la por meio do seguinte endereço eletrônico: sistemasespeciais.inep.gov.br. Cabe destacar que para participar da presente seleção não é cobrada nenhuma taxa.

Segundo informações do site oficial do programa, o referido programa tem 2 edições anualmente, acontecendo no início de cada semestre, onde em cada uma são ofertadas vagas em Instituições de Ensino Superior, sendo selecionados os candidatos com melhor classificação, respeitando obviamente o número de vagas oferecidas.

Na presente edição do programa, o estudante poderá participar da lista de espera para um dos cursos escolhidos, lembrando que no ato da inscrição o candidato poderá indicar duas opções. Entretanto, a opção de lista de espera poderá ser utilizada somente pela primeira opção, e a convocação ficará a cargo a Instituição de Ensino Superior escolhida para preenchimento de vagas que por ventura não tenham sido ocupadas.

Segundo o Edital, o SISU colocará, de forma apenas informativa, a nota de corte para cada Instituição, assim como disponibilizará outras informações, tais como: instituições participantes da edição, cursos disponíveis, turno, local de oferta, entre outras informações. Oficialmente, o programa terá apenas uma chamada regular com data provável da divulgação do resultado no dia 26 de janeiro de 2015, podendo acessar os resultados no site do SISU e também nas instituições para quais efetuou sua inscrição.

Para ler o edital na íntegra, acesse: pesquisa.in.gov.br.

Por Thiago José Fernandes





CONTINUE NAVEGANDO: