P-Fies sofre Mudanças em 2019




Saiba aqui quais foram as mudanças que aconteceram no P-FIES 2019.

No ano de 2018, o Ministério da Educação, o MEC, fez o lançamento oficial do seu Novo Financiamento Estudantil (FIES), de forma a dividir o programa em duas modalidades distintas: uma que não possuía qualquer juro, o FIES; e a outra com juros que sofriam variações e eram estabelecidos pelos bancos, chamado de P-FIES.

Na modalidade sem juros, todavia, foram disponibilizadas 210 mil vagas. Porém, menos de 2.500 tiveram o seu preenchimento no ano. Por isso, de forma a aumentar os contratos referentes ao P-FIES no ano de 2019, o ministério optou pela promoção de uma mudança importante nessa modalidade de financiamento. Sendo assim, para a finalidade de classificação, não será mais utilizada a média conquistada no Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, sendo essa somente um requisito. Dessa forma, o sistema somente fará uma pré-seleção de um maior número de candidatos do que de vagas. Feito isso, os primeiros que confirmarem o contrato com a instituição financeira terão direito às oportunidades.


Mais agilidade

Com essa mudança, o MEC pretende dar mais agilidade aos processos, uma vez que em 2018 o aluno passava por uma pré-classificação como segunda ou terceira alternativa no P-FIES, não fechando o contrato porque não podia arcar com o valor dos juros dessa modalidade ou enquanto aguardava a sua convocação para o FIES. Por outro lado, aqueles que tinham no P-FIES a sua única opção, precisavam aguardar a desistência daqueles que tinham melhor classificação.

Alguns problemas comuns enfrentados também por estudantes foi a pré-seleção para o P-FIES na metade do semestre, fazendo com que muitos desistissem do financiamento. Além disso, outro fator foi a desinformação sobre essa nova modalidade, uma vez que os alunos iam ao banco achando que tinham passado pelo FIES e não pagariam juros. Isso ocorreu, pois muitos estudantes não lêem o edital e não acessam o site do FIES.

Por isso, o Governo atenta para a ampla divulgação necessária para a divulgação de tais métodos, lembrando que as próprias faculdades já possuem uma comissão especializada em orientar os alunos sobre o programa.


Inscrições do FIES 2019

Apesar de ainda não terem sido abertas, é importante prestar atenção ao período de inscrições para o FIES 2019/1. Essas ocorrerão entre as datas de 5 e 12 de fevereiro, com a oferta total de 100 mil oportunidades para a modalidade sem juros e um número bem limitado para o P-FIES.

Para participar, serão aceitos estudantes que já tenham concluído a sua formação em nível médio e que tenham realizado a partir do ano de 2010 o Enem. As médias aceitas devem ser acima de 450 pontos e a nota na redação deve ser acima de zero.

O FIES aceita candidatos com uma renda familiar bruta e mensal de, no máximo, três salários mínimos a cada pessoa. Já para o P-FIES essa renda por pessoa pode ser de até cinco salários mínimos.

A divulgação do resultado será realizada somente no dia 18 de fevereiro. Somente para o FIES sem juros, a lista de espera ocorrerá entre os dias 20 de fevereiro e 31 de março de 2019.

Quem busca mais informações sobre o FIES ou P-FIES, pode se informar pelo edital, no endereço eletrônico http://fies.mec.gov.br/.

Dados sobre o FIES

A modalidade de financiamento do FIES caiu e muito nos últimos anos em termos de quantidade de contratos realizados. No ano de 2014, foram fechados 732 mil contratos. Em contrapartida, no ano de 2018, esse número foi para 85 mil. Com isso, é nítida a necessidade de investimento no FIES sem juros, uma vez que esse parte da premissa de ser uma política pública, na contramão do financiamento em bancos que já possuem os créditos universitários.

Kellen Kunz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *