Sisu 2019 – Faculdades com Vagas em Minas Gerais




Confira aqui a lista de instituições de Minas Gerais com vagas no Sisu 2019.

Se você mora no estado de Minas Gerais e está buscando uma vaga em uma universidade federal, você está entre as pessoas com mais chances de conseguir a vaga dentre os milhões de brasileiros. O motivo disso é que, dentre as 26 unidades federativas que estão disponibilizando vagas em 2019, Minas Gerais é a que tem o maior número de universidades cadastradas.

Nada menos do que dezenove institutos e universidades têm vagas distribuídas em sessenta municípios do estado das Minas Gerais. Se você estudou em escolas públicas terá direito a participar do processo seletivo como cotista.


Veja abaixo algumas instituições onde você poderá se inscrever no SiSU 2019:

CEFET de Minas Gerais

O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET – MG), fundado há 108 anos (em setembro de 1910), está com setecentas e duas vagas disponíveis. Dessas vagas, trezentas e cinquenta e uma são para estudantes cotistas. Há vagas para duas unidades de Belo Horizonte e para unidades dos municípios de Curvelo, Araxá, Varginha, Timóteo, Nepomuceno, Leopoldina e Divinópolis.

IFTM


O Instituto Federal do Triângulo Mineiro, fundado há 10 anos (em dezembro de 2008), está oferecendo setecentas e noventa e cinco vagas. Dentre elas, quatrocentas e setenta e sete são oferecidas pela Lei de Cotas e quarenta e seis para ações afirmativas.

IFMG

O Instituto Federal de Minas Gerais tem mil e quinze vagas disponíveis. Dentre essas vagas, quinhentas e doze são para estudantes cotistas.

UNIMONTES

A Universidade Estadual de Montes Claros, fundada há 56 anos (em maio de 1962), está com a oferta de mil cento e sessenta e nove vagas. Dentre essas, são quinhentas e sessenta e seis vagas para ações afirmativas.

UNIFAL

A Universidade Federal de Alfenas, fundada como “Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas” há 104 anos (em abril de 1914) e rebatizada para UNIFAL – MG há 13 anos e meio (em julho de 2005), está oferecendo mil e cinquenta e sete vagas no total. Dentre elas, serão quinhentas e vinte e nove reservadas para estudantes cotistas.

UFMG

A Universidade Federal de Minas Gerais, universidade com 91 anos de história, fundada no dia do 105º aniversário da declaração de independência do Brasil (em 7 de setembro de 1927), tem três mil, cento e sessenta e sete vagas disponíveis, sendo três mil, cento e setenta e duas delas para candidatos cotistas.

UFU

A Universidade Federal de Uberlândia, fundada há 62 anos (em janeiro de 1957), tem três mil, duzentas e dezenove vagas para 2019. Dentre essas vagas, mil, seiscentas e dezoito são destinadas à Lei das Cotas.

As vagas estão distribuídas em vários campi. Os locais onde as vagas estão distribuídas são: Câmpus de Santa Mônica, Câmpus Educação Física e Câmpus Umuarama, localizados no município de Uberlândia; Câmpus de Monte Carmelo; município de Patos de Minas; e Câmpus de Pontal, que fica em Ituiutaba.

UFTM

A Universidade Federal do Triângulo Mineiro, fundada há 65 anos (abril de 1953) como Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro e depois rebatizada para Universidade Federal do Triângulo Mineiro, está oferecendo para o ano que entra, nada menos do que novecentas e oitenta e quatro vagas. Desse total, serão quatrocentas e noventa e três vagas reservadas para cotistas. Se você for aprovado para iniciar seus estudos nessa universidade, você estudará em um dos seguintes locais: Centro Educacional, Unidade I, Unidade Manoel Terra, Hospital das Clínicas – Uberaba; e Iturama.

UFVJM

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, fundada há 65 anos (em setembro de 1953) com o nome de Faculdade de Odontologia de Diamantina, mudou de nome há 13 anos (em setembro de 2005) para o seu nome atual. Esta universidade está oferecendo seiscentas e trinta e nove vagas no total. Desse total, serão trezentas e trinta e três vagas validadas pela Lei de Cotas.

Como Se Inscrever?

Para se inscrever você precisa ter feito o ENEM em 2018. Veja informações detalhadas diretamente no site do MEC clicando aqui. ​​​​

Por Bruno Rafael da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *