Suspensão do Vestibular de Medicina da PUC Goiás 2016





Cancelamento se deve às investigações sobre a tentativa de fraude no processo seletivo.

Foi suspenso o vestibular de Medicina 2016/2 da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás). Conforme nota divulgada nas redes sociais pelo Sindicato dos Médicos de Goiás (Simego), a Universidade justificou o fato do cancelamento devido às constantes investigações sobre a tentativa de fraude no processo de seleção que ocorreu em 7 de novembro de 2015, sendo que a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) ainda estão apurando o caso.

Em comunicado oficial, a PUC lamenta o ocorrido:




“A Pontifícia Universidade Católica de Goiás comunica que não oferecerá vagas para o curso de graduação em Medicina no vestibular que acontecerá no dia 25 de junho de 2016.

A PUC Goiás decidiu, no exercício da autonomia que lhe confere a legislação, suspender temporariamente a oferta de vagas no curso, em decorrência da situação das investigações da tentativa de fraude praticada por uma associação criminosa, no processo seletivo do dia 7 de novembro de 2015. Detectada e denunciada pela própria Universidade ao Ministério Público Federal, a tentativa de fraude motivou a abertura de inquérito na Polícia Federal, ainda inconcluso. A Universidade, por sua vez, instaurou imediatamente o processo administrativo disciplinar, previsto em seu Regimento, para apurar a participação e a responsabilidade de alguns estudantes. Porém, o processo administrativo depende da conclusão da investigação conduzida pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.


A impossibilidade de apurar as responsabilidades da tentativa de fraude antes da realização deste vestibular e a firme determinação da PUC Goiás de não relativizar e nem banalizar o ocorrido levaram sua Administração Superior e seu Órgão Colegiado competente a decidirem pela suspensão do vestibular para Medicina.

Esta medida tem por objetivo aguardar a conclusão do inquérito policial e salvaguardar a missão institucional de formar profissionais éticos e comprometidos com o bem-estar integral das pessoas e das comunidades, especialmente as mais necessitadas.

Aos que pretendiam inscrever-se no vestibular para Medicina, a PUC Goiás agradece pela compreensão, garantindo que a medida tomada permitirá que seu curso de Medicina continue merecendo a confiança dos candidatos, de suas famílias e da sociedade”.

Sendo assim, o caso foi deliberado pela administração e pelo órgão responsável, suspendendo a prova até que o inquérito seja resolvido.

Kellen Kunz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *